A Renault está lançando no Salão do Automóvel os novos Clio e Fluence GT, e ainda tem como atração o conceito DCross. O compacto de entrada da marca é o primeiro a inaugurar, no Brasil, a nova identidade da marca já vista em modelos europeus, como o Clio IV e o Twingo. Já o três volumes, é o primeiro modelo turboalimentado da fabricante no país, e se destaca pelo maior torque do segmento. Mostrados no Anhembi, ambos terão vendas iniciadas em novembro.

Clio:

Inspirado na nova geração europeia do Clio, a versão do Clio para o Mercosul ainda ostenta a base da segunda geração do Clio. A dianteira carrega novos faróis, grades, capô e para-choques. Na lateral, a principal alteração fica nos retrovisores. Na traseira, lanternas com novas disposições e novo vidro traseiro que, desta vez, ficou mais curto e não possui mais a curvatura no topo, em direção ao teto. A ausência dos picas laterais, que sumiram há algum tempo atrás, destacam que a Renault procura obter do Clio o máximo lucro com o menor custo possível.

No interior, o quadro de instrumentos é novo. Com marcadores de nível de combustível e temperatura do líquido de arrefecimento digitais, o quadro ganhou computador de bordo. Há, também, três opções de personalizações, sendo duas para o exterior – Sport, Look, além de Adesivos (com faixas esportivas ou desenho geométrico); e um para o interior: Kit Estilo.

Fluence GT:

Com a assinatura da Renault Sport, divisão especial da marca para veículos esportivos, o Fluence assume o posto de primeiro veículo turbinado da fabricante francesa em território nacional. O motor 2.0 16v recebeu o turbo twin-scroll e chegou aos 180 cavalos. Com quase 80% de sua força disponível já a 1.500 rpm, o torque máximo é de 30,6 kgfm e aparece na em 2.250 rpm. É o maior torque do segmento. Com velocidade máxima de 220 km/h, a versão esportiva do três volumes chega aos 100 km/h em apenas 8 segundos.

No interior, painel digital, pedaleiras de alumínio, volante e manopla de câmbio diferenciados além de bancos em couro com costuras em vermelho são os mimos oferecidos pela versão esportiva. No lado de fora, as rodas de 17 polegadas, as saias laterais, dianteira e traseira são os destaques do sedã.

Renault DCross:

Baseado no Duster, o conceito DCross é outra atração da Renault no Anhembi. É um estudo de design, com com visual bem mais futurista que o do Duster. Tem pintura verde (preta a partir das portas traseiras) e diversos adereços off-road, e pode ser um adiantamento da primeira reestilização do SUV.

Fotos | Henrique Rodriguez