Derivado Argo, o Fiat Cronos 1.8 Precision AT6 mantém espaço interno inalterado, pois a distância entre-eixos é a mesma do hatch. Porta-malas e suspensão se destacam no sedã
Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Paulo Eduardo

Sedã é uma das carrocerias preferidas do brasileiro, apesar de menos prática do que hatch/perua, movolume e SUV. A capacidade enorme de 525 litros do porta-malas contrasta com a abertura limitada da tampa traseira. Caixa grande não entra. Enquanto nos outros tipos de carroceria a tampa traseira abre totalmente, bastando rebater o encosto do assento traseiro para a transformação em furgão.

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Porta-malas

A tampa do porta-malas do Fiat Cronos Precision 1.8 AT6 chama atenção pelas molas a gás que evitam o retorno dela na abertura. Quem abre a tampa e vai logo abaixando para pegar a bagagem acaba sempre levando literalmente na cabeça. É preciso segurar a tampa quando não há molas. Essas ficam recuadas na parte superior do porta-malas e inibem o movimento descontrolado das alças conhecidas por pescoço de ganso. As pantográficas, somente com molas, limitam mais a abertura. Nem sempre são adotadas por isso.

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Carroceria

Entretanto, esse tipo de carroceria exerce fascínio incrível no Brasil. A fatia de mercado é grande, por isso a Fiat lançou o sedã derivado do Argo. Linhas da carroceria são dinâmicas, robustas e agradam à maioria. Na extremidade superior da tampa do porta-malas há um discreto aerofólio para dar charme ao conjunto.  A Fiat optou por manter a distância entre-eixos – um dos fatores determinantes do espaço interno – do Argo. Pelo fato de ter maior comprimento do que o Argo há mais lata da roda traseira até o para-choque. O balanço maior é evidente. Espaço no banco traseiro é o mesmo. E é bom para dois adultos. O do meio vai apertado. Parece maior porque os assentos dos bancos dianteiros e do traseiro, além de curtos, não dão apoio total às pernas. A fadiga aparece durante percurso longo. Incomoda ter que abaixar ao entrar e sair do banco traseiro para não bater a cabeça. Há cintos retráteis de três pontos e apoios de cabeça para todos atrás. Além da fixação Isofix de cadeiras infantis.

Suspensão

A suspensão bem calibrada filtra as imperfeições do solo mesmo com pneus (opcionais) de perfil muito baixo (45) e roda aro 17. E mantém o carro firme nas curvas, com rolagem moderada da carroceria. A direção tem assistência elétrica com calibragem leve nas manobras e firme em alta, mas não transmite ao motorista a sensação de que o carro está sob controle. Coluna de direção tem ajustes de distância e altura. Diâmetro de giro pequeno facilita manobra. Volante tem boa pega e agrupa poucos comandos, facilitando a ergonomia. Porém, revestimento liso possibilita deslizamento das mãos e complica a ergonomia assim como a forração em couro nos bancos que não permite transpiração. Banco do motorista tem regulagem de altura, mas assento também curto limita conforto.

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Quadro de instrumentos

Quadro de instrumentos bem legível inclui indicador de temperatura do motor. Na parte superior do painel central fica a tela do sistema multimídia, que atualmente é fator decisivo na compra do carro. Compra-se kit multimídia e um automóvel vem acoplado. Exageros à parte, não estamos longe disso. Três entradas de ar ficam abaixo dela. Acabamento do Cronos é benfeito. Há capricho nos encaixes, montagem, e até no arremate da forração da coluna A (dianteira) com o forro do teto. Interior silencioso em piso ruim na unidade cedida para avaliação. O senão no acabamento são as pontas de parafuso expostas na dobradiça central das portas.

Veja também nossa avaliação do Volkswagen 1.0 TSI Highline.

Transmissão automática

A versão topo de linha do Argo é equipada com câmbio automático de seis marchas, que podem ser trocadas manualmente por meio de aletas no volante ou movimentando-se a alavanca. Há dispositivo que desacopla o motor da transmissão nas paradas para reduzir consumo. Trocas e reduções são suaves. Reduções, às vezes, nem sempre acontecem de imediato. O motor 1.8 é de bloco de ferro e comando único de válvulas. Vantagem é usar corrente em vez de correia dentada. É pesado. A diferença de peso para a versão equipada com 1.3 de alumínio é de cerca de 130 quilos.

Cronos convence na aceleração. Retomadas são razoáveis com urro do motor no kick-down, quando se pressiona totalmente o acelerador. Menor eficiência energética implica no consumo maior. Na cidade, com gasolina, computador de bordo registrou entre 5 km/l e 7 km/l. Em rodovia, de 12 km/l a 14 km/l. Com álcool chegou a 3,3 km/l no anda e para urbano. Freios param o carro na simulação de emergência e a frente abaixa pouco nessa situação. Faróis iluminam bem no baixo e no alto. Limpadores de para-brisa eficientes varrem boa área.

Siga nossas redes sociais

Segurança

O sedã compacto derivado do Argo traz de série controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, entre muitos outros. Airbags laterais figuram na lista de opcionais assim como forração em couro sintético e as rodas aro 17. Os mimos também estão entre os opcionais: entrada no carro sem chave e partida por comando no painel, ar digital, sensores de chuva e crepuscular. Retrovisor interno eletrocrômico evita ofuscamento e é também opcional. Garantia de três anos sem limite de quilometragem. Cronos Precision automático tem preço sugerido de R$ 69.990 e de R$ 80.330, com todos os opcionais, exceto pintura metálica.

A estrutura do Cronos assim como a do Argo não foi submetida ao teste de impacto do instituto Latin NCap. Portanto, a proteção aos ocupantes ainda é desconhecida.

Ficha técnica Fiat Cronos Precision 1.8 AT6

Motor
De quatro cilindros em linha, flex, 1.747 cm³ de cilindrada, com potências de 139 cv (etanol) e 135 cv (gasolina) a 5.750 rpm e torques máximos de 19,3 kgfm (álcool) e 18,7 kgfm (gasolina) a 3.750 rpm

Transmissão
Tração dianteira e câmbio automático de seis marchas

Direção
Tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica; diâmetro de giro, 10,5 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira e a tambor na traseira

Suspensão
Dianteira, McPherson, e barra estabilizadora; traseira, eixo de torção

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Rodas/pneus
6,5×17”de liga leve (opcional) /205/45R17

Peso
1.271 kg

Carga útil (passageiros+ bagagem)
413 kg

Capacidades (litro)
Tanque, 48; porta-malas, 525; altura do solo, 16,4 centímetros

Dimensões (metro)
Comprimento, 4,36; largura, 1,73; altura, 1,52; distância entre-eixos, 2,52

Desempenho
Velocidades máximas, 196 km/h (etanol) e 195 km/h (gasolina); aceleração até 100 km/h, 9,9 (etanol) e 10,8 (gasolina)

Consumo (km/l)
Urbano, 7,2 (a) e 10,3 (g); estrada, 9,6 (a) e 13,3 (g)

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos