Quando chegou ao Brasil, importado da França, o Peugeot 206 revolucionou o design dos compactos, a ponto de ficar quase 10 anos sem grandes alterações estéticas. Na Europa, o compacto lançado em 1997 teve seu “substituto” lançado em 2006, o 207, mas conviveram juntos por um bom tempo, ou melhor, ainda convivem no mercado.

Enquanto os europeus receberam uma nova geração, os brasileiros receberam um 206 reestilização, aqui chamada de 207, e na Europa de 206+, o mais correto, como prova a foto que fiz no dia-a-dia. Isso manchou a imagem do modelo, mas a Peugeot está disposta a corrigir seu erro, como provaram as palavras de Philippe Varin, presidente da PSA (holding que engloba as francesas Peugeot e Citroën), em sua visita ao Brasil este mês.

Para o executivo, o “O brasileiro não aceita mais conviver com modelos defasados”. Essas palavras valem também para a Citroën, que vive apostando em séries especiais para o C3 para mantê-lo em voga. Varin declarou à Veja que as duas marcas francesas terão 14 lançamentos no país até 2014.

Enquanto carros sofisticados são importados da Europa e os médios vem da Argentina, a fábrica das duas marcas no Brasil, em Porto Real (RJ) continuará encarregada dos compactos. Para isso, ela terá sua capacidade atual ampliada de 150 mil para 220 mil unidades. De lá sairá  um novo carro de entrada, enquanto o Peugeot 208 virá para ocupar o segmento premium, junto à nova geração do Citroën C3, com lançamento previsto para 2012.

Enquanto a Peugeot Partner retornou ao Brasil no ano passado após anos fora, com leves alterações estéticas mas o mesmo “esquele”, a Citroën terá uma nova geração do Berlingo à venda na região latina. O modelo roda em testes na Argentina, e tem lançamento previsto para 2012.

Via Motorpasión

Fonte | Blogauto, Autoesporte

Imagens | Autoblog Argentina, Henrique Rodriguez, Garagem do João

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Quer equipar seu auto? Compare os preços antes no indiCAuto Auto Peças Online!