13566042834_4dd91980ed_k[3][2]

Em sua versão elétrica com autonomia estendida por motor a gasolina – há uma 100% elétrica -, o BMW i3 desembarca no Brasil por preços que começam em R$ 225.950. Caro, sim, mas é o preço da exclusividade deste tipo de veículo, que ainda carece de uma grande rede de recargas.

13565609475_b3a2965ffb_o[4][2][2]

Os proprietários até podem carregar o carro em uma tomada comum de 220v, o que leva oito horas. Com um acessório para carregamento rápido, que pode ser instalado em casa ou na garagem do prédio, a carga se dá em até três horas, mas custa R$ 7.450. As oito revendas da BMW que venderão o modelo – em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Pernambuco, Minas Gerais, Paraná, Bahia e no Distrito Federal – também terão pontos de recarga. E se não der conta, a assistência técnica de 24 horas garante quatro reboques por ano para quem ficar sem carga e gasolina…

Gasolina, sim. A versão do i3 importada tem um motor combustão bicilíndrico de 647cm3 e 34cv que trabalha como gerador, entrando em ação apenas quando a bateria não der conta de todo o percurso. Com o pequeno tanque de combustível, leva para 300km a autonomia, que apenas com a bateria e em moto Eco Pro Plus – que desliga o ar-condicionado, luzes diurnas e limita a velocidade do carro – é de 200km por carga.

bmw_i3_18[2]

Quem consome a energia é um motor elétrico de 170cv instalado na traseira, capaz de levar os 1.315kg aos 100km/h em 7,9s e a uma máxima de 150km/h.

Entre os equipamentos figuram seis airbags, controle de cruzeiro, controles de estabilidade, teto solar, sistema de som, sensor de estacionamento, ar-condicionado automático, rodas aro 19″ e o sistema Connect Drive, que “conecta” o carro na internet. Por R$ 10 mil ele ganha rodas aro 20″, bancos em couro, GPS, controle adaptativo, sensor de estacionamento na frente, câmera traseira e park assist. A garantia é de dois anos e de oito anos para a bateria.

i8, o esportivo híbrido de R$ 800 mil

bmw_i8_13

Enquanto o i3 tem um motor de motocicleta que só entra em ação para gerar energia, o BMW i8, este cupê que não aparenta ter deixado de ser um carro-conceito, aposta na força de um 1.5 TwinPower Turbo de três cilindros (parecido com o do novo Mini Cooper S) combinado a um motor elétrico alimentado por bateria de lítio. São 234cv de potência e 32,6kgfm de torque máximo do motor a gasolina combinados com os 132cv e 25,4kgfm do elétrico que envia a força pro eixo dianteiro, resultando em tração integral.

bmw_i8_14

O resultado é a potência máxima de 367 cavalos e, desta forma, o 0 a 100km/h em 4,4s é plausível. A velocidade máxima é limitada a 250 km/h. O consumo ficaria na ordem dos 47,6km/l, com emissões de CO2 de 49 g/km. Em modo 100% elétrico é possível percorrer 37 km graças à carga da bateria instalada no meio do carro. O tempo de recarga das baterias de ions de lítio é de uma hora e meia num carregador rápido de 220V ou três e meia numa tomada de 110V.

Parece ser muito legal, mas ele só está disponível para encomenda e custa R$ 799.950.

bmw_i8_24Fotos | BMW/Divulgação