Entre alta do IPI, liminares judiciais e estoques de carros importados vendidos sem repasse de aumento, setembro acabou apresentando um fechamento com 293.617 veículos emplacados, número que revela leve desaceleração. Em relação a agosto, as vendas caíram 4,79%. Contudo, quando a referência é o mesmo período do ano passado, houve crescimento de 1,51%. Os dados são da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

A Fiat continua liderando as vendas entre as montadoras, enquanto o Gol permanece como automóvel mais emplacado do país. Entre os hatches, o modelo da Volkswagen é seguido por Uno, Celta, Fox e Sandero. O Palio ressente-se da iminente chegada da nova geração e vendeu menos que os rivais durante o mês de setembro.

A liderança entre os sedãs compactos ficou, novamente, com o Corsa. As posições posteriores foram ocupadas por  Voyage, Siena, Prisma e Fiesta. O três volumes da Fiat também começa a sentir os efeitos da chegada da nova geração, seguindo a tendência que atinge o Palio.

Os sedãs médios também reservaram poucas novidades em setembro. O Corolla continua folgado na dianteira, com mais de duas mil unidades vendidas a mais que o Civic, segundo colocado. O Kia Cerato registrou queda e ficou em terceiro, com  Jetta e Fluence fechando a lista. Detalhe interessante é que a diferença entre os modelos da Volkswagen e da Renault foi de apenas 13 unidades em setembro. O Cruze, que não esteve à venda durante todo o mês, chegou alcançando bom resultado, com 1.176 exemplares comercializados.

Um duelo acirrado também ocorreu entre as peruas, com a Palio Weekend fechando o mês à frente da SpaceFox por  uma vantagem de 12 veículos. Impulsionada por uma boa relação custo/benefício, a Megáne Grand Tour ficou com o terceiro lugar. Já os monovolumes seguiram em posições mais distantes entre si, com o Honda Fit à frente, seguido por Idea, Meriva e Livina.

No segmento dos hatches médios, a briga ficou entre o i30 e o Focus: O Hyundai se manteve à frente do Ford por apenas três unidades. O Astra ficou em terceiro e o Golf em quarto. Nas últimas colocações, o Tiida vendeu mais que o Bravo durante o mês. Confira todos os modelos na tabela, que está ordenada segundo o resultado acumulado de 2011, mas também inclui os números relativos à setembro.

Os automóveis importados sentiram a alta nas taxas de importação e perderam um pouco de espaço, mas não se trata de uma queda expressiva, ao menos por enquanto.  A Hyundai manteve a sexta colocação, seguida pela Kia. A Chery foi a marca chinesa mais vendida em setembro, com o compacto QQ à frente dos modelos da JAC Motors.

Apesar da alta do IPI, a Kia conseguiu aumentar a participação e terminar o mês na sétima posição. A Toyota também subiu no ranking da Fenabrave. Por outro lado, Honda Citroën e Peugeot perderam colocações em relação a agosto. Mais para o fim da tabela, a Mercedes-Benz tomou o lugar da Hafei.

FIAT 60.477 20,60%
VW 58.859 20,05%
GM 53.670 18,28%
FORD 25.482 8,68%
RENAULT 17.492 6,11%
HYUNDAI 9.178 3,13%
KIA 9.054 3,08%
TOYOTA 8.926 3,04%
HONDA 8.541 2,91%
10º CITROEN 7.721 2,63%
11º PEUGEOT 6.715 2,29%
12º NISSAN 5.955 2,03%
13º MITSUBISHI 4.998 1,70%
14º CHERY 2.997 1,02%
15º JAC 2.935 1,00%
16º MERCEDES-BENZ 1.591 0,54%
17º HAFEI 1.467 0,50%
18º BMW 1.380 0,47%
19º LAND ROVER 918 0,31%
20º SUZUKI 725 0,25%

Fotos | Volkswagen, Fiat e Ford/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter