O Iveco Tector ganha o câmbio automatizado Auto-Shift. A transmissão automatizado de 10 velocidades trabalha em conjunto com o motor N67, FPT Industrial. O caminhão será vendido em três versões: 170E30 4×2, 240E30 6×2 e 310E30 8×2.

“A utilização da transmissão automatizada é uma tendência que começou no segmento de pesados e ganha força, cada vez mais, nos semipesados. O lançamento do veículo propicia que a IVECO amplie a participação de mercado com a já consagrada competitividade da linha Tector”, afirma Marco Borba, vice-presidente da IVECO para a América Latina. A categoria de semipesados representa 27% do mercado brasileiro de caminhões. Em 2016, o mercado de veículos comerciais com câmbio automatizado foi de 20% do total dos segmentos 6×2 e 8×2.

Trabalho

Segundo a Iveco, o modelo está apto para entregas comerciais menores até operações fora-de-estrada, e atendem os clientes que costumam passar muito tempo dentro do caminhão, uma vez que um motorista chega a fazer de 400 a 800 trocas de marchas por dia, dependendo da aplicação.

Testes

O fabricante diz que o O Tector Auto-Shift foi submetido a 63 simulações e testes funcionais, rodando mais de 350 mil quilômetros para avaliações no Campo de Provas da IVECO e em trechos percorridos em rodovias, serras, vias urbanas, com e sem pavimentação, que colocaram à prova a resistência estrutural do veículo e o desempenho da transmissão Eaton.

Transmissão

O conjunto tem 10 marchas e ainda conta com uma “super reduzida”. No desenvolvimento do câmbio a marca ouviu usuários e optou por modos exclusivos para aumentar a eficiência e a segurança da rodagem em diferentes operações.

Recursos

Confira abaixo alguns recursos do câmbio Auto-Shift:

Pedal do acelerador otimizado: Foi desenvolvido um pedal de acelerador progressivo permitindo que o motorista encontre facilmente a melhor zona de torque de motor – proporcionando então uma condução mais econômica. Esse recurso é útil, especialmente em subidas.

Down Hill: Numa condição de descida suave, sem o uso de freios, o veículo engrena a 10ª marcha automaticamente, mesmo que o motorista não pressione o pedal do acelerador. Isso proporciona mais segurança e redução do consumo de combustível.

Power Auto: É uma espécie de botão “sport”, que permite o veículo aumentar sua velocidade. Esta função é habilitada quando o motorista aciona o botão lateral da alavanca de troca de marchas por três segundos, mudando o tempo de troca de marchas pra chegar o mais rápido possível a 2.500 rpm. Após um minuto a função desabilita automaticamente, possibilitando redução no consumo de combustível.

Auto Coast: Em condições de descida leve ou em trecho plano, quando o veículo estiver diminuindo sua velocidade e reduzindo as marchas, ao chegar na 5ª marcha a transmissão aciona automaticamente a embreagem deixando o veículo desenvolver de forma segura e confortável para transpor um obstáculo como um quebra-molas, por exemplo. Logo após passar por ele, ao retomar a velocidade do veículo, a marcha correta será acionada sem prejuízos para a performance.

Hill Holder: assistente de partida em rampa que mantém o veículo parado por 3s, facilitando o engate da primeira marcha – transição de tirar o pé do freio para o acelerador.

ASR: em condições de baixa aderência o sistema controla as rodas evitando que elas girem em falso.

Motor

O câmbio Auto-Shift trabalha em conjunto com o motor N67, da FPT Industrial. O propulsor de seis cilindros rende potência de 300 cv e torque de 107kgfm. O motor também passou por nova calibração que permite trocas de marchas 60% mais rápidas.