Marca investiu R$ 750 milhões no complexo de Resende para a produção do Kicks

A Nissan inaugura o segundo turno de produção do Complexo Industrial de Resende. Para a expansão a fábrica contratou 600 novos funcionários. De acordo com a Nissan, o novo turno foi implementado para absorver a demanda nacional pelo Nissan Kicks.

“É um momento importante para a Nissan, no qual, além de reforçarmos nosso compromisso com o Brasil, por meio da produção do Kicks nacional, mostramos que a companhia está num momento de expansão, investindo no país e gerando empregos”, afirma Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.

Dois turnos

A fábrica da Nissan em Resende passa a contar com uma força de trabalho de 2.400 pessoas. Operando em dois turnos, a fábrica, inaugurada há três anos, produz o crossover Kicks, os compactos March e Versa, além dos modernos motores 1.0 12V de 3 cilindros e 1.6 16V de 4 cilindros.

Os novos funcionários foram formados no Formasan, um curso específico, realizado em parceria entre a Nissan e o SENAI. Os participantes que concluíram o curso com o aproveitamento exigido, seguiram para o processo seletivo da Nissan, onde cumpriram outras etapas eliminatórias.

Investimento

Para a produção local do Kicks, a Nissan investiu R$ 750 milhões no Complexo Industrial de Resende.

Foto | Nissan/Divulgação