Teste: Peugeot 208 Griffe 2023 ainda segue como uma boa opção

863

Peugeot 208 Griffe 2023 vem bem equipado no quesito conforto e segurança. Linhas da carroceria são destaque

Lançado em meados de 2020, o Peugeot 208 trouxe um visual inigualável. É o hatch mais bonito do segmento e um dos carros mais charmosos do mercado.

Mas sempre pecou no desempenho. Ele estreou sem opção de motor turbo. E olha que a marca do leão tinha pelo menos duas opções à sua disposição. Mas ela preferiu apostar no cansado 1.6 de 118 cv, que estreou por aqui com o 206, há mais de 20 anos.

E num mundo com hatches turbinados, como Onix, HB20 e Polo, o 208 ficou esquecido. E também pecava por ser caro. Mas fato é que seus rivais perderam potência ou ficaram mais caros.

O Polo enfraqueceu 12 cv, já Onix e HB20 não conseguiram conter a inflação do automóvel e suas versões mais sofisticadas encareceram demais.

Por outro lado, a Peugeot tem rebolado para não deixar o preço do carrinho disparar. Mesmo assim encareceu mais de R$ 15 mil, desde o início de 208.

Mas, mesmo assim, o 208 é uma opção interessante. Ou seja, sem muito esforço acabou virando um bom negócio.

Com preço de R$ 110 mil,  o Peugeot 208 Griffe 2023 é um carro urbano. Compacto, mas com bom espaço interno e bem construído, o hatch oferece acabamento de boa qualidade, quadro de instrumentos i-Cockpit com projeção 3D e multimídia flutuante (com Android Auto, Apple CarPlay, câmera 180 graus).

O pacote ainda inclui ar-condicionado digital, direção elétrica, carregamento por indução, partida sem chave, retrovisores e vidros elétricos. Completa o pacote os faróis em LED (com o dente de sabre como luz diurna), rodas de liga leve aro 16, teto solar panorâmico (fixo) e aerofólio. Incrementos que fazem desse carro bem mais charmoso que seus rivais.

A lista de itens de segurança conta com seis airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, sistema de fixação de cadeirinha infantil, entre outros equipamentos.

Há ainda o pacote Drive Assist que agrega alerta de colisão frontal, frenagem de emergência, alerta e correção de mudança de faixa, farol alto com comutação automática, detector de fadiga e reconhecimento de placas de velocidade.

Já o motor está longe de ser uma referência. A unidade 1.6 16V de 120 cv e 15,5 mkgf de torque  é um motor defasado. Está no mercado há mais duas décadas. Apesar de a cavalaria não ser ruim, ela só aparece a 6.000 rpm. Já o torque surge em 4 mil giros. Ou seja, o Peugeot 208 Griffe 2023 demora para responder.

Em nosso teste, utilizamos gasolina. As médias foram de 12 km/l (rodoviário) e 8 km/l (urbano). Um consumo mediano, que  surpreende, mas fica aquém dos pequenos turbinados 1.0.

Quando se fala de suspensão e freios, o Peugeot 208 Griffe 2023 não difere de nenhum de seus rivais diretos. Ele utiliza o McPherson, na dianteira, e eixo de torção, na traseira. O acerto é bom e garante boa estabilidade até mesmo em entradas de curvas em velocidade. Já os seus freios utilizam discos ventilados, na frente, e tambores, atrás.

Ficha técnica Peugeot 208 Griffe 2023

Motor
De quatro cilindros em linha, 1.587 cm³ de cilindrada, 16 válvulas, flex, de 120 cv (etanol)/ 113 cv (gasolina) de potências máximas a 5.750 rpm e torques máximos de 15,6 kgfm (e) a 4.750 rpm e de 15,4 kgfm (g) a 4.000 rpm

Transmissão
Tração dianteira e câmbio automático de seis marchas

Direção
Tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica variável; diâmetro de giro, 10,4 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira e tambor na traseira; controles de estabilidade e de tração

Suspensão
Dianteira, independente, do tipo McPherson, barra estabilizadora; traseira, travessa deformável, barra estabilizadora; altura do solo, não divulgada

Rodas/pneus
6 x 16” de liga leve /195/55R16

Peso (kg)
1.249

Carga útil (passageiros+ bagagem)
400 quilos

Dimensões (metro)
Comprimento, 4,055; largura, 1,738; altura, 1,453; distância entre-eixos, 2,538

Capacidades (litros)
Porta-malas, 265; tanque, 47

Desempenho
Velocidade máxima, 190 km/h (e/g); aceleração até 100 km/h, 12 s (e)/12,6 s (g)

Consumo (km/l)
Urbano, 7,5 (e) e 10,9 (g); estrada, 9 (e) e 13,1 (g)

Fique por dentro das novidades.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.