projecao_grand_captur_nacioAs linhas de produção da fábrica da Renault, em São José dos Pinhais (PR), estão praticamente prontas para a produção do Grand Captur. Nos próximos meses chegarão as ferramentas de estampagem. Como o projeto está fase adiantada, a Renault trabalha para começar a fabricar o SUV em junho com as vendas começando em julho.  Nossa reportagem apurou que o Grand Captur será o modelo mais caro da gama Renault no Brasil.

#JuntosPeloMatheus   –  O Autos Segredos convida seus leitores a ajudar o Matheus   –    https://www.facebook.com/juntospelomatheus/timeline

Como antecipamos em outubro quando publicamos a projeção do modelo, o SUV usará a base do Duster 4×4 que também é usada pela picape Duster Oroch. O modelo chegará ao mercado primeiramente com o motor 2.0 16v dos irmãos. A estreia do SUV está marcada para o primeiro semestre de 2016. Já para o segundo semestre chegará a opção 1.6  e o SUV será o primeiro modelo da Renault a usar no Brasil um propulsor de origem Nissan.  O Captur nacional terá a suspensão traseira multilink usada pelo Duster e pela Oroch.

A tração será sempre 4×2 para a versão 1.6 e para a motorização 2.0 o SUV terá opções 4×2 e 4×4.

Pelo maior tamanho o Captur nacional poderá contar com opção de sete lugares, além da convecional de cinco passageiros.

Além do maior tamanho em relação ao modelo europeu o Captur brasileiro chegará com visual reestilizado como mostram as projeções de Du Oliveira. A mudança visual inclui a troca do para-choque dianteiro, faróis e capô.

Internamente, apuramos que o modelo terá painel bem acabado e muito parecido com o do Fluence. O painel também terá plástico sensível ao toque como os do sedã.

Projeção | Du Oliveira/Especial para o Autos Segredos