A Renault já mostrou o Duster brasileiro no Salão do Automóvel de Buenos Aires e até divulgou fotos oficiais à imprensa (veja aqui). Depois das aparições públicas, a marca nem se dá o trabalho de camuflar os modelos que circulam pelas proximidades da fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, como comprovam as boas fotos tiradas por Marcos Ruffatto, de Curitiba, e enviadas por Rodrigo Santos, da mesma cidade. Aos dois, vai o nosso agradecimento pela ajuda!

O Duster branco exibia a régua cromada acima da placa, uma exclusividade da versão latina. Outro item que foi modificado para o mercado local é a grade dianteira, com filetes horizontais. O interior das unidades destinadas ao mercado sul-americano também exibe diferenças em relação ao modelo europeu, principalmente no painel, que foi amplamente modificado.

O emblema na tampa traseira deixa bem claro que a unidade flagrada estava equipada com motor 2.0. De acordo com informações publicadas em primeira mão pela equipe da revista Auto Esporte e reproduzidas pelo Autos Segredos (veja aqui), a Renault optou por utilizar o veterano propulsor do Megáne, ao invés de adotar o moderno bloco do Fluence. O bloco ganharia sistema flex, que o extinto sedã nunca teve.

O Duster poderá vir equipado com câmbio automático ou tração nas quatro rodas. Os dois itens não serão oferecidos juntos, pelo menos em princípio. O motor 1.6 16V também será disponibilizado, nas versões de entrada. Estima-se que o SUV da Renault deverá custar de R$ 52 mil a R$ 65 mil. O lançamento acontecerá em outubro.

Fotos | Marcos Ruffatto/Especial para o Autos Segredos

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Flagrou algum carro diferente, camuflado ou com placas verdes (ou tudo isso) ou tem alguma informação interessante e quer contribuir com o Autos Segredos? Envie para o e-mail marlos.vidal@gmail.com.