Derivado do Polo, o Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline tem ótimo espaço para passageiros e bagagem, alto índice de segurança, e desempenho excelente. Derrapa nos pequenos detalhes
Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Paulo Eduardo

Derivado do Polo, sedã compacto Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline tem mais espaço que o hatch pela maior distância entre-eixos, um dos determinantes do aproveitamento no habitáculo. Os 8,6 centímetros a mais significam mais espaço para as pernas dos ocupantes do banco traseiro. Mesmo assim, o do assento central vai apertado. Ao entrar ou sair do banco traseiro faz-se necessário abaixar não bater a cabeça. Cintos de três pontos retráteis e apoios de cabeça para todos, além do Isofix para cadeiras infantis atrás.

Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Arquitertura

O Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline é construído na arquitetura MQB A0 (Matriz Modular Transversal) usada nos modelos recentes do grupo Volkswagen que engloba diversas marcas. Além de resistentes, os materiais são leves. O Virtus obteve nota máxima no teste de impacto do instituto Latin NCap na proteção a adultos e crianças. Equipado com quatro airbags de série (dianteiros frontais e laterais), além dos controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, entre outros.

Linhas são dinâmicas, agradáveis, com caída do teto na traseira no estilo fastback. Carroceria sedã é a menos prática pela abertura limitada da tampa do porta-malas inviabilizando a colocação de uma caixa grande, por exemplo. Entretanto, faz sucesso no Brasil diferentemente de outros mercados.

Veja também nossa avaliação do Fiat Cronos 1.8 Precision AT6.

Vida a bordo

Se o Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline agrada externamente, o mesmo acontece lá dentro. Acesso aos bancos dianteiros é mais fácil e dispensa abaixar a cabeça. Painel tem linhas limpas com quadro de instrumentos digital (opcional), que possibilita configurações diferentes. A grande tela multimídia de oito polegadas voltada para o motorista fica no centro do painel. Motorista veste o carro com bancos anatômicos, encontra logo a posição ideal ao volante, que tem boa pega. O deslize em ergonomia são os comandos dos vidros recuados na porta. Visibilidade limitada na traseira, mal dos sedãs, é compensado pela câmera de ré de alta definição e retrovisores bem dimensionados.

Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Andando

Dirigir o Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline é tão prazeroso quanto o Polo. Direção bem calibrada e sensível comunica ao motorista onde o carro roda. Diâmetro de giro de 10,9 metros exige manobrar mais em espaço limitado. Suspensão bem calibrada, com rolagem limitada em curvas e boa estabilidade. A sensação é a de que o carro sempre está na mão. As imperfeições do solo são transferidas em menor intensidade para dentro mesmo com rodas aro 17 e pneus de perfil baixo (50). Rodar é menos duro do que o hatch com pneus de perfil 50 pela maior distância entre-eixos.

Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Desempenho

Motor de três cilindros 1.0 turbo proporciona desempenho excelente ao Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline com respostas imediatas no kick-down – quando se pressiona totalmente o acelerador para ultrapassar – e acelerações convincentes. Ultrapassagens seguras feitas em curto espaço de tempo. Esse é trunfo do motor turbo, que se mostrou mais ruidoso do que no up!, com valores mais altos de torque e potência sem penalizar consumo. Câmbio automático de seis marchas faz trocas suaves e reduções imediatas ao diminuir a velocidade. A tecla S troca as marchas em rotações mais elevadas, aumentando a sensação de esportividade. E trocas manuais podem ser feitas por meio de aletas no volante ou movimentando-se a alavanca.

Com gasolina, computador de bordo registrou média superior a 17 km/l na estrada e de 7 km/l a 10 km/l na cidade, dependendo do trânsito e topografia.

Siga nossas redes sociais

Freios

Sistema de freios eficientes com disco nas quatro rodas transmite muita segurança. O freio de estacionamento é que precisa ser revisto. Sempre áspero, parece emperrado e prestes a se soltar. Faróis são eficientes, mas o facho baixo deveria ter um pouco mais de alcance. Incomoda o lavador de para-brisa que joga pouca água, sendo necessário mantê-lo pressionado para que ela se espalhe por toda a área a ser varrida pelas ótimas palhetas. Capô é fechado com duas travas, para dar mais segurança, em vez de apenas uma central como na maioria dos carros. Entretanto, o encaixe da vareta de sustentação do capô é muito justo e há receio de tirá-la e provocar danos. É difícil dosar o toque na buzina. Ou não sai som ou dispara.

Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

A versão topo de linha Highline tem preço sugerido de R$ 79.990 e completa, de R$ 85.590. São muitos os itens de série de segurança, conforto e conveniência. Entre os opcionais, figuram forração em couro sintético (napa), rodas aro 17’’, banco do passageiro rebatível e o pacote Tech High, que inclui quadro de instrumentos digital, câmera traseira, sensores de chuva e crepuscular, entre outros. Garantia é de três anos sem limite de quilometragem.

Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Ficha técnica Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline

Motor
De três cilindros em linha, 999cm³ de cilindrada, turbo, flex, de 128 cv (álcool)/116 cv (gasolina) de potências máximas a 5.500 rpm e torque máximo de 20,4  kgfm (a/g) de 2.000 a 3.500 rpm

Transmissão
Tração dianteira e câmbio automático de seis marchas

Direção
Tipo pinhão e cremalheira com assistência eletromecânica; diâmetro de giro, 10,9 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira, e sólido na traseira

Suspensão
Dianteira, independente, do tipo McPherson, barra estabilizadora; traseira, eixo de torção

Rodas/pneus
6,5×17” de liga leve/205/50R17

Peso 
1.192 kg

Carga útil (passageiros+ bagagem)
428 kg

Dimensões (metro)
Comprimento, 4,48; largura, 1,75; altura, 1,47; distância entre-eixos, 2,65

Volkswagen Virtus 1.0 TSI Highline
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Capacidades (litro)
Porta-malas, 521; tanque, 52

Desempenho 
Velocidades máximas, 194 km/h (e)/189 km/h (g); aceleração até 100 km/h, 9,9 segundos (e)/10,4 segundos (g)

Consumo (km/l)
Cidade, 11,6 (g)/8 (e); estrada, 14,1 (g)/9,8 (e)