Básica, este é o nome da nova versão de entrada da família (que antecipamos a alguns meses), que ainda conta com as versões Trendline (R$ 102.990) e Highline (R$ 119.490). Com menos equipamentoe e “menos motor” esta nova opção custa R$ 88.990 com tração 4×2 e R$ 92.990 com tração 4×4.

Uma das principais diferenças está no motor motor turbodiesel 2.0 TDI, que além de dois tem apenas um turbo, que faz a potência cair significativamente de 163 para 122 cavalos e o torque máximo de 40,8 para de 34,7 kgfm, o que não é nada mal. O câmbio é o mesmo ZF manual de seis relações.

Visualmente a versão se diferencia pelas rodas de 16 polegadas, prachoque dianteiro na cor da carroceria e traseiro pintado de preto. A Amarok Básica traz de série ar-condicionado Climatic, direção hidráulica, protetor do cárter, rádio CD/MP3 Single DIN com USB e Bluetooth, quatro alto-falantes e dois tweeters, ajuste de altura para o banco do motorista, freios ABS off-road com sistema de assistência à frenagem (BAS), distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e controle eletrônico de frenagem (EBC); bloqueio eletrônico do diferencial (EDL) e controle de tração (TCS).

No entanto, são opcionais (pasmem) airbag duplo, alarme antifurto, travamento manual do diferencial traseiro, rodas de alumínio Tarumã aro 16, pneus 245/70 R16, estepe em liga leve, travamento central das portas por controle remoto, além de vidros e espelhos com acionamento elétrico. Pelo visto, se não fossem extremente necessários para garantir um comportamento seguro à picape, todos os sistemas de segurança da Amarok seriam opcionais… Ao menos os airbags deveriam ser de série!

Fotos | Volkswagen/divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter