A Toyota ficou devendo as versões flex quando apresentou a linha Hilux 2012, há exatos três meses (veja aqui). Agora, a gama da picape está completa, com a introdução do sistema bicombustível ao motor 2.7 16V VVT-i. Agora, o propulsor rende 163 cv a 5.000 rpm com etanol e 158 cv com gasolina, na mesma rotação. O torque é sempre de 25 kgf.m a 3.800.

Na picape, o motor flex equipa as versões SR 4×2 cabine dupla e SRV 4×4 cabine dupla. O SUV SW4 dispõe apenas da configuração SR 4X2, com capacidade para cinco ocupantes. O único câmbio oferecido é o automático de quatro velocidades.

O pacote de equipamentos da versão SR, tanto para a picape quanto para o SW4, é composta por airbag duplo, freios ABS, alarme com travamento das portas à distância, direção hidráulica, ar-condicionado, coluna de direção e banco do motorista com regulagem de altura, vidros, travas e retrovisores elétricos, fechamento da caçamba por meio de chave, rodas de liga de alumínio aro 16″ e sistema de som com leitor MP3, entrada USB e conectividade para iPhone e iPod.

A configuração SRV acrescenta central multimídia com tela LCD integrada ao painel, banco do motorista com ajustes elétricos e ar-condicionado digital. Confira abaixo os preços sugeridos de todas as versões:

Hilux SRV 4×4 cabine dupla automática: R$103.420,00
Hilux SR 4×2 cabine dupla automática: R$88.730,00
Hilux SW4 SR 4×2 automática 5 Lugares: R$114.150,00

A Toyota espera comercializar 5 mil unidades da picape e 1,2 mil unidades do SUV equipados com motor flex anualmente. Portanto,  as versões a diesel continuarão dominando o mix de vendas da linha. Para efeito de comparação, em 2011 foram emplacadas 33.259 exemplares da Hilux e 4.224 do SW4.

Fotos | Toyota/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter