Fiat 147 Pick-up era derivada do hatch 147. Modelo foi o responsável pela estreia de picapes compactas no mercado brasileiro. Exemplar que ilustra essa matéria foi produzida em 1980
Fiat 147 Pick-up
Foto | Júlio Max/Auto Realidade

Júlio Max/Auto Realidade
Especial para o Autos Segredos

Antes da Fiat desenvolver o 147 Pick-uo no Brasil, era muito mais comum que estes veículos feitos para levar carga fossem grandes, pesados e construídos sobre chassi. A apresentação da Pick-up, no final do ano de 1978 e sobre a mesma estrutura monobloco do hatch 147, abriu espaço para uma série de veículos comerciais que surgiriam nos primeiros anos da década de 1980, como Volkswagen Saveiro (1982), Ford Pampa (1982) e Chevrolet Chevy (1983).

Fiat 147 Pick-up
Foto | Júlio Max/Auto Realidade

147 Pick-up 1980

Este exemplar da Fiat 147 Pick-up, modelo 1980, traz o motor 1050 de 56 cavalos e 7,8 kgfm de torque montado em posição transversal (ainda incomum entre os automóveis da época), aliado ao câmbio manual de 4 marchas e com tração dianteira – outro ponto em que divergia da grande maioria das picapes até então.

Fiat 147 Pick-up
Foto | Júlio Max/Auto Realidade

Apesar de ser o propulsor de entrada (havia também o 1300), a capacidade de carga era de razoáveis 450 quilos, a caçamba tinha volume de 650 litros e a suspensão era independente nas quatro rodas, com feixe de molas semi-elípticas na traseira.

Fiat 147 Pick-up
Foto | Júlio Max/Auto Realidade

Tampa traseira

A picape 147 também trazia abertura incomum de sua tampa traseira: ela se deslocava para o lado, ao invés de descer, como é comum até hoje. As lanternas eram as mesmas do 147 hatch. Como as proporções da caçamba eram quase quadradas (e não retangulares) e as arestas eram arredondadas, logo essa primeira geração da 147 Pick-up ficou conhecida como “saboneteira”.

Fiat 147 Pick-up
Foto | Júlio Max/Auto Realidade

Mais longa

A partir de 1981, a picape ficou maior, utilizando-se da plataforma alongada da perua Panorama, com a tampa da caçamba abrindo-se de forma convencional e recebendo a frente “Europa”. A fórmula de criar picapes sobre plataformas de automóveis se consagrou por definitivo, e a Fiat lançou em 1988 a Fiorino (derivada do Uno) e, dez anos depois, a Strada, irmã do Palio que segue em produção (e com vendas de dar inveja às rivais) até hoje.

Histórico

Produzida de 1979 a 1988, a 147 Pick-up teve 78.459 unidades produzidas no Brasil. Do total, 60.620 foram comercializadas no mercado interno.

Siga nossas redes sociais