Trailblazer-bancos-extrasTransportar sete ocupantes não é coisa só de minivan. O tamanho avantajado de alguns SUVs faz com que os fabricantes instalem terceiras fileiras de assentos nesses veículos, aumentando a versatilidade e os tipos de aplicação.  Porém, nem todos os veículos da categoria contam com os bancos extras, o que faz deles um diferencial na Trailblazer. Assim sendo, vale conferir as acomodações para a turma do fundão.

Em vários veículos que oferecem sete lugares, inclusive fora do segmento de SUVs, ocorre de a terceira fila ser uma espécie de terceira classe, com menos espaço e comodidade que nos demais bancos. É exatamente o que ocorre na Trailblazer, que também é apertada para os passageiros do fundo. O assunto nos fez lembrar da Spin, que também teve o espaço traseiro avaliado pelo Autos Segredos (veja aqui). Sim, são dois veículos bem diferentes em termos de categoria e faixa de preço, mas a comparação é válida apenas para tirar alguns parâmetros.

Trailblazer1A impressão, já esperada devido à grande diferença de tamanho entre os dois modelos, é que apesar de apresentar limitações, a Trailblazer se sai ligeiramente melhor que a irmã menor. O vão para as pernas é pequeno, mas ainda assim maior que o da Spin. Pessoas com até 1,75 m de estatura não chegam a encostar os joelhos nos bancos intermediários, mas é por muito pouco, enquanto os mais altos certamente ficarão com as pernas esmagadas. Repare na jovem das fotos: mesmo com 1,65 m de altura, ela já dispõe de pouco espaço para se acomodar.

Outra vantagem sobre a minivan é a inclinação menos vertical do encosto para as costas, que torna a postura mais confortável. Porém, o mesmo não ocorre com o assento, muito baixo, que faz com que os passageiros viagem “afundados”, com as pernas muito acima da linha do quadril, característica que também foi notada na Spin. A irmã menor, porém, leva a melhor em um único item: no espaço para a cabeça, um pouco mais amplo.

Trailblazer2A turma do fundão ainda encontrará dificuldades para acessar o habitáculo. Até que as portas laterais traseiras são grandes, abrindo um vão razoável para passagem, mas ocorre que a Trailblazer, como convém a um SUV, tem altura elevada em relação ao solo, dificultando o acesso. A situação seria um pouco melhor se existisse uma alça para dar apoio a quem entra ou sai.

Porém, nem tudo é dureza para os dois passageiros extras: são dignas de nota a presença difusores de ar-condicionado individuais e porta-objetos, além da existência de cintos de três pontos e encostos de cabeça para ambos. Aliás, todos os ocupantes contam com esses importantes equipamentos de segurança. Por falar em proteção, há ainda airbags de cortina que se estendem por toda a lateral e chegam até as colunas D.

Trailblazer3A maior vantagem da Trailblazer em relação à Spin é percebida na hora de transportar carga. Enquanto no monovolume o último banco é inteiriço, o SUV traz duas pequenas poltronas individuais, o que a habilita a transportar seis passageiros e alguma carga. Além do mais, quando estão fora de uso, as mesmas ficam embutidas no assoalho. Se a fileira central também estiver dobrada, forma-se um piso plano capaz de acomodar grandes volumes. O mecanismo de rebatimento é bem intuitivo e não requer esforço.

Trailblazer-porta-malasSegundo a Chevrolet, a Trailblazer comporta 205 litros de bagagem com todos os bancos armados, 554 com os traseiros rebatidos (até a altura da base dos vidros) e 1.830 litros com a fileira central também fora de uso (até o teto). Se a ideia é rodar com cinco pessoas e aproveitar o espaço no porta-malas, o modelo traz de fábrica uma cobertura retrátil para o compartimento, que pode ser completamente retirada e guardada em um nicho, logo antes do batente da tampa traseira. A operação de colocação da peça, porém, é um pouco complicada. O estepe está fixado sob o assoalho, com acesso externo.

Trailblazer-cobertura-bagageiroA conclusão é que, apesar de ser bem maior que a Spin e as outras minivas do segmento, a Trailblazer oferece vantagem pequena para quem senta na terceira fila. O local é adequado para percorrer curtas distâncias, mas desconfortável para permanências prolongadas, como costuma ocorrer em viagens, a menos que os ocupantes sejam crianças. Quem pensa em comprar o SUV da Chevrolet ou algum veículo concorrente com o objetivo de andar sempre com sete pessoas a bordo deve prestar atenção ao espaço do fundão.

Continue acompanhando os testes do Autos Segredos. Em breve, publicaremos a avaliação completa da Chevrolet Trailblazer.

Fotos | Alexandre Soares/Autos Segredos, Marlos Ney Vidal/Autos Segredos e Thiago Ventura/Especial para o Autos Segredos

Agradecimentos: Thiago Ventura e Letícia Orlandi