A Mercedes-Benz começa a exportar motores produzidos na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) para sua matriz na Alemanha. Os propulsores vão equipar os caminhões alemães Actros, Arocs e Zetros.

Propulsores

Os propulsores da Família OM 460 Euro 3 serão enviados para a planta alemã de Wörth para equipar o modelo rodoviário Actros e os fora de estrada Arocs e Zetros. Esses veículos, por sua vez, serão exportados para mercados da África e Oriente Médio.

“O Grupo Daimler escolheu a Mercedes-Benz do Brasil para atender esses mercados devido à sua tradição na produção de motores robustos, resistentes e adequados para as mais severas condições de transporte de cargas, similares as características da região da África e Oriente Médio. Além disso, o trem de força de nossos caminhões é referência em qualidade e confiabilidade, bem como pelo baixo consumo de combustível e pelo baixo custo de manutenção durante toda a vida útil dos veículos”, explica Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina.

Testes

Durante o desenvolvimento, os motores brasileiros foram testados, em bancos de provas nas fábricas de veículos comerciais de São Bernardo do Campo e de Stuttgart, na Alemanha. Também passaram por testes de operação no Brasil, Alemanha e Oriente Médio.

Produção

O fabricante produz no Brasil motores para caminhões de todos os segmentos, desde os leves e médios, passando pelos semipesados até os extrapesados, além de propulsores para ônibus urbanos e rodoviários. Com 60 anos de Brasil, a Merceded-Benz já produziu cerca de 3 milhões de motores.

Foto | Mercedes-Benz/Divulgação