Os motores Ecotec mal chegaram ao país e já passarão por evoluções. A GM anunciou novos propulsores de três e quatro cilindros, na faixa de 1.0 até 1.5 litro, que incorporarão tecnologias como injeção direta, turbocompressor e capacidade de funcionar com combustíveis alternativos. O objetivo é reduzir o nível de emissão de CO2 e o consumo de combustível de seus veículos. Os aprimoramentos também deverão diminuir ruídos e vibrações.

O fabricante não especificou detalhes, apenas informou que o lançamento ocorrerá em escala global e que 2 milhões de automóveis compactos das marcas Chevrolet, Opel, Vauxhall e SAIC receberão os aprimoramentos mecânicos até 2020. Os novos motores Ecotec sofrerão pequenas alterações de acordo com os mercados onde forem vendidos, para atender às especificidades locais.

A estratégia de aumentar a eficiência dos propulsores de baixa cilindrada, chamada de downsizing, está em voga nos países desenvolvidos e promete chegar aos mercados emergentes em breve. A arqui-rival Ford já acena com a possibilidade de nacionalizar o motor 1.0 Ecoboost de três cilindros (veja aqui). Será que o Brasil entrou nos planos da GM?

Foto | GM/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter