0001-ferrari-california-t-03-1-1[3]

Considerado o modelo de entrada da Ferrari, a California estreia no Brasil alterações pontuais no desenho, no nome e, principalmente, no motor. Se trata da primeira Ferrari com motor turbo desde a F40, de 1988. Não à toa, passa a se chamar California T. Preços partem dos R$ 1,68 milhão.0002-ferrari-california-t-04-1-1[3]

O motor é um V8 de 3.855 cm³, que teve sua potência elevada em 99cv, para 560cv a 7.500rpm e o torque máximo passa a 76kgfm a 4.750 rpm, ao mesmo tempo que o consumo caiu 20 %, em comparação com o motor que equipava o modelo antigo. O turbo pode não ter garantido tanta potência extra, mas a Ferrari garante que não há turbo-lag e que uma das vantagens é a curva de torque mais plana, com força aumentando progressivamente em toda a faixa de rotação.

0004-ferrari-california-t-01-1-1[3]

O desempenho anunciado para a Ferrari California T é uma velocidade máxima de 316 km/h e 0 a 100 km/h em 3,6 segundos, números que a deixam muito próxima da 458 Italia, graças ao apoio do câmbio automatizado de dupla embreagem com sete marchas que envia toda a força para o eixo traseiro.

0005-ferrari-california-t-02-1-1[2]

O desenho agora é inspirado no modelo TestaRossa 250 e seguindo o padrão atual da marca foi concebido pelo Styling Centre Ferrari, com colaboração da Pininfarina. Mas, convenhamos: há muitas semelhanças com a F12berlinetta.

Fotos | Ferrari/Divulgação