Lançado primeiro que o novo Volkswagen Golf na Europa, a nova geração do Audi A3 também chegará ao Brasil antes do primo de Wolfsburg. O lançamento do Audi A3 Sport (duas portas) está previsto para maio, e o da versão de quatro portas para junho.

Ambos contarão com o motor 1.8 TFSI (turbo com injeção direta de gasolina), que gera 180 cavalos e 28,5 kgfm de torque e conta com câmbio de dupla embreagem e sete marchas S-Tronic. Este entra no lugar do atual 2.0 TFSI. Ainda este ano chegam versões com os 1.4 TFSI de 122 e 140 cavalos, este ainda em homologação.

Curiosamente também era um motor 1.8 Turbo o mais popular da primeira geração do Audi A3, produzida em São José dos Pinhais (PR) até 2006. Isso porque o novo A3 chega agora importado da Alemanha mas quer se naturalizar. Tanto ele como a nova geração do Golf voltarão a ser produzidos juntos na fábrica paranaense a partir de 2014.

A sétima geração do Golf também começa a chegar ao Brasil este ano importado da Alemanha, primeiramente na versão Highline com o mesmo motor 1.4 TFSI de 140 cv previsto para o A3. Preços devem partir de R$ 85 mil. Versão GTI também está prevista para um segundo momento. O velho Golf (4,5) só deve permanecer em produção por, no máximo, mais um ano.

Importar do México com o sistema de cotas se tornou inviável para quem quer volume de vendas, como é o caso de Volks e Audi, e pesou na decisão o fato de a fábrica paranaense ser moderna o suficiente para ter modelos com a plataforma MQB. Mas quem dança nessa história é o Fox e toda sua prole.

Segundo o blog Novidades Automotivas, toda a produção da família Fox migrará para a fábrica argentina de General Pacheco entre os meses de agosto e setembro. Engenheiros do país vizinho já estão em Curitiba fazendo treinamentos e estudando a readequação da linha na terra do tango. O que preocupa é que a qualidade dos argentinos é inferior, a ponto de nem mesmo a Amarok produzida por lá ser enviada mais para fora do continente.

Fonte | Uol, Novidades Automotivas