Tiggo-2014-1Parece até que os chineses combinaram: logo depois da apresentação do JAC J3 reestilizado, é a vez da Chery apresentar a linha 2014 do Tiggo, também devidamente retocada. Externamente, o modelo chega com as alterações de estilo que estrearam há cerca de dois anos no país de origem, com direito a para-choques, grade, faróis, lanternas, rodas e capô redesenhados. A marca também mexeu no valor de tabela, mas aí a novidade não é muito animadora: o preço subiu de R$ 47.990 para R$ 51.990.

Chery-Tiggo-2014-3O aumento, contudo, ao menos é parcialmente compensado pela incorporação de alguns itens de série a mais. Agora, o Tiggo passa a contar com luzes diurnas de LEDs (incorporadas aos faróis), sensores de ré com indicador gráfico e um display com bússola, altímetro e barômetro, que é exibido no retrovisor central. O interior também foi modificado e exibe novo painel, cluster com instrumentos reagrupados, volante com comandos do sistema de som, forrações de portas redesenhadas, manopla de câmbio mais anatômica e tecidos com padronagens inéditas.

Chery-Tiggo-2014-4O conjunto mecânico continua o mesmo: motor 2.0 16V e câmbio manual de cinco marchas. O propulsor, contudo, ganhou um pouco de potência, passando de 135 cv para 138 cv. O torque permanece o mesmo, de 18,2 kgfm. No mais, o Tiggo continua oferecendo pacote completo de equipamentos, comporto por airbags frontais, freios ABS com EBD, vidros, travas e retrovisores elétricos, ar condicionado, direção hidráulica e rodas de liga-leve de aro 16”.

Chery-Tiggo-2014-2O Tiggo continua sendo importado do Uruguai ao menos até 2015, quando a nova geração, apresentada no Salão de Xangai com o nome Beta 5, passará a ser produzida no Brasil. Porém, mesmo após a estreia do modelo totalmente reformulado, é provável que o atual continue sendo comercializado, em uma faixa de preço inferior. Trata-se de uma prática conhecida como fade-out, muito conhecida pelo consumidor brasileiro.

Fotos: Chery/Divulgação