SÃO PAULO – O presidente da JAC Motors, Sergio Habib, tem planos ousados para seu novo lançamento: a minivan J6. Habib estima que o modelo vai vender entre 1.000 a 1.500 unidades por mês. Ele afirma que o segmento está morto, pois, os concorrentes não têm novidades e estão com modelos ultrapassados (leia-se Chevrolet Zafira, Citroën Picasso). O mais atual deles a Nissan Grand Livina não é um concorrente direto, já que para o empresário a minivan japonesa não passa de uma “Livina esticada”.

Para chegar aos números de vendas estimados, a marca aposta nos mesmos atrativos usados no lançamento do J3 e J3 Turin como a garantia de seis anos e maior oferta de equipamentos de série que incluem airbag e ABS. A J6 será vendida em duas versões de cinco e sete lugares (Diamond) que tem os preços de R$ 58.800 e R$ 59.800, respectivamente. É muito cedo para saber se o modelo fará o mesmo sucesso que os irmãos J3, já que o público para modelos deste segmento é mais exigente e desconfiado.

A J6 tem predicados para conquistar novos clientes já que conta com design moderno e linhas agradáveis. As duas opções de rodas casam perfeitamente com a minivan. Entretanto, internamente o modelo, peca pela falta de cuidado. O acabamento interno é melhor do que os irmãos J3 e o painel conta com desenho interessante, além do material emborrachado que também é usado nos forros de porta. O volante tem tamanho exagerado e conta com os comandos dos rádios integrados que não são harmônicos com o conjunto, vale ressaltar ainda buzina de difícil acionamento.  O painel ainda conta com um pequeno relógio integrado que é de difícil visualização. O ar-condicionado é digital e conta com a iluminação azul. O quadro de instrumentos é quase idêntico ao usado pelo J3 e também conta com a iluminação azul.

Os bancos tem o assento curto e não apoiam bem as pernas dos ocupantes, já a densidade da espuma melhorou muito em relação a usada no J3. Ponto positivo ainda para os bancos individuais na segunda fileira. Já os dois últimos somente para crianças.

Sergio Habib disse que a J6 passou por 350 alterações para ficar agradar os consumidores brasileiros. Porém, bem que poderiam ter alterado alguns itens a mais: como a abertura das portas que não destrancam caso não se levante o pino. Você quer sair rápido do carro e fica puxando a maçaneta interna, só depois de alguns segundos é que você acorda, tem que levantar o pino… Um computador de bordo também seria muito útil ainda mais num carro deste segmento. A motorização também poderia ser flex. Já o câmbio automático também poderá fazer a diferença para o sucesso do modelo, numa enquete na qual era perguntado para alguns dos 130 primeiros proprietários, sobre o que mudariam no J6 a maioria queria o equipamento no lugar do câmbio convencional.

O modelo tem a frente muito baixa, logo na saída do estacionamento veio a primeira raspada no chão devido ao enorme balanço dianteiro. A suspensão é independente nos dois eixos e conta com configuração dual link na traseira. Fica claro que foi calibrada para o conforto já que é muito macia.

MOTOR A J6 comercializada na China usa motor 1.8, já as unidades destinadas ao mercado brasileiro, a marca optou por trocar o propulsor e o câmbio. O escolhido é um 2.0 16V que rende 136CV de potência e roda somente a gasolina. Numa viagem de 50 quilômetros, o motor se mostrou no limite para sua vocação familiar. Com quatro passageiros no carro o propulsor exigiu muitas trocas de marcha. Outro detalhe percebido é sobre a aspereza do motor cujos ruídos invadem a cabine, incomodando os ocupantes. Veremos se a primeira impressão melhora quando o modelo for disponibilizado para avaliação.

CONCORRENTES Comparadando a J6 com a Nissan Grand Livina o modelo chinês não tem preço tão atrativo já que a minivan japonesa com o mesmo nível de equipamentos tem preço sugerido de R$ 62.290 e ainda leva vantagem por ser equipada com câmbio automático, motorização flex, além da fabricação nacional.

Já a Chevrolet Zafira para se ter o mesmo nível de equipamentos, o modelo chinês leva vantagem, pois a versão Elegance tem preço sugerido de R$ 70.583 o que representa uma economia de R$ 10.783. Porém, mesmo com essa diferença vale lembrar a maior rede atendimento a  favor da Chevrolet.

Frente ao modelo da Citroën a J6 também não leva vantagem, já que a versão Exclusive da Xsara Picasso tem preço sugerido de R$ 56.250 e conta fabricação nacional e ainda oferece no quesito segurança airbags laterais de série que não estão disponíveis na J6. Ponto negativo para o modelo francês é o visual batido assim como da Zafira.

  • Viagem à convite da JAC Motors do Brasil

Dados técnicos

Modelo J6 J6 Diamond
Motor 2.0 DOHC 16V 2.0 DOHC 16V
Dimensões totais
Comp. x Larg. x Alt. (mm)
4550×1775×1660 4550×1775×1660
Entre eixos (mm) 2710 2710
Peso em ordem de marcha (kg) 1500 1500
Capacidade do porta-malas (l) 720/2200 198 / 720/ 2200
Capacidade do tanque de combustível (l) 68 68
Tipo de motor 4 cilindros em linha 4 cilindros em linha
Deslocamento volumétrico (cm3) 1997 1997
Diâmetro (mm) 85 85
Curso (mm) 88 88
Comando de válvulas DOHC 16V DOHC 16V
Relação de compressão 10:1 10:1
Potência Máxima (cv/rpm) 136/5500 136/5500
Torque Máximo (Nm/rpm) 187/4000 187/4000
Transmissão Manual de 5 Velocidades Manual de 5 Velocidades
Suspensão dianteira Independente, tipo McPherson com molas helicoidais e barra estabilizadora Independente, tipo McPherson com molas helicoidais e barra estabilizadora
Suspensão traseira Independente, tipo Dual Link com molas helicoidais Independente, tipo Dual Link com molas helicoidais
Freios Dianteiro a disco ventilado e traseiro a disco sólido com ABS e EBD Dianteiro a disco ventilado e traseiro a disco sólido com ABS e EBD
Pneus 205/55 R16 205/55 R16
Rodas Em liga de alumínio 16″ Em liga de alumínio 16″
Velocidade máxima 183 km/h 183 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h 13,1 segundos 13,1 segundos

Galeria

(Clique nas imagens para ampliar)

Fotos | JAC Motors/divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter