flagra_fiat_uno_2017_2
Fiat Uno 2017 terá novo para-choque para marcar a chegada dos novos motores 1.0 e 1.3 GSE

Como a reportagem do Autos Segredos antecipou no dia 1º de fevereiro, o Fiat Uno teria novo visual para estreia dos motores 1.0 e 1.3 GSE. Hoje (2/4), flagramos com exclusividade protótipos do modelo com o visual renovado. Apesar da camuflagem zebrada o novo para-choque estava totalmente visível. O Uno 2017 perderá os famosos quadradinhos que estavam presentes desde o lançamento do modelo 2010.  A linha 2017 do hatch ganhará ainda mais conteúdo e, assim distanciar do Mobi. Interior também terá retoque.

flagra_fiat_uno_2017
A grade do modelo 2017 contará com dois filetes e fundo terá formato de colmeia

Além dos motores, o Uno deixará de usar a direção hidráulica e passará a contar com direção elétrica. O sistema Start&Stop que hoje está disponível somente para uma versão será estendido para outras versões, inclusive para motorizações 1.0.

O compacto contará com os controles de estabilidade (ESP) e tração (ASR). Com o ESP a estabilidade e a tração do veículo são controladas automaticamente para que o veículo não saia do seu trajeto. O sistema percebe quando o carro fica instável e reage em uma fração de segundo, acionando freios ou reduzindo o torque de acordo com a situação. Já o ASR é um sistema de controle de tração que impede que o veículo derrape na partida ou em situações de pouca aderência da pista. As versões com motorização 1.3 terão os ESP e ASR de série, já para as opções 1.0 deverão ser ofertados como opcionais.

flagra_fiat_uno_2017_1
A reestilização será restrita aos para-choques

Os motores GSE foram antecipados com exclusividade pelo Autos Segredos em março e abril do ano passado. Na engenharia e junto a fornecedores o motor de maior cilindrada é chamado de 1.3, porém, a marca poderá arredondar e o chamar de 1.4.

Todo motor GSE terá duas válvulas por cilindro. Então, teremos o 1.0 de três cilindros com seis válvulas e o 1.4 de quatro cilindros com oito. Ambos os motores serão construídos em alumínio e terão comando por corrente.

O 1.0 terá potência na casa dos 80cv e o torque máximo na casa dos 10kgfm. Entretanto, a curva de torque do propulsor é maior em todas as faixas de rotação que alguns dos concorrentes diretos. A ideia é privilegiar o uso do consumidor comum, que dificilmente passa dos 3.500rpm no seu uso diário. Há menos perda de potência por atrito quando o motor trabalha em giros menores.

O motor 1.0 GSE será usado em 2017 pelo Mobi nas versões normais e na aventureira Way.

Já o 1.4 terá potência acima dos 100cv e torque por volta dos 14kgfm. Este motor será usado por Uno, Palio e pela nova geração do Punto. A estreia está prevista para 2016. Já existe planos para que o motor 1.4 GSE tenha versão turbo futuramente. Neste caso, o cabeçote passaria a ter 16 válvulas. É quase a mesma dança dos cabeçotes que se via no início dos motores 1.0 e 1.3 Fire…

O Uno também ganhará mais conteúdo tecnológico, principalmente nas versões 1.3 que deverá receber central multimídia de série, vidros elétricos nas quatro portas e outros itens de série.

Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos