A Fiat já recebe os primeiros motores FPT MultiAir. Essa primeira leva provalvemente deverá ser usada para testes nos modelos produzidos em Betim. O projeto 327 deve ser um dos primeiros modelos a ser testado com o novo propulsor. O flagra foi feito por um amigo e leitor do Autos Segredos, entretanto ele não quer ser identificado.
O MultiAir é uma combinação de sistemas hidráulico e eletrônico. O uso inteligente da eletrônica, cada vez mais em alta nos tempos atuais, permite controlar o ar cilindro a cilindro, ciclo a ciclo. Ou seja, além de regular o combustível eletronicamente, a quantidade de ar será dosada de acordo com a necessidade exata do motor. O sistema é tão sofisticado que pode variar essa dosagem durante uma combustão. Pode até injetar múltiplas vezes durante um ciclo. Entre as vantagens, o controle da autoignição, a chamada batida de pino. Importante num país em que nunca se sabe a quantas anda a qualidade do combustível. Tecnicamente, ele funciona substituindo o acionamento mecânico das válvulas de admissão (o cames do eixo de comando) por um sistema hidráulico com controle eletrônico. O resultado está nos números. A potência é aumentada em 10%. O torque, em 15%. O consumo tem redução de 10% e pode chegar aos 25% se o motor utilizar o conceito downsizing.
Fotos Anônimo/Especial para o Autos Segredos