O Duster tem um design meio estranho, cá entre nós, mas repare bem nas belas fotos de divulgação da Renault. Elas conseguiram melhorar as formas do SUV compacto, ou pelo menos a primeira impressão sobre ele. Ponto para a Renault. Mas ela  precisa de mais do que imagem para combater um veterano de guerra: o Ford EcoSport.

Em comum, os dois possuem os preços, bem equiparados, a derivação de um compacto – no caso, o Sandero – e opções de motorização 1.6 e 2.0, tendo a segunda transmissão automática de quatro marchas e opção de tração 4×4.Mas o Duster vai além do carro alto que pode, eventualmente, ir para estradas em condições piores e fazer um 4×4. Atende também quem precisa de um porta malas de perua (são 475l ou 400l para o 4×4, que aloja o estepe dentro da cabine) e espaço interno quase tão bom como o de uma minivan – até porque é o interior do Logan.

Tudo bem, há suas diferenças. Entre os 774 componentes que a Renault diz ter mudado em comparação com o europeu, esta o painel e o quadro de instrumentos, mas uma parte considerável a economia de escala explica. Os bancos tem outra densidade. Algo interessante e o porta trecos no teto, coisa de minivan.A Renault se certificou de que o Duster ao menos seria a escolha mais racional. Com os melhores ângulos de entrada e de saída, de 30 graus e 35 graus, respectivamente, o modelo, em suaa versão 4×4, que corresponderá certamente a uma pequena parcela das venda, tem seleção da tração eletrônica, feita pelo motorista, que tem no painel um botão com as posições 2WD, Auto e Lock. Nada de alavanca extra. No modo 4×2 (2WD) a distribuição de torque é feita nas duas rodas frontais e, em condições de piso seco e aderente, o motorista conseguirá otimizar o consumo de combustível do veículo. Já na posição “Auto”, a distribuição do torque é feita entre os eixos dianteiro e traseiro, conforme a aderência do piso. A função “Lock” permite ao veículo trafegar em condições de terreno mais adversas, como na lama e na areia e é programada para ser desativada, de forma automática, quando o veículo ultrapassa 80 km/h. Mas não há controle de tração e estabilidade entre os equipamentos de série, portanto, é bom ter cuidado em momentos de empolgação.

Versões

Duster 1.6 16V – R$ 50.900

Versão de entrada, sem direito a nome, tem tração 4×2 e traz sob o capô o motor 1.6 16V Hi-Flex, regido por um câmbio mecânico de cinco marchas. Esta versão já vem equipada com roda 16” e os itens de conforto mais valorizados pelos consumidores brasileiros tais como ar-condicionado, direção-hidráulica, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas e regulagem de altura do volante. No exterior, retrovisores e para-choques são pretos.

Duster Expression 1.6 16V – R$ 53.200

Esta versão, intermediári,a também tem tração 4×2, câmbio mecânico e motor 1.6 16 Hi-Flex. Além disso, vem com airbags duplos, banco do motorista com regulagem de altura, vidros elétricos traseiros e alarme. No exterior, diferencia-se pelas rodas de aço estilizada de 16”, barras no teto e a parte superior dos pára-choques na cor da carroceria.

Duster Dynamique 1.6 16V (R$ 56.900) e Dynamique 2.0 16V (R$ 60.600)

Externamente, chamam atenção as rodas de liga leve (aro 16) e os faróis de neblina. No interior, o volante e a manopla de câmbio são revestidos em couro e o banco traseiro pode ser rebatido (1/3 e 2/3). Entre os itens de conforto estão o computador de bordo, rádio com MP3 e WMA,  e acionamento elétrico dos retrovisores externos. A segurança é reforçada pela presença do sistema de freios ABS. O opcional fica por conta dos bancos em couro.

Duster Dynamique com câmbio automático – R$ R$ 64.600

Apresenta todos os itens da versão Dynamique, com o diferencial de contar com o câmbio automático com opção de troca seqüencial. A tração é 4×2 e o motor, 2.0 16V.

Duster Dynamique 4×4 – R$ 64.600

Com tração integral e motor 2.0 16V. Além do sistema de tração, diferencia-se por ter roda de liga leve na cor preta, máscaras negras nos faróis de neblina, pára-choques com duas tonalidades e monograma com a inscrição 4WD (4×4).

O Renault Duster está disponível no mercado nacional em sete opções de cores: Prata Etoile, Azul Crepúsculo, Cinza Acier, Vermelho Fogo, Branco Glacier, Preto Nacré e Verde Amazônia, desenvolvida pela equipe de profissionais do Renault Design América Latina exclusivamente para o mercado brasileiro e que sintetiza a essência off-road presente no projeto do Renault Duster

Motorização:

1.6 16v HiFlex:115 cv (etanol) @ 5.750 rpm / 110 cv (gasolina) @ 5.750 rpm
15,5 mkgf (etanol) @ 3.750 rpm / 15,1 mkgf (gasolina) @ 3.750 rpm 

Aceleração 0 a 100 km/h 11,9 s (etanol) / 12,3 s (gasolina)
Velocidade máxima 163 km/h (etanol) / 165 km/h (gasolina)
Cidade 10,4 km/l (gasolina) / 7,3 km/l (etanol)
Estrada 10,3 km/l (gasolina) / 9,3 km/l (etanol)

2.0 16v HiFlex:

142 cv (etanol) @ 5.500 rpm / 138 cv (gasolina) @ 5.500 rpm
20,9 mkgf (etanol) @ 3.750 rpm / 19,7 mkgf (gasolina) @ 3.750 rpm 

Aceleração 0 a 100 km/h 9,9 s (etanol) / 10,7 s (gasolina) 10,7 s (etanol) / 11,6 s (gasolina) 10,4 s (etanol) / 11,1 s (gasolina)
Velocidade máxima 180 km/h (etanol) / 176 km/h (gasolina) 174 km/h (etanol) / 170 km/h (gasolina) 181 km/h (etanol) / 178 km/h (gasolina)

Cidade Manual10,3 km/l (gasolina) / 7,4 km/l (etanol) Automático9,3 km/l (gasolina) / 6,7 km/l (etanol) Manual 4×410,2 km/l (gasolina) / 7,3 km/l (etanol)
Estrada 14,6 km/l (gasolina) / 10,5 km/l (etanol) 12,6 km/l (gasolina) / 9,1 km/l (etanol) 13,6 km/l (gasolina) / 9,8 km/l (etanol)

Galeria

(Clique nas imagens para ampliar)

Fotos | Renault/divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter