renault_clio_r.s._200_14

O Salão de Buenos Aires começa na próxima semana, e a principal atração da Renault para o evento é o Clio de quarta geração, que se apresenta no evento já com seu lançamento no país previsto para acontecer entre março e abril do ano que vem.renault_clio_r.s._200_24Ao contrário da Renault do Brasil, que não importa qualquer carro, a Renault Argentina tem em sua gama o novo Megane hatch – inclusive a versão R.S que, dizem, será vendida no Brasil em breve, o sedã de luxo Latitude e o SUV Koleos. O Clio é mais um que entrará na lista, e sem previsão de ser fabricado na Argentina, como ocorre com o Clio Mio, como é conhecida a segunda geração do modelo por lá.

O designer responsável pelo design do compacto, Laurens van den Acker, estará no evento para apresentar sua criação.

Em nota divulgada à imprensa a Renault só faz referência ao Clio RS, versão esportiva que conta com motor 1.6 Turbo à gasolina que gera 200 cavalos e é acoplado a uma  transmissão EDC de dupla embreagem com seis marchas. Provavelmente será esta a exposta no evento, com direito a presença de seu criador, o designer Laurens van den Acker. Uma versão mais simples também deverá chegar ao mercado argentino, sendo posicionado entre o Sandero e o Megane hatch.

A partir do próximo dia 19 você confere aqui cobertura completa do Salão de Buenos Aires.

E nós?

renault_clio_estate_13

Os últimos carros importados pela Renault foram o Mégane Cabriolet e o Grand Scenic. Mas a situação está para mudar. Como antecipamos em abril, a Renault planeja importar já a partir do ano que vem o belo Clio Estate, perua derivada do novo Clio que acolheria os órfãos de Scénic e Grand Tour. Caso o desempenho nas vendas venha a ser satisfatório ela poderá ser fabricada por aqui, como deve acontecer com o Renault Captur, SUV derivado do Clio, até 2015.

renault_captur_4