Ford Maverick 2022, rival da Fiat Toro, é apresentada oficialmente

378

Produzida no México, picape tem opções de motorização 2.5 híbrida e 2.0 turbo, com câmbio automático de oito marchas e tração integral

A Ford Maverick, enfim, foi apresentada oficialmente. Produzida no México, a média-compacta servirá de picape de entrada nos Estados Unidos – já que ficará posicionada abaixo da Ranger. No Brasil, onde também será comercializada, a partir de 2022, ela rivalizará com a Fiat Toro.

A Maverick faz parte do novo plano estratégico da Ford, que pretende vender agora apenas SUVs, crossovers e picapes. Ao trazer um modelo de entrada para segmento no qual já faz sucesso nos Estados Unidos, a fabricante pretende ganhar em volume com produto mais acessível.

O modelo sai, aliás, por 19.995 dólares em sua versão mais barata. Isso equivale, em conversão direta, a R$ 100.484. Mas se você acha que ela será vendida por preço igualmente competitivo por aqui, enganou-se.

Como a Ford, hoje, é uma mera importadora no Brasil, terá dificuldades para trazer a picape do México a um valor “palatável”. A tendência é de que a Maverick não saia por menos de R$ 140 mil por aqui. Vale lembrar que a Fiat Toro sai, até mesmo com o novo motor turboflex, por menos de R$ 120 mil.

Ford Maverick
Foto | Ford/Divulgação

Visual da Ford Maverick

A Maverick tem dianteira até que interessante, com elementos da nova geração da F-150. Destaque para os faróis full-LED em C integrados à grade e para o capô mais retilíneo. De perfil, contudo, o modelo é bem genérico e segue receita meio que batida do segmento. A linha de cintura é reta, elevada e há pouquíssimos vincos. Ela remete, vale dizer, ao visual da Ranger.

A traseira também não é lá muito ousada. As lanternas retangulares na vertical dão uma boa invadida nas laterais e o nome do modelo fica em evidência na tampa, posicionado em cavidade abaixo do logotipo da fabricante. A abertura da caçamba é convencional.

Maverick
Foto | Ford/Divulgação

No interior, a Maverick traz muita coisa que a gente já conhece. Explicamos. Quadro de instrumentos, console central, seletor de marchas e comandos do ar-condicionado são iguais aos do Bronco Sport. O volante também é o mesmo, mas troca o cavalo pelo logotipo da marca.

Dimensões

Por ter um porte mais parrudo, a Ford Maverick parece ser bem maior do que, inclusive, sua rival Toro. Só que não é tanto assim. O lançamento tem 5,07 metros de comprimento, 13 cm a mais que o modelo da Fiat. Largura e altura são as mesmas da concorrente: 1,84 m e 1,74 m. No entre-eixos, contudo, vantagem para o produto da importadora norte-americana: 3,07m – 8 cm a mais que a Toro.

A picape da Fiat, todavia, leva mais carga. Ela tem 937 litros de volume e capacidade para 750 kg. A Maverick, por sua vez, tem 942 litros e carrega 680 kg. Se compararmos o modelo da Ford, então, com a Toro turbodiesel, aí complica.

Neste caso, a capacidade do lançamento da marca do oval azul é mais de 300 kg inferior. O modelo, contudo, tem compartimento para carga embaixo do banco traseiro – ideia herdada do Bronco Sport.

Motorização da Ford Maverick

No Estados Unidos, a Maverick será vendida com duas opções distintas de motorização. Para as versões mais baratas há opção híbrida 2.5, mesma do Escape Hybrid, que também será oferecido no Brasil. De acordo com a Ford, a potência combinada é de 193 cv. A transmissão é do tipo CVT e tração dianteira.

O modelo também é comercializado com propulsor 2.0 EcoBoost turbo. Ele entrega 253 cv de potência a 5.500 rpm e 38,3 kgfm a 3.000 rpm. A transmissão é automática de oito marchas e há opção de tração integral.

Fique por dentro das novidades.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.