Da atual Ranger restará apenas o nome. A linha 2013 da picape média da Ford será lançada entre os dias 29 de maio e 1º de junho, em Salta, na Argentina, com três opções de motorização e três transmissões: 2.5 Duratec Flex e os Global Puma 2.2 e 3.2 Duratorq turbodiesel, e transmissões manuais de cinco e seis marchas e automática de seis.

O motor 2.5 16v Duratec é conhecido, basicamente o mesmo visto na versão de entrada do Fusion desde 2009. Ajustado para queimar etanol e para alcançar o melhor rendimento na picape, perdeu potência e ganhou torque. Os mesmos 173 cv vistos no Fusion com gasolina, aparecem na Ranger com etanol a 5500 rpm, com torque de 24,7 kgfm (3750 rpm) com o combustível vegetal. Com gasolina o rendimento é de 168 cv (5500 rpm) e 24 kgfm (4250 rpm).Os motores 2,2 e 3,2 litros Duratorq TDCi turbodiesel (Global Puma) possuem a mesma arquitetura, com direito a turbo de geometria variável e injeção Common Rail. Mas varia a quantidade de cilindros, de válvulas, a capacidade volumétrica e a relação diâmetro/curso. Os motores Global Puma possuem alterações significativas em relação aos Puma, como o sistema de injeção fornecido pela Continental.

O bloco 2.2 L de quatro cilindros e 16 válvulas, que a princípio não estará disponível na Argentina, onde é produzido, gera 125 cv a 3700 rpm e torque de 32 kgfm entre 1500 e 2500 rpm. Já a versão 3.2 tem 5 cilindros e 20 válvulas. Isso resulta em 200 cavalos de potência aos 3000 rpm e no torque máximo de 47 kgfm entre 1500 e 2750 rpm.

A picape chegará às lojas apenas com cabine dupla um primeiro momento. A versão com cabine simples, que sequer foi apresentada, estará disponível no Brasil até o final do primeiro trimestre de 2013. Ela não virá com cabine estendida.

Fonte | Novidades Automotivas

Foto | Ford/divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter