Os novos Renault Logan (XJI), Sandero (XJF) e Stepway (B-Cross) serão produzidos no Brasil e Colômbia. Além deles, a marca trabalha nos novos Duster (HJD), Captur (HHA) e Oroch

A Renault deverá anunciar em breve novo ciclo de investimentos para a América Latina. Brasil e Colômbia serão contemplados com as novas gerações de Logan, chamada de Projeto XJI, do Sandero, derivado do Projeto XJF e também o StepWay chamado internamente de B-Cross. Porém, o B-Cross será mais “parrudo” ganhando ares de SUV. Os três modelos farão sua estreia nos mercados europeus entre 2020 e 2021. Na América do Sul, eles devem estrear somente em 2022.

Renault Clio 2020
Foto | Renault/Divulgação – Nova geração Clio deverá ser inspiração para as linhas do novo Sandero

Logan e Sandero

Logan, Sandero e Stepway são desenvolvidos globalmente e os projetos envolvem as engenharias da Renault em diversas partes do mundo. A marca já faz cotações para a produção dos três modelos que serão fabricados no Brasil e na Colômbia. Ano passado, Laurens van den Acke em entrevista a revistas europeias afirmou que o novo Logan e novo Sandero passariam a usar a arquitetura CMF-B.

No Brasil e na Colômbia já está certo que os Projetos XJI, XJF e B-Cross compartilharam uma nova arquitetura. Porém, nossa reportagem não conseguiu confirmar qual versão da CMF eles usarão, se é a CMF-A do Kwid ou a CMF-B do novo Clio.

O site motor1.com.br já tinha levantado a bola que o novo Sandero poderá ter linhas inspiradas no novo Clio que foi apresentado em março no Salão de Genebra.

Clio SUV
Foto |CarPix/Motor1.com (reprodução autorizada) – Clio SUV deverá ser inspiração para novo Stepway

Em nova geração, o Sandero Stepway chamado de B-Cross não será simplesmente uma versão aventureira do hatch. A exemplo do Clio SUV que segue em testes na Europa, o modelo também terá ares de SUV para brigar com o futuro SUV derivado do Polo, que deverá ser chamado de T-Sport.

Duster 2020
Foto | Renault/Divulgação

Duster (HJD) e Captur (HHA)

A fila de novidades da Renault para o Brasil começará em 2020 com o Duster derivado do Projeto HJD. Na Europa, em nova geração, o SUV é construído a partir de uma evolução da Plataforma B0. Entretanto, em nossas apurações, descobrimos que o Duster HJD poderá estrear no Brasil a plataforma CMF-B. A nova geração do Captur, derivada do Projeto HHA, usará a arquitetura, assim como a nova picape Oroch. Alguns contatos, afirmam que para eles, Duster, Captur e Oroch já estão certos para usar a nova base.

De fato, a fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR) está usando sendo modificada com nova linha e ferramental para produzir o Duster HJD.

Já o Captur (HHA) e a nova Oroch só farão sua estreia depois da chegada dos novos Sandero, Logan e B-Cross.

Novo motor

Além dos novos modelos para o Brasil, a Renault também lançará o novo motor 1.3 TCe turbo flex que deverá ter potência na casa dos 170 cv que terá injeção direta de combustível. Ainda não está confirmado, mas o propulsor trabalhará em conjunto com uma transmissão automatizada de dupla embreagem. O novo conjunto mecânico que aposentará o motor 2.0 e o antiquado câmbio de quatro marchas só fará sua estreia no segundo semestre de 2020 no Duster HJD. O SUV fará sua estreia inicialmente com motor 1.6 SCe no primeiro semestre do próximo ano.

O braço indiano da Renault também desenvolve um motor Turbo derivado do 1.0 SCe. Esse motor também deverá chegar ao Brasil para equipar as nova gerações de Sandero e Logan.

Siga nossas redes sociais