Quando optou por comercializar o City na América do Sul, a Honda planejava fabricá-lo na Argentina. Ocorre que a planta de Campana, erguida para produzir o modelo, sofreu um atraso de mais de dois anos devido à crise econômica mundial. Para não adiar o lançamento, o sedã começou a ser manufaturado pela subsidiária brasileira. Agora, a unidade industrial do país hermano está praticamente pronta, e começará a operar a partir de março. O anúncio foi feito por Débora Giorg, Ministra da Indústria local, durante uma visita às instalações de Campana.

A notícia confirma a última previsão divulgada pela Honda. Em junho de 2010, o fabricante japonês anunciou que a planta argentina entraria em atividade no primeiro semestre de 2011. O primeiro lote de protótipos ficou pronto no último mês de novembro, e foi enviado à matriz no Japão para testes. A nova unidade deverá produzir cerca de 30 mil unidades por ano. Do total, 60% será destinado à exportação, inclusive para o Brasil, que não deixará de fabricar o sedã em Sumaré, SP.

A fábrica de Campana possui papel importante na economia Argentina. O saldo positivo inclui a geração de 200 empregos diretos, e outros 100 serão disponibilizados no primeiro semestre de 2012. A Honda já investiu US$ 210 milhões, do total de S$ 250 milhões previstos para 2011. A nova unidade industrial ocupa um terreno de 142 hectares e possui 68 mil metros quadrados de área construída. Além do City, a planta produzirá também peças de reposição.

Foto | Honda Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Quer equipar seu auto? Compare os preços antes no indiCAuto Auto Peças Online!