Câmbio de seis marchas agrada e coloca o Fiat Argo em pé de igualdade com a concorrência; pena que ela é oferecida unicamente com o motor 1.8 E.torQ

Fiat ArgoPor Alexandre Soares

Quem busca um hatch compacto com apenas dois pedais encontra na gama do Fiat Argo opções distintas: motor 1.3 com caixa automatizada GSR (ex-Dualogic), com uma só embreagem e cinco marchas, ou 1.8 com transmissão automática epicíclica. O Autos Segredos já avaliou a versão Drive 1.3 e constatou o desequilíbrio do conjunto mecânico, pois enquanto o propulsor é disposto e eficiente, o câmbio apresenta as limitações de sempre, como trancos e mudanças indesejadas. Agora, chegou a vez do Argo Precision 1.8 automática, que mostrou ter um powertrain bem-casado: o motor, apesar de não ser brilhante, sobra para o veículo, ao passo que a transmissão opera de modo suave e ágil. É verdade que há uma variação de preço bastante significativa de R$ 8.900 de uma configuração para a outra. Todavia, as diferenças comportamentais entre ambas são igualmente notáveis.

Fiat Argo

Igual ao do Jeep Renegade

O câmbio automático do Fiat Argo é o mesmo que equipa Jeep Renegade e Fiat Toro, com seis velocidades e opção de trocas sequenciais por meio de paddle-shifts. Na verdade, todo o conjunto mecânico é compartilhado com o SUV e a picape, uma vez que o hatch é movido pela versão atualizada do motor 1.8 E.torQ (que, na verdade, tem 1.747 cm³), com variação no tempo de abertura das válvulas, coletor de admissão variável e sistema de partida a frio com bicos injetores aquecidos, que dispensa o tanquinho. Vale lembrar a utilização de corrente para sincronizar as 16 válvulas, cuja vida útil é equiparável à do propulsor como um todo, e a confecção do bloco em ferro fundido, enquanto o cabeçote é de alumínio.

Fiat Argo

Motor e câmbio

O Fiat Argo desenvolve 135 cv de potência com gasolina e 139 cv com etanol, a 5.750 rpm, além de 18,7 kgfm de torque com o primeiro combustível e 19,3 kgfm com o segundo, a 3.750 rpm. Segundo o fabricante, 85% dessa força está disponível já a 2.000 rpm. Não há motivo para duvidar da Fiat: o veículo responde bem em faixas de rotação mais baixas. O propulsor entrega bom rendimento também em giros altos, e tem funcionamento suave. Desse modo, o desempenho é bom, tanto na cidade quanto na estrada.

Poderia ser até um pouco melhor se o câmbio automático tivesse uma calibragem mais agressiva: em vez disso, a central eletrônica troca as marchas ao mínimo alívio do acelerador, o que indica que o fabricante priorizou a economia de combustível. Isso não chega a ser um defeito, afinal, trata-se de um veículo sem pretensões esportivas, especialmente na versão Precision, que não tem visual agressivo (como a HGT, equipada com powertrain similar). Além do mais, a transmissão opera sem trancos e tem escalonamento correto. A sexta marcha faz o motor girar baixo em estradas, beneficiando nível de ruído e consumo: são cerca de 2.500 rpm a 120 km/h. Trata-se de um sistema muitíssimo mais eficiente que o GSR.

Consumo

Os esforços da Fiat para obter bons índices de consumo de combustível, que incluem ainda o sistema start-stop, desligável por meio de um botão no painel, não foram suficientes, contudo, para fazer o Argo se destacar nesse quesito. Os resultados são razoáveis e coerentes com o porte e a motorização do modelo, mas não impressionam: a reportagem aferiu 9 km/l na cidade e 11,5 na estrada, com gasolina. Com apenas 48 litros, o tanque de combustível limita a autonomia a 552 km.

Fiat Argo

No mais, a versão Precision, assim como o restante da linha, demonstrou comportamento dinâmico agradável. Nela, a calibragem da suspensão, formada por sistemas independente do tipo McPherson na dianteira e semi-independente por eixo de torção na traseira, é a mesma das configurações Drive, ao passo que a HGT tem um acerto mais rígido. Esse conjunto dá ao Argo um ótimo compromisso entre conforto e estabilidade: o hatch é “na mão” e transmite segurança em curvas, mas nem por isso deixa de filtrar as imperfeições do solo. O rodar lembra o do Punto, tanto pelo equilíbrio quanto pela solidez. A direção com assistência elétrica é que poderia ter maior progressividade, pois o volante é um pouco leve em alta velocidade, embora entregue muita leveza em manobras. Já os freios, com discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, são suficientes para os 1.264 kg do veículo e atuam com eficiência.

Interior vistoso

O interior do Fiat Argo Precision é agradável, como nas demais versões. O acabamento é dos melhores na categoria, com componentes sem rebarbas e muito bem-encaixados. Os plásticos de revestimento são rígidos, mas apresentam boa-qualidade, sem a aspereza e o brilho observados em outros modelos do segmento. Além do mais, apliques cromados e a utilização de diferentes texturas quebram a monotonia e afastam o aspecto de simplicidade. Encosto de braço entre os bancos dianteiros e a presença de boa quantidade de porta-copos e porta-objetos aumentam a comodidade aos ocupantes.

Fiat Argo

O espaço interno é bom em relação às dimensões externas do modelo. No banco traseiro, até os passageiros mais altos conseguem se sentar sem esbarrar os joelhos nos bancos da frente, embora não escapem de raspar a cabeça no forro do teto. Além disso, a largura do assento faz com que haja aperto com cinco ocupante a bordo, algo que, contudo, é comum em veículos compactos. Pelo menos todos contam com a proteção de cintos de segurança de três pontos e encostos de cabeça. O porta-malas tem 300 litros, bom volume para a categoria, mas há uma ressalva: o compartimento é verticalizado e entrega pouco espaço longitudinal, o que dificulta a acomodação de volumes maiores. O banco bipartido em 60/40 aumenta as possibilidades de rebatimento.

Ergonomia correta, com ressalvas

O posto de comando é, no geral, correto. O painel do Argo permite acesso fácil aos instrumentos, e o volante tem boa pegada. Ao contrário das configurações Drive, nas quais a coluna de direção é ajustável apenas em altura, a Precision traz ainda a regulagem telescópica. A visibilidade é boa, inclusive para as laterais, uma vez que, dentro dos padrões atuais, nem a linha de cintura nem as colunas C são excessivamente volumosas. O conjunto óptico do tipo bi-parabólico está entre os melhores do segmento, e, nas versões 1.8, são complementados de série por faróis de neblina, embora falte luz traseira para tal finalidade. Lavador e limpadores de para-brisa cobrem boa área.

Os instrumentos permitem leitura direta, e o cluster é completo, com direito a termômetro analógico do fluido de arrefecimento do motor e a mostradores digitais da carga da bateria e da temperatura do óleo lubrificante, exibidas em uma tela TFT de 3,5 polegadas. As versões automáticas disfarçam uma falha de ergonomia da linha Argo:  os pedais mal-posicionados, que causam mais incômodo nas configurações manuais, pois o motorista precisa deslocar o pé para a direita para acionar a embreagem. Outros inconvenientes, como o puxador de porta saliente, que esbarra no joelho do condutor, e os bancos dianteiros com assentos curtos, insuficientes para acomodar bem as coxas, permanecem. Esses últimos, todavia, têm encosto anatômico, capaz de apoiar a coluna com conforto, e o do condutor é regulável em altura.

Preço e conteúdo

O Fiat Argo Precision com câmbio automático tem preço sugerido de R$ 67.800 (com transmissão manual, são exatos R$ 6.000 a menos). A lista de equipamentos de série é quase igual à da versão HGT – as duas se diferenciam por itens estéticos e alguns pormenores –, e contempla ar-condicionado manual, direção elétrica, chave canivete com telecomando, alarme, computador de bordo, retrovisores elétricos (o direito tem função tiltt-down), travas elétricas, vidros elétricos nas portas dianteiras e traseiras com sistema one-touch, cruise-control, monitoramento da pressão dos pneus, central multimídia com tela touch de 7 polegadas, com Android Auto e Apple Car Play, Bluetooth, duas entradas USB e sistema de reconhecimento de voz, volante revestido em couro, rodas de liga leve de 15 polegadas e spoiler traseiro. Entre os itens de segurança, há controles eletrônicos de tração e de estabilidade, ganchos Isofix para fixação de cadeirinhas e sinalização de frenagem de emergência, além de airbags frontais e freios ABS.

O veículo avaliado estava equipado com todos os opcionais disponíveis. E eles são muitos, distribuídos em quatro pacotes. Pelo menos um desses conteúdos extras deveria vir de série: o chamado Kit Parking, composto por sensores de estacionamento traseiro com visualizador gráfico e câmera de ré, que adiciona R$ 1.400 ao preço final. Bancos revestidos em couro e rodas de liga leve de 16 polegadas vêm juntos no Kit Style, por R$ 2.200. Outro kit, batizado de Tech, reúne chave presencial com botão de partida, ar-condicionado digital, retrovisores externos rebatíveis eletricamente, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico e quadro de instrumentos com tela de sete polegadas, por R$ 3.500.  Por fim, os airbags laterais dianteiros somam mais R$ 2.500. Completo, com tudo a que se tem direito, inclusive pintura metálica, um Fiat Argo Precision automático chega a proibitivos R$ 79 mil.

Fiat ArgoCâmbio aprovado

Câmbios automáticos não são novidade em carros compactos: o Fiat Argo, primeiro modelo da marca italiana desse segmento a oferece-lo, chegou depois que a maioria dos concorrentes já estava municiada com tal recurso. Se, por um lado, a marca italiana demorou, por outro, ao menos disponibilizou um mecanismo alinhado com os melhores do segmento. Porém, vale lembrar, apenas para as versões mais caras, pois a intermediária segue com o sistema GSR. O teste não deixa dúvidas: o fabricante deveria associar logo a caixa com conversor de torque à configuração Drive 1.3. Acreditamos que a empresa só não fez isso ainda por uma questionável questão de corte de custos, pois limitação técnica não há: Toyota Etios 1.3, Chevrolet Onix 1.4 e até o 500 nas extintas configurações Sport Air, todos com motores de baixa cilindrada acoplados a transmissões automáticas, estão aí para provar.

AVALIAÇÃO Alexandre Marlos
Desempenho (acelerações e retomadas) 8 8
Consumo (cidade e estrada) 7 6
Estabilidade 8 7
Freios 7 8
Posição de dirigir/ergonomia 8 9
Espaço interno 8 7
Porta-malas (espaço, acessibilidade e versatilidade) 7 8
Acabamento 8 9
Itens de segurança (de série e opcionais) 8 7
Itens de conveniência (de série e opcionais) 8 7
Conjunto mecânico (acerto de motor, câmbio, suspensão e direção) 8 7
Relação custo/benefício 7 7

Ficha técnica do Fiat Argo

»MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, com 80 mm de diâmetro e 85,8 mm de curso, 16 válvulas, gasolina/etanol, 1.7479 cm³ de cilindrada, 135 cv (g)/139 cv (e) de potência máxima a 5.750, 18,8 kgfm (g)/19,3 kgfm (e) de torque máximo a 3.750 rpm

»TRANSMISSÃO
Tração dianteira, câmbio automático de seis marchas

»ACELERAÇÃO ATÉ 100 km/h (dado de fábrica)
11,1 segundos com gasolina e 10,4 segundos com etanol

»VELOCIDADE MÁXIMA (dado de fábrica) 
189 km/h com gasolina e 191 km/h com etanol

»DIREÇÃO
Pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

»FREIOS
Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS

»SUSPENSÃO
Dianteira, independente, McPherson; traseira,  traseira, semi-independente, barra de torção

»RODAS E PNEUS
Rodas em liga leve, 6,0 x 16 polegadas, pneus 195/55 R16 (opcionais)

»DIMENSÕES 
Comprimento, 3,998 m; largura, 1,724 m; altura, 1,507 m; distância entre-eixos, 2,521 m; altura livre do solo, 157 mm; peso: 1.264 quilos

»CAPACIDADES
Tanque de combustível: 48 litros; porta-malas: 300 litros; carga útil (passageiros e carga): 400 quilos

 Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

  • Flight_Falcon

    Bons carros atualmente, mas meu salário não é para tal aquisição.

  • Joaquim Grillo

    O Polo Automático 1.0 turbo é a maior prova de que motor fraco não merece cambio automático pelo alto consumo, o motor 1.8 Etorq ja acho fraco mas vamos ver né

  • Razzo

    Cadê a opção Argo 1.3 AT6 ? Afinal, e-Porc 1.8 e câmbio Dualogic/GSR ninguém merece…

    • Joaquim Grillo

      1.8 E-torq com start-stop que tá dando um banho de consumo no 1.0 Turbo Automático do polo, com o TSI T.amo S.empre I.nganando, cara o 1.3 é fraco, motor fraco com cambio automático não rola

      • Razzo
        • Joaquim Grillo

          Matéria comprada certeza, vários testes fisicos de sites relatando que o Argo tá bem economico e o Polo TSI não fez a mágica do UP, assim com o Golf TSI em economia.

          • Adriano

            Consumo: Argo Polo
            Trajeto leve em cidade 11,5 km/l 15,6 km/l
            Trajeto exigente em cidade 5,8 km/l 8,1 km/l
            Trajeto em rodovia 11,9 km/l 14,7 km/l

            Segundo o BestCars, que testa na rodovia à 120 km/h reais.

          • Henrique Guedes da Silva

            O cara ali postou o argo start stop que venceu o 1.0 do polo automático

          • Adriano

            Se você está se referindo ao vídeo do camarada ali em cima do Argo 1,3 GSR, o trajeto de ida ele fez à uma velocidade média de 34 km/h e o trajeto de volta à velocidade média de 58 km/h, para sabermos se o Polo seria mais econômico, ele precisaria fazer o mesmo trajeto [preferencialmente junto, pois assim as variáveis seriam as mesmas], caso contrário a comparação de consumo é impossível.

          • Zigfrietz Tazogh

            Concordo plenamente.

          • Zigfrietz Tazogh

            Quatro Rodas com gasolina comum: Houve empate no ciclo urbano, ambos fizeram 12,1 km/l.
            No site Motor1/Carplace com etanol, o empate aconteceu no ciclo rodoviário, ambos fizeram 12,1 km/l.
            Ponderações:
            O Argo Precision AT6 possui um motor 1.8 de 139 cv, e pesa 1264 kg.
            O Polo 1.0 TSI AT6 possui um motor 1.0 de 3 cilindros turbo com injeção direta, 128 cv, e pesa 1147 kg.
            Resumindo: O Polo é 117 kg mais leve, e seu motor gera 11 cv a menos,
            então ele tem obrigação de ser mais econômico, na cidade com gasolina comum, o empate aconteceu por causa do Start&Stop, na rodovia com etanol, o empate aconteceu por causa do ciclo Atkinson, que ocorre sempre que tem pouca carga no pedal do acelerador.

          • Adriano

            Quatro rodas:
            Rodovia: 14,3 para o Argo e 16 para o Polo (Argo não venceu)

            Já o site Motor1 eu pesquisei e não encontrei pra poder comentar.

            Até agora em nenhum teste o Argo consumiu menos que o Polo nas mesmas condições. Apesar de que pro Polo, pelo peso menor, empatar com o Argo é ruim. Porém, o máximo que vemos entre os dois é o empate, momento algum o Argo consumiu menos (afirmação do Joaquim Grillo ali em cima).

          • Zigfrietz Tazogh

            Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
            VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
            Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok

          • Adriano

            Argo com câmbio manual x polo com câmbio automático. Não são as mesmas condições. O comprovativo tem que ser automático com automático já que o polo não tem manual.

          • Zigfrietz Tazogh

            Motor1/Carplace – Consumo com etanol no ciclo rodoviário:

            ………..Argo 1.8 AT6 (1264 kg)………………..Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
            Consumo…….12,1 km/l……………………………………….12,1 km/l

            O Argo é 117 kg mais pesado, portanto seu motor é mais eficiente.

          • Djalma

            Argo Fiesta 208 Polo
            Aceleração
            0 a 100 km/h 11,7 s 11,0 s 11,8 s 10,4 s
            0 a 120 km/h 16,5 s 16,0 s 17,0 s 14,6 s
            0 a 400 m 18,6 s 17,8 s 18,3 s 17,3 s
            Retomada
            60 a 100 km/h* 6,8 s 6,9 s 7,4 s 6,0 s
            60 a 120 km/h* 11,3 s 12,2 s 12,8 s 10,3 s
            80 a 120 km/h* 8,6 s 9,0 s 9,0 s 7,5 s
            Consumo
            Trajeto leve em cidade 11,5 km/l 15,3 km/l 12,5 km/l 15,6 km/l
            Trajeto exigente em cidade 5,8 km/l 8,0 km/l 6,6 km/l 8,1 km/l
            Trajeto em rodovia 11,9 km/l 14,6 km/l 13,2 km/l 14,7 km/l
            Autonomia
            Trajeto leve em cidade 497 km 716 km 619 km 730 km
            Trajeto exigente em cidade 251 km 374 km 327 km 379 km
            Trajeto em rodovia 514 km 683 km 653 km 688 km
            Testes com gasolina; *com reduções automáticas; melhores resultados em negrito; conheça

            Fonte: Best CARS

          • Leandro

            O ciclo Atkinson é algo que ocorre apenas no Firefly, não no etorq.

          • Zigfrietz Tazogh

            Ocorre nos Firefly 1.0 e 1.3, e também no E-torQ 1.8 vis.

          • Daniel

            Deve ter sido no teste que o cara saiu de SP com o argo automatico e foi até Santos. lá pegou um Polo e fez o trajeto inverso… ah, colocou podium de laboratorio no argo e no polo abasteceu naquele posto mais barato e ecologico, com gasolina E99… hehe

          • Djalma

            Esse que o Tazogh tá divulgando aqui, mas ainda é um Argo manual contra um Polo TSi. AT. Os caras ficam se apegando nisso.

          • Adriano

            Mas isso já é suficiente pra fazer mudar o consumo. Câmbio automático tem o conversor de torque, que diminui a eficiência do motor. Por isso os dois resultados não são comparáveis. Ambos têm que ser automáticos, já que não tem Polo manual.

          • Razzo

            “Matéria comprada certeza” ??? Em que mundo você vive ? É Programa de Etiquetagem do INMETRO !

          • Ricardo Blume

            Se não pudermos acreditar no Inmetro desculpa, não podemos em mais ninguém.

          • Djalma

            Vários testes físicos de Site? Quais? Pesquisei e só tem esse engana trouxa que o Tazogh tá divulgando. Mas enfim, se você gosta de viver de ilusão paciência.
            A própria matéria acima já mostra o consumo do Argo 1.8 AT. A coisa se repete na QR, Carsale/Mauá; Motor Show, Autoo; Auto Esporte, Auto Segredos e outras

          • Joaquim Grillo
          • Djalma

            Ué, mudou de assunto? Estávamos discutindo consumo.

          • Joaquim Grillo

            não mudei só para mostrar que sua marca preferia não é um mar de rosas , além do Dieselgate uma vergonha independente das grandes vendas do grupo mundiais

          • Djalma

            Mudou de novo?
            Olha que se começar a relacionar aqui os rolos da Fiat, vai faltar espaço;

          • Zigfrietz Tazogh

            Motor1/Carplace – Consumo com etanol no ciclo rodoviário:

            ………..Argo 1.8 AT6 (1264 kg)………………..Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
            Consumo…….12,1 km/l……………………………………….12,1 km/l

            O Argo é 117 kg mais pesado, portanto seu motor é mais eficiente.

            O motor do Argo é mais eficiente porque ele trabalha no ciclo Atkinson quando tem pouca carga no pedal do acelerador, situação muito comum no ciclo rodoviário.

          • Djalma

            Vira o disco fiateiro; só sabe falar em ciclo Atkinson; você nem sabe o que é isso.
            Polo é muito mais carro que o Argo, se consola que é melhor.

          • Edson Fernandes

            Os donos que tem tido o Polo TSI discordam viu. Até agora, não vi ninguem na cidade com consumo abaixo de 11km/l de gasolina. E já são varios de diferentes regiões do Brasil.

          • Zigfrietz Tazogh

            Quatro Rodas – Consumo na cidade, abastecido com gasolina comum:

            Argo Precision 1.8 AT6 (1264 kg) – 12,1 km/l

            Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg) – 12,1 km/l

      • Cão Alemão

        Faça o test drive em ambos, que tu muda de opinião. Te garanto isso.

      • Wellington Myph13

        O 1.4 da GM, que é mais fraco que o 1.3 Firefly, discorda que cambio automático “não rola”…

      • Comentarista

        Muito mais forte e potente que o 1.3 da Toyota.

        • Irlan

          E desde quando marca japonesa é exemplo de potência?

          • Comentarista

            Irlan, presta atenção no contexto da conversa antes de falar bobagem. Quem aqui disse sobre potência do motor da Toyota? O elemento aí de cima falou que câmbio automático em motor fraco não presta. Por isso dei o exemplo do Toyota que tem um câmbio “antigo” de 4 marchas em um motor fraco onde este conjunto é exemplo de eficiência e custo beneficio.

      • Zigfrietz Tazogh

        Fiat Argo Drive 1.3 GSR – Consumo com gasolina comum:
        Cidade: 16,8 km/l
        Estrada: 19,6 km/l
        Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=4SKVJoXiaRw

    • Zigfrietz Tazogh

      Fiat Argo Drive 1.3 GSR – Consumo com gasolina comum:
      Cidade: 16,8 km/l
      Estrada: 19,6 km/l
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=4SKVJoXiaRw

  • Carlos

    Qual foi o combustível usado na avaliação?

  • Marcos Aurelio

    Esse motor é uma piada, o motor 1.0 turbo Polo é muito superior. A FIAT ferra seus clientes.

    • No Argo é onde esse motor se sai melhor. Ele melhorou em relaçao a anos atrás, mas não faz milagres. Aí a Fiat tem luta interna, Ou tem o melhor motor com cambio ruim (1.3 GSR) ou motor desfavorável com bom cambio (1.8 AT).
      Mas a VW também está escorregando ao demorar muito para lançar o Polo 1.6 AT.

      • Zigfrietz Tazogh

        Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
        Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0
        Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
        VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
        Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
        Fiat Argo Drive 1.3 GSR – Consumo com gasolina comum:
        Cidade: 16,8 km/l
        Estrada: 19,6 km/l
        Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=4SKVJoXiaRw

        • Djalma

          Na estrada, andando a 73 km/h, ar desligado, como esse Argo, o Polo deve fazer uns 22 km/l.

        • Djalma

          Argo Fiesta 208 Polo
          Aceleração
          0 a 100 km/h 11,7 s 11,0 s 11,8 s 10,4 s
          0 a 120 km/h 16,5 s 16,0 s 17,0 s 14,6 s
          0 a 400 m 18,6 s 17,8 s 18,3 s 17,3 s
          Retomada
          60 a 100 km/h* 6,8 s 6,9 s 7,4 s 6,0 s
          60 a 120 km/h* 11,3 s 12,2 s 12,8 s 10,3 s
          80 a 120 km/h* 8,6 s 9,0 s 9,0 s 7,5 s
          Consumo
          Trajeto leve em cidade 11,5 km/l 15,3 km/l 12,5 km/l 15,6 km/l
          Trajeto exigente em cidade 5,8 km/l 8,0 km/l 6,6 km/l 8,1 km/l
          Trajeto em rodovia 11,9 km/l 14,6 km/l 13,2 km/l 14,7 km/l
          Autonomia
          Trajeto leve em cidade 497 km 716 km 619 km 730 km
          Trajeto exigente em cidade 251 km 374 km 327 km 379 km
          Trajeto em rodovia 514 km 683 km 653 km 688 km
          Testes com gasolina; *com reduções automáticas; melhores resultados em negrito; conheça

          Fonte: Best Cars

    • Comentarista

      Não faz mais do que a obrigação. Turbo, injeção direta, duplo comando variável, totalmente de alumínio e mesmo assim gasta mais e anda igual ao jurássico da Fiat.

    • daniel@95

      Discordo de vc !!!. O motor e-torq continua atual , a FIAT fez algumas atualizações deixando ainda melhor e comparando com motor do Polo o E-torq anda até mais que 1,0 turbo da Volks, sem contar que o 1.0 da volks gasta ate mais que 1.8 da Fiat e caso saiba a Fiat já estuda nova motorização 1.3 turbo mais econômico e mais cavalaria que os Volks.

      • Djalma

        Não anda mais e não gasta menos que o Polo; para de inventar!

        • daniel@95

          Não to inventado , busca na internet os testes do TOP SPEED ou Acelerados e outros canais aí !. Agora se não acredita , não estou preocupado com isto .

          • Djalma

            TOP SPEED não serve de referência pois compara manual com automático.
            VejaMotor 1

            Medições Motor1.com Brasil
            Fiat Argo 1.8 AT Honda Fit EXL Peugeot 208 Griffe VW Polo TSI
            Aceleração
            0 a 60 km/h 4,9 s 5,6 s 5,5 s 4,3 s
            0 a 80 km/h 7,6 s 8,2 s 8,6 s 6,6 s
            0 a 100 km/h 11,2 s 11,6 s 12,3 s 9,7 s
            Retomada
            40 a 100 km/h em D 8,4 s 9,5 s 9,7 s 7,3 s
            80 a 120 km/h em D 8,1 s 8,6 s 9,0 s 6,9 s

            Consumo
            Ciclo cidade 7,6 km/l 7,8 km/l 7,2 km/l 8,5 km/l
            Ciclo estrada 12,1 km/l 12,5 km/l 10,3 km/l 12,1 km/l

          • daniel@95

            Não vou render mais assunto, blz !!. Gosto cada um tem o seu , né !. A não ser que fosse meu filho, não deixaria comprar algo de marca que não gosto

    • Zigfrietz Tazogh

      Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
      VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
      Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

      • Djalma

        Argo Fiesta 208 Polo
        Aceleração
        0 a 100 km/h 11,7 s 11,0 s 11,8 s 10,4 s
        0 a 120 km/h 16,5 s 16,0 s 17,0 s 14,6 s
        0 a 400 m 18,6 s 17,8 s 18,3 s 17,3 s
        Retomada
        60 a 100 km/h* 6,8 s 6,9 s 7,4 s 6,0 s
        60 a 120 km/h* 11,3 s 12,2 s 12,8 s 10,3 s
        80 a 120 km/h* 8,6 s 9,0 s 9,0 s 7,5 s
        Consumo
        Trajeto leve em cidade 11,5 km/l 15,3 km/l 12,5 km/l 15,6 km/l
        Trajeto exigente em cidade 5,8 km/l 8,0 km/l 6,6 km/l 8,1 km/l
        Trajeto em rodovia 11,9 km/l 14,6 km/l 13,2 km/l 14,7 km/l
        Autonomia
        Trajeto leve em cidade 497 km 716 km 619 km 730 km
        Trajeto exigente em cidade 251 km 374 km 327 km 379 km
        Trajeto em rodovia 514 km 683 km 653 km 688 km
        Testes com gasolina; *com reduções automáticas; melhores resultados em negrito; conheça

        Fonte: Best Cars

  • G.Alonso

    Carro muito bom, mas, igualmente caro. Deveria custar no máximo 72 mil com todos os opcionais. 79 mil até valeria se tivesse o teto solar duplo como no Punto, mas, não tem.

    • marc

      Na minha humilde opinião nem o teto solar duplo justificaria dar 80.000 no Argo, sendo ainda que tem a versão Drive 1.0 por 43.000

    • Wagner Lopes

      Na boa…você enxerga valor em um argo para desembolsar 80K…???

      • G.Alonso

        Como disse, se ele tivesse teto solar duplo do finado Punto, sim. Não teria concorrente com teto solar a esse preço. Carro bem equipado quando com os opcionais, o problema é só o preço. De carro ZERO KM, a única opção melhor que ele é o Polo.

    • Djalma

      Estranho é que o carro vem com itens bem mais caros de série e o sensor traseiro é opcional.

  • G.Alonso

    Falta nesse Argo:

    – Motor 1.3 Firefly turbo com câmbio novo de 6 velocidades e câmbio epicíclico de igual número de marchas.
    – Motor 1.3 Firefly da versão Drive com câmbio epicíclico de 6 velocidades.
    – Preço 7k mais baixo nas versões 1.8 com opcionais.

    • syfus

      Calma esse ano deve ser revelado o turbao de 156cv pra cima 😀

      • Djalma

        Espera sentado!

    • Zigfrietz Tazogh

      Fiat Argo Drive 1.3 GSR – Consumo com gasolina comum:
      Cidade: 16,8 km/l
      Estrada: 19,6 km/l
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=4SKVJoXiaRw
      Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0
      Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
      VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok

      • G.Alonso

        Faz um favor, não comenta essas besteiras para mim não. Obrigado!

        • Zigfrietz Tazogh

          Utilize o block user.

          • G.Alonso

            Utilize bom senso.

      • Djalma

        Argo Fiesta 208 Polo
        Aceleração
        0 a 100 km/h 11,7 s 11,0 s 11,8 s 10,4 s
        0 a 120 km/h 16,5 s 16,0 s 17,0 s 14,6 s
        0 a 400 m 18,6 s 17,8 s 18,3 s 17,3 s
        Retomada
        60 a 100 km/h* 6,8 s 6,9 s 7,4 s 6,0 s
        60 a 120 km/h* 11,3 s 12,2 s 12,8 s 10,3 s
        80 a 120 km/h* 8,6 s 9,0 s 9,0 s 7,5 s
        Consumo
        Trajeto leve em cidade 11,5 km/l 15,3 km/l 12,5 km/l 15,6 km/l
        Trajeto exigente em cidade 5,8 km/l 8,0 km/l 6,6 km/l 8,1 km/l
        Trajeto em rodovia 11,9 km/l 14,6 km/l 13,2 km/l 14,7 km/l
        Autonomia
        Trajeto leve em cidade 497 km 716 km 619 km 730 km
        Trajeto exigente em cidade 251 km 374 km 327 km 379 km
        Trajeto em rodovia 514 km 683 km 653 km 688 km
        Testes com gasolina; *com reduções automáticas; melhores resultados em negrito; conheça

    • Duh

      O preço mais em conta já acha direto na css, só falta colocarem esses opcionais que deviam ser de série sem aumentar o valor. De resto só espero colocar esse at. da 1.8 na 1.3 e tirar o primeiro motor de linha para a versão turbo.

  • Tommy

    A Fiat bem que poderia aproveitar o Gap enorme entre o Drive GSR e o Precision AT e lançar uma Drive 1.8 AT, bateria de frente com o futuro Polo 1.6, e resolvia em partes o problema de motor até chegar o Firefly turbo.

    • marc

      Não vejo esse Gap todo não, a precision é a mesma drive, só vem com motor 1.8, roda diferente e telinha do computador de bordo maior, então que Gap todo é esse ?

      • Tommy

        Existe uma diferença de quase 10 mil entre as duas versões, se a Fiat equipa-se melhor o Precision(partida por botão, o retrovisor com luz, iluminação interna, sensor de estacionamento e os side-bags poderiam ser de série, e como opcionais só o coisas banais como banco de couro, só pra exemplificar) poderia bater realmente de frente com as versões Highline do Polo, e o Drive se encarregaria do Polo 1.6 AT e do Confortline 1.0. O Argo com os mimos realmente interessantes chega nos 77 mil, tudo vem em pacotes caríssimos e que, pra uma versão top de linha deveriam ser de série.

        • marc

          O erro mesmo foi os preços que vieram esse Argo, mas se fizessem isso que você disse, mais uma futura versão com o Firefly turbo, veríamos o Argo cheio de versões, e a Hgt completa por 100 mil, esse Gap é para justificar a versão 1.8 manual

  • Rafael Lima

    Por 69 mil tem o Polo Comfortline AT com kit Tech II. O Argo com os mesmos itens custa 10 mil a mais, a VW tendo bom CxB é uma surpresa

    • daniel@95

      Ainda continuo preferindo pagar mais caro e comprar o Argo, mais bonito , acabamento interno de melhor qualidade e prefiro as linhas ” Italianas ” . O dia que estava no Shopping e entrei no Polo comfortiline AT 1.0 TURBO , acabamento interno porcaria quase falei pro cara da concessionaria mandar a Volks ter vergonha na cara e fazer algo descente pelo preço cobrado .

      • Vitor C

        Assim como a Fiat deveria tomar vergonha e colocar um motor digno e assistentes de segurança oferecidos no polo e que não estão no argo, e que pelo preço deveriam estar.

      • marc

        Poxa por favor também né fanboy, o Argo não é superior assim não, só porque colocou uma faixinha vermelha no painel ou um azul berrante na carroceria?

      • Djalma

        Para quem gosta de perfumaria como parece ser o seu caso, o Argo passa, mas quando se fala em segurança, performance e economia, aí sem chances, é Polo na cabeça.

        • daniel@95

          Olho muito a marca tbm , se não gosto não tem quem me faça mudar . E caso saiba o que faz vender carro é ” perfumaria ” como vc disse, falo isto trabalho em concessionaria e vejo isto nitidamente .

          • Djalma

            Claro que é perfumaria pois 90% dos compradores nem sabe o que é ESP e outras tecnologias. Não custa lembrar que o Onix disparou em vendas desde o começo pela central MM.

  • Carlos Pato

    Pena q ainda não trouxeram a família Tipo…. com um bom preço e bem equipado, venderiam bem, desde o hatch até a SW…. a Fiat precisa de um produto acima da linha de entrada…. um produto em linha com o que ela mesma possui lá fora, para quem sabe recuperar sua fatia de mercado….

    • Tommy

      Tipo deveria vir como Dodge/Chrysler, como Fiat não teria chances pela má fama da marca com médios.

      • A Dodge poderia vir como “semi-premium” que é como o mercado brasileiro, gostemos ou não, vê marcas como Jeep e Toyota.

        • Tommy

          Exato, era só fazer o marketing que fizeram com a Jeep e vender no mesmo showroom, o público que talvez fosse pra uma Honda/VW/Nissan ficaria na FCA, duvido que roubaria vendas do Compass, Toro ou Renegade, são públicos diferentes demais

  • Ricardo Blume

    Ansioso pelo Firefly turbo.

    • daniel@95

      Tbm!!! . Motorzinho firefly turbo sera o bichoooo!!!

    • syfus

      Também… vem com mais de 156cv >:)

      • Zigfrietz Tazogh

        Fiat Argo Drive 1.3 GSR – Consumo com gasolina comum:
        Cidade: 16,8 km/l
        Estrada: 19,6 km/l
        Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=4SKVJoXiaRw

      • Raimundo A.

        Especular potência para Firefly turbo é pura especulação. Vai depender de uma série da fatores como produto, versão, demanda, custos, etc para determinar quem teria ou não Firefly turbo e o nível de potência ofertada.

        A Fiat já se deu ao trabalho de ofertar o HGT no Argo sendo mais visual que desempenho superior usando o 1.8 com e sem AT. O Punto tem o T_Jet ainda que este motor seja importado, não foi atualizado para o MultiAir aqui e não é flex como não é mais modernos 1.0 Ecoboost da Ford.

        Se quisesse, poderia manter o T-Jet no Argo e não fez. Pensar que pode ter intenção de ofertar motor turbo no produto é uma coisa, mas esta oferta ser ainda mais digamos radical que o HGT não vejo vantagem.

        Carro de imagem é uma coisa, mas o custo para tal tem que ser pago e compactos com configuração realmente esportiva tipo Sandero RS e 208 GT vendem muito pouco.

        Um 1.3 T com 145cv no Argo seria mais que suficiente em substituição ao 1.8 até porque se vermos que o Polo usa o 1.0 TSI com desempenho ajudado pelo peso menor superior ao Fiat. Em tese, a Fiat poderia num futuro breve tirar o 1.8 do Argo e substituir por um 1.0 T com potência perto dos 130cv. Seria até mais negócio considerando que o Firefly é modulo e no Argo parece vender mais as versões com motor 1.0.

        Um 1.3 T seria candidato para veículos mais caros que realmente precisam de mais desempenho devido ao peso e capacidade de carga a exemplo do Renegade, Toro e Compass.

    • marc

      Em breve por 95.000 em sua ccs Fiat mais próxima (kkkk)

  • daniel@95

    Ohhhh carro bonitoooo!!!! . Ta ai um carro que futuramente pode substituir meu atual Fiat, o dia que fiz teste drive no argo fiquei impressionado o quanto é bonito internamente , acabamentos internos bem colocados , gostoso de dirigir tbm .

  • Antonio De Julio

    Ahhhhhhhhhhhhhh se tivesse esse câmbio no Bravo…

    • Talvez estivesse vendendo umas 300 unidades por mês, já que o mercado de hatches médios está em extinção no Brasil.

      • Antonio De Julio

        Pode ser, mas eu teria um FÁCIL em casa. Acho o Hatch mais bonito até hoje.

    • Uranium

      A Fiat não quis investir em melhorias mecânicas no Bravo, gastou dinheiro fazendo aquela reestilização de tremendo mau gosto e matou qualquer chance do carro se manter no mercado. Com E-Torq evo e AT6, bem equipado, por uns 85 mil na tabela e sem aquele visual poluído de 2015, ainda venderia umas 200 unidades por mês tranquilo…

    • Wagner Lopes

      Se esse motor tá fazendo 11,5 km/l no argo não goste nem de pensar no bravo…

      • Zigfrietz Tazogh

        Motor1 – consumo com etanol no ciclo rodoviário:
        ………………………Argo 1.8 AT6 (1264 kg)………………….Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
        Consumo……………………12,1 km/l……………………………………………..12,1 km/l

        • Wagner Lopes

          Não sei se você trabalha ou não na Fiat ou tem algum interesse em vendas de Fiats mas, acreditar que um argo de 1243 kg com motor 1.8 antiquado sem qualquer recurso atual como injeção direta ou turbo e ainda por cima, flex, vá fazer 13,3 km/l com etanol, é muita pretensão….

    • haterXhater

      Não ia fazer diferença nenhuma pois os médios vem morrendo de uns anos pra cá. E a Fiat foi esperta ter saído dessa na hora certa.

      • Antonio De Julio

        To nem aí pras modinhas, compro carro pra usar até virar pó. Teria um fácil, acho show de bola o design do Bravo. Merecia um câmbio mais digno.

        • marc

          Até virar pó ? hehe deus é mais, o máximo que fico com um carro é 8 anos

          • Renato Texeira

            Eu fico no mínimo 5 anos, mas é porque não gosto (e acho que muitas vezes não vale a pena) trocar de carro em prazos curtos.

      • Edson Fernandes

        Iria se cobrasse o mesmo que cobrava no Dualogic. Eu seria um comprador em potencial.

  • mjprio

    Ja nem levando em consideração a FIAT nao ter trazido o excelente Tipo feito na Europa ( um carro que poderia fazer diferença no mercado sim), o Argo de certa forma supriu um gap no portfolio da montadora. Entretanto, na minha modesta opiniao, alguns deslizes foram cometidos
    1) sei que parece mantra mas essas portas com molduras arredondadas e na cor do carro associadas aos vidros pequenos e estranhamente recortados matam o visual do carro, deixando ele com aspecto de projeto barato. Molduras retas e com acabamento todo em preto fosco daria mais requinte;
    2) powertrain: o motor 1.8 etorq e um projeto consagrado, mas em tempos de eficiência o melhor seria ter a versões 1.0T e 1.3T da firefly ( a primeira seria opcional na drive e serie na precision e a segunda exclusiva do HGT). O GSR so nas versoes 1.0, deixando a AT para 1.3, 1.0T e 1.3T. A FIAT perdeu boa oportunidade de sair na frente de novo! A 1.8 a meu ver poderia so equipar uma versao “drive plus”pra quem quer algo maior que o motor 1.3. Entretanto um 1.3 16V seria de novo mais eficiente ( com injeção direta batendo nos 115/120CV)
    3) Pacotes de equipamentos: na minha opinião mal formulados em dissonância com as versões. Nao e concebivel uma versão de luxo com tantos opcionais que elevam o preço do carro;
    4) versão STD: quem compra um hatch semum mísero limpador/desembaçador traseiro?

    • marc

      versão STD: quem compra um hatch semum mísero limpador/desembaçador traseiro? Respondendo: o que é isso perto de direção elétrica, ar condicionado e travas elétricas ? No meu ver é uma boa compra, meu carro tem limpador e desembaçador traseiro, sabe quanto uso ? quase nunca, pra não dizer nunca

      • mjprio

        Eu usava bastante no meu Palio.

    • Emanuel Schott

      Hatch médio tem desempenho péssimo no mercado brasileiro. Investir no Tipo aqui é jogar dinheiro fora.

  • Marcelo Cordeiro

    Uma pena a FIAT ainda utilizar este motor Etorq no Argo. Já passou da hora de lançar o o 1.3 Firefly turbo!

    • Zigfrietz Tazogh

      Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
      VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
      Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

      • Marcelo Cordeiro

        Cara, você continua a replicar resultados de um teste realizado entre um Polo AT e um Argo manual? O Motor Etorq é pesado, poluente e nada eficiente. Pára de ser fanboy da FIAT e tenha bom senso. Assim as pessoas não darão credibilidade alguma aos seus comentários. Exatamente por achar o Argo um bom carro, entendo que a FIAT vacilou em lançá-lo com este powertrain defasado. Torço para que a montadora consiga desenvolver logo o 1.3 Firefly turbo de injeção direta. Aí sim poderá brigar em pé de igualdade com o TSi da VW. Enquanto isso, você pode ficar repetindo o resultado deste teste tal qual um mantra que isto não mudará a realidade: o 1.0 TSi é muito superior ao 1.8 Etorq!!!!!!!!!

        • Zigfrietz Tazogh

          O motor 1.0 TSI é sincronizado pela frágil e antiquada correia dentada de borracha, no Up! vem apresentando inúmeros problemas, demonstrando ser um motor problemático.
          Os três motores oferecidos no Argo, são sincronizados pela corrente de titânio.

          • haterXhater

            Já faço minha parte espalhando isso. Quanto menos o Polo vender, melhor! 😉

          • Djalma

            Você é um bobo alegre! Fica calminho, um dia você consegue comprar um carro.

  • “Câmbios automáticos não são novidade em carros compactos…”
    Até onde sei, o primeiro compacto a ter câmbio automático no Brasil foi o Polara, que já vinha com um moderno, para a época de seu lançamento em 1979, câmbio AT4.

    • Rodrigo Sanvido

      Tenho um desses desde 0km…. Polara 1981 com o câmbio AT4!!!
      Reliquia com menos de 90.000km

      • Você mora no Rio? Pergunto porque em 2015 fui a um encontro de carros antigos no Flamengo e tinha um Polara AT4 lá.

    • Zigfrietz Tazogh

      O primeiro compacto popular a oferecer um câmbio automático de 6 marchas no Brasil, foi o Onix.

      • Antes disso, a Chevrolet também teve o Corsa 1.6 MPFi com câmbio automático (AT4) em 1997 e foi a primeira e até agora única a ter um sedan compacto (Corsa Sedan GLS AT4 em 1997) e uma picape compacta (Chevy 500 AT3 em 1987) com câmbio automático.

  • Hoffmann

    Se escolhe um Argo 1.8 leva esse motor seboso, se escolhe um Polo TSI leva um acabamento porco.

    • Zigfrietz Tazogh

      Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
      VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
      Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

      • Djalma

        Para de viver de ilusão Tazogh.
        “Consumo
        Os esforços da Fiat para obter bons índices de consumo de combustível, que incluem ainda o sistema start-stop, desligável por meio de um botão no painel, não foram suficientes, contudo, para fazer o Argo se destacar nesse quesito. Os resultados são razoáveis e coerentes com o porte e a motorização do modelo, mas não impressionam: a reportagem aferiu 9 km/l na cidade e 11,5 na estrada, com gasolina. Com apenas 48 litros, o tanque de combustível limita a autonomia a 552 km”

        • Lucas Campos

          E vc acha mesmo que esse carro faz só 11,5Km/l na estrada? Todos os testes que vi falaram em mais de 14. Só aqui que deu 11,5Km/l. 11km/l ele da na cidade conforme vários testes mostraram.
          Esse pessoal deve ter andado a 140km/h pra ele dar só 11,5km/l na estrada.
          A empresa que trabalhei tinha um Idea Adventure com esse motor 1.8 porém sem as melhorias atuais, e eu já fiz viagem de BH para Sete Lagoas em MG nesse Ideia e ele fez 13,5Km/l na estrada andando a 110km/h. O argo tem o motor com as melhorias, é mais leve e tem aerodinamica melhor que o Idea.

          • Djalma

            Aí não sei pois essas são informações da Autos Segredos que transcrevi como estava na matéria, tanto que coloquei entre aspas.

          • Zigfrietz Tazogh

            Existem outras metodologias.
            Quatro Rodas – Consumo na cidade, abastecido com gasolina comum:
            Argo Precision 1.8 AT6 (1264 kg) – 12,1 km/l
            Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg) – 12,1 km/l
            Motor1/Carplace – Consumo com etanol no ciclo rodoviário:
            ……………Argo 1.8 AT6 (1264 kg)…………………Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
            Consumo……….12,1 km/l…………………………………..12,1 km/l
            Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
            VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
            Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
            Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
            Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

          • Djalma

            Tranquilo, então nesse mesmo teste tá lá.

            Argo 1.8 (etanol) transito pesado/cidade 5,8km/l
            Polo 1.0 TSI (etanol) transito pesado/cidade 8,2 km/l

        • Zigfrietz Tazogh

          Quatro Rodas – Consumo na cidade, abastecido com gasolina comum:
          Argo Precision 1.8 AT6 (1264 kg) – 12,1 km/l
          Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg) – 12,1 km/l
          Motor1/Carplace – Consumo com etanol no ciclo rodoviário:
          ……………Argo 1.8 AT6 (1264 kg)…………………Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
          Consumo……….12,1 km/l…………………………………..12,1 km/l
          Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
          VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
          Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
          Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
          Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

      • Djalma

        Argo Fiesta 208 Polo
        Aceleração
        0 a 100 km/h 11,7 s 11,0 s 11,8 s 10,4 s
        0 a 120 km/h 16,5 s 16,0 s 17,0 s 14,6 s
        0 a 400 m 18,6 s 17,8 s 18,3 s 17,3 s
        Retomada
        60 a 100 km/h* 6,8 s 6,9 s 7,4 s 6,0 s
        60 a 120 km/h* 11,3 s 12,2 s 12,8 s 10,3 s
        80 a 120 km/h* 8,6 s 9,0 s 9,0 s 7,5 s
        Consumo
        Trajeto leve em cidade 11,5 km/l 15,3 km/l 12,5 km/l 15,6 km/l
        Trajeto exigente em cidade 5,8 km/l 8,0 km/l 6,6 km/l 8,1 km/l
        Trajeto em rodovia 11,9 km/l 14,6 km/l 13,2 km/l 14,7 km/l
        Autonomia
        Trajeto leve em cidade 497 km 716 km 619 km 730 km
        Trajeto exigente em cidade 251 km 374 km 327 km 379 km
        Trajeto em rodovia 514 km 683 km 653 km 688 km
        Testes com gasolina; *com reduções automáticas; melhores resultados em negrito; conheça

        Fonte: Best Cars

    • marc

      Mil vezes o Polo 200TSI por favor né

      • Zigfrietz Tazogh

        Motor1 – consumo com etanol no ciclo rodoviário:
        ……………..Argo 1.8 AT6 (1264 kg)…………..Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
        Consumo……………..12,1 km/l………………………………..12,1 km/l
        Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
        VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
        Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
        Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
        Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

    • haterXhater

      Com o futuro Yaris talvez haja um equilíbrio. Pena o design não ser dos mais atrativos. Mas pelo menos o motor é moderno e não tem o acabamento vomitável do Polo.

      • Djalma

        Como pode falar sobre o acabamento do Yaris se nem conhece o carro asiático?
        Se a Toyota seguir o padrão Etios dá para ver o que vem por aí!

        • haterXhater

          O acabamento do Yaris já foi elogiado pelas mídias que o testaram. Já pode preparar o caixão pro Polo…

          • Djalma

            Sem chance aqui; vai ser um fiasco igual ao Etios.

  • Tiago

    Minha pergunta é, quanto a Fiat está pagando ao autosegredo para fazer essa divulgação? O carro é péssimo cheio de defeitos consumo alto e o motor nem é lá grande coisa…

    • Zigfrietz Tazogh

      Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0
      Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
      VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok

      • Djalma

        Argo Fiesta 208 Polo
        Aceleração
        0 a 100 km/h 11,7 s 11,0 s 11,8 s 10,4 s
        0 a 120 km/h 16,5 s 16,0 s 17,0 s 14,6 s
        0 a 400 m 18,6 s 17,8 s 18,3 s 17,3 s
        Retomada
        60 a 100 km/h* 6,8 s 6,9 s 7,4 s 6,0 s
        60 a 120 km/h* 11,3 s 12,2 s 12,8 s 10,3 s
        80 a 120 km/h* 8,6 s 9,0 s 9,0 s 7,5 s
        Consumo
        Trajeto leve em cidade 11,5 km/l 15,3 km/l 12,5 km/l 15,6 km/l
        Trajeto exigente em cidade 5,8 km/l 8,0 km/l 6,6 km/l 8,1 km/l
        Trajeto em rodovia 11,9 km/l 14,6 km/l 13,2 km/l 14,7 km/l
        Autonomia
        Trajeto leve em cidade 497 km 716 km 619 km 730 km
        Trajeto exigente em cidade 251 km 374 km 327 km 379 km
        Trajeto em rodovia 514 km 683 km 653 km 688 km
        Testes com gasolina; *com reduções automáticas; melhores resultados em negrito; conheça

        • Zigfrietz Tazogh

          No site Motor1/Carplace, os dois foram testados com etanol no ciclo rodoviário, o Argo Precision 1.8 AT6 que pesa 1264 kg fez exatamente o mesmo consumo do Polo 1.0 TSI AT6 que pesa 1147 kg, ambos fizeram 12,1 km/l com etanol.

  • Duh

    Todos esses opcionais deviam vir de serie pelo valor do carro, sem tirar o ar que devia ser digital, para tentar justificar esse valor ainda mais com este motor antigo, de resto bom carro, só acho que podia ofertar um interior igual ao do HGT, pra quem gosta do estilo mas não quer um acerto mais esportivo.

  • Joaquim Grillo

    Agora não falta Argo

  • Whering Alberto

    Pena que tem essa lateral…

  • Wagner Lopes

    Gostei demais de dois números que vi no texto……11,5 km/l na estrada com gasolina e preço de 68K…….agradeço de coração viu Fiat…

    • Murilo

      Bem isso mesmo.
      Tenho um Civic LXR 14/14 que me custou 55 mil, comprado no ano passado.
      Muito mais carro que esse, sem a desvalorização do primeiro ano, e ainda com muita vida util.

      Enfim.. só não critico mais pois alguem tem que comprar o carro zero para a gente comprar o usado depois.

      E é uma pena. A Fiat acertou muito quando lançou o Palio, a Toro, ou mesmo o Uno lá no passado.
      Tinha a chance de virar o mercado mas esse Argo… decepcionou muito.

  • Djalma

    O Argo começou a vender na Argentina em Setembro 2017 e fechou o ano com 1596.

  • Carlos Gutemberg Carillo Sa

    Câmbio GSR monoembreagem = tiro no pé! Não entendo como a FIAT insiste em ofertar esse item. Deve ter um público fiel que compense a produção.

  • Lucas Campos

    A FIAT deveria fazer como a GM… acabar com esses pacotes de opcionais. Opcional só serve pra voce perder dinheiro… pois a FIPE nunca leva em consideração opcionais. Na hora de vender o carro, a FIPE considera o modelo básico e ponto final. O que vc gastou com pacote de opcionais vc perde. Comprando carro da GM vc não passa por isso pois não existem opcionais… todos os carros vem completos, e se vc quer algo a mais, vc compra uma versão mais cara.
    Opcional = jogar dinheiro fora

  • HugoCT

    O danado é bonito

  • Edson Fernandes

    E a avaliação combina com o que eu penso: Muito caro para o que oferece.

    E o curioso: Consumo relativamente bom na cidade para a cilindrada do motor, mas terrivel para a estrada. É muito baixo. Para city me atenderia, mas se fosse querer trabalhar viajando, já teria prejuizo, uma vez que até meu consumo com um carro 2.0 é superior. Enfim… basta considerar os detalhes citados positivos e negativos.

    • Zigfrietz Tazogh

      Motor1 – consumo com etanol no ciclo rodoviário:
      ………………………..Argo 1.8 AT6 (1264 kg)………………………….Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
      Consumo……………………12,1 km/l………………………………………………………12,1 km/l
      Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
      VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
      Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

  • Caio Cartaxo

    Em pensar que meu finado Corolla 2005 1.8 tinha 136 cv e o atual lançamento da fiat 1.8 gera 135cv em plenos 2018, já da um desgosto.

    • Zigfrietz Tazogh

      1.8 do Corolla 2005 – 136 cv a 6000 rpm e 17,2 kgfm a 4200 rpm.

      1.8 E-torQ VIS – 139 cv a 5750 rpm e 19,3 kgfm a 3750 rpm.

  • Miguel

    O que mais me espantou foi o consumo de combustível num carro desses pequeno, onde o motor deveria sobrar e ser eficiente.
    Já deu esse motor, dona Fiat!

    • Zigfrietz Tazogh

      Quatro Rodas – Consumo na cidade, abastecido com gasolina comum:
      Argo Precision 1.8 AT6 (1264 kg) – 12,1 km/l
      Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg) – 12,1 km/l
      Motor1/Carplace – Consumo com etanol no ciclo rodoviário:
      ………………………..Argo 1.8 AT6 (1264 kg)……………………..Polo 1.0 TSI AT6 (1147 kg)
      Consumo……………………12,1 km/l……………………………………………..12,1 km/l
      Fiat Argo 1.8 HGT manual (1243 kg) – 13,3 km/l abastecido com etanol.
      VW Polo 1.0 TSI Highline AT6 (1147 kg) – 11,8 km/l abastecido com etanol.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ZNvGtpF98Ok
      Fiat Argo 1.8 HGT AT6 – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
      Fonte: https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=efseTbwYPW0

      • Miguel

        E agora eu estou espantando com o consumo do Polo também…

  • ekler

    6,4 km/l de gasolina…. socorroooo…. vou voltar pra minha Tucson 2.0 automática…….