Novo Renault Duster zera teste do Latin NCAP por falta de airbags e vazamento de gasolina

283

Produzido em São José dos Pinhais (PR), novo Renault Duster tem péssimo resultado no Latin NCAP, apresentando problemas graves que comprometem a segurança dos ocupantes

Durante o lançamento do novo Renault Duster, no começo de 2020, nossa reportagem questionou o motivo do SUV não ter recebido os airbags laterais em sua renovação assim como os irmãos, Logan e Sandero. Em resposta, o fabricante afirmou que a estrutura do SUV era o suficiente para garantir a segurança. Os testes do Latin NCAP divulgados hoje (27/8), no entanto, dizem exatamente o contrário do que a montadora apregoou. Além do grave vazamento de combustível, a ausência de airbags laterais foi um dos pontos que levaram o utilitário esportivo a zerar os testes de impacto.

Segundo o Latin NCAP, o teste de impacto lateral mostrou alta invasão da coluna “B”, e uma porta dianteira do passageiro ainda se abriu durante a avaliação. No teste de impacto lateral, cabeça, abdômen e pelve obtiveram boa proteção, enquanto o tórax teve proteção ruim.  

O novo Renault Duster registrou apenas 29,47% na pontuação disponível para proteção do ocupante adulto, 50,79% na proteção ao ocupante infantil e 34,88% na proteção aos pedestres em casos de atropelamento.

O Latin NCAP diz ainda que a proteção oferecida à cabeça e pescoço do motorista e do passageiro foi boa. Já a proteção proporcionada ao peito do motorista e do passageiro foi ruim. Os joelhos do motorista e um joelho do passageiro também tiveram proteção ruim, já que podem colidir com estruturas perigosas atrás do painel. O outro joelho do passageiro recebeu boa proteção.

Para o motorista, as canelas receberam boa proteção e para o passageiro dianteiro foi apenas adequada. O Latin NCAP diz que a área dos pés foi considerada instável; a estrutura do habitáculo também foi considerada instável e não foi capaz de suportar cargas maiores.

Duster
Foto | Latin NCAP/Divulgação

O instituto também ressaltou que o vazamento de combustível em colisão frontal precisa de ações da Renault, que precisa resolver o grave problema. Também orienta a marca a recolher todas as unidades vendidas no mercado brasileiro por conta do problema em questão.

Curiosamente, o mesmo duto de combustível foi motivo de recall para o novo Duster em abril de 2021.

O teste de impacto em poste não foi realizado, já que o novo Duster não tem equipamento de proteção lateral de cabeça como equipamento padrão.

Já no testes Whiplash, segundo o Latin NCAP, o assento apresenta pouca proteção para o pescoço do adulto.

Para o teste UN R32, o novo Renault Duster não demonstrou atender aos requisitos da estrutura de impacto traseiro.

Renault responde

Nossa reportagem entrou em contato com a Renault para pedir um posicionamento sobre o péssimo resultado do novo Duster.

Em nota, a marca francesa diz que “o Duster, que teve o seu teste divulgado em agosto de 2021, é exatamente o mesmo em termos de conteúdos de segurança ativa e passiva em relação ao veículo que obteve quatro estrelas na proteção para adultos e três estrelas na proteção para crianças, em teste realizado pela mesma instituição em 2019.

Novo Duster Latin NCAP
Foto | Latin NCAP/Divulgação

Em 2020 o Latin NCAP mudou os protocolos de testes e, por conta disso, os resultados são diferentes”, afirma o fabricante.

“Para garantir maior segurança aos ocupantes, o novo Duster recebeu reforços estruturais, novo cinto traseiro central de três pontos e cintos dianteiros com pré-tensionadores. O veículo apresenta um aumento de 12,5% em sua rigidez torcional, se comparado ao modelo anterior, o que permite encarar terrenos irregulares com tranquilidade”.

A nota da Renault finaliza dizendo que “é importante reforçar que o Renault Duster cumpre rigorosamente as regulamentações nos países em que é comercializado, superando-as em alguns quesitos. O modelo traz diversos equipamentos de segurança como ESP, alerta de ponto cego, câmera Multiview, assistente de partida em rampa, entre outros, que não são obrigatórios por lei.

A Renault considera que, assim como houve uma grande evolução na segurança veicular nos últimos anos, o tema seguirá evoluindo e a Renault continuará a oferecer produtos com alto nível de segurança”.

Fique por dentro das novidades.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.