Teste: Fiat Mobi Trekking 2023 é a melhor opção do subcompacto

1194

Subcompacto é vendido em duas versões de acabamento, a de entrada Like tem foco no frotista e a Trekking no consumidor final

Com o fim do Uno em 2021, o Fiat Mobi se tornou o carro de entrada do fabricante no Brasil. O subcompacto da marca italiana figura como os carros mais baratos do Brasil com preço sugerido de R$ 68.990,00 para a versão Like. O valor é o mesmo do Renault Kwid Zen.

No entanto, a versão Like tem como foco as vendas para frotistas, sua lista de equipamentos de série não inclui sequer um simples rádio. Por isso, caso você já tenha se decidido pela compra do Mobi, a opção com melhor custo-benefício é a Trekking que é vendida por R$ 72.990,00. 

Pela diferença de R$ 3.300,00, o comprador que optar pela opção aventureira leva o visual mais descolado que inclui rack de teto, adesivos alusivos a versão, mas o principal é a central multimídia com tela de 7 polegadas com conexão sem fio para Android Auto e Apple CarPlay. 

Subcompacto com vocação urbana, o Fiat Mobi é um carro para aquele consumidor que quer evitar problemas com o possível usado ou seminovo e também é porta de entrada para quem ainda pode comprar um carro zero quilômetro. 

Apesar do espaço reduzido para quem vai no banco de trás e o porta-malas que mais parece um porta-luvas, há clientes que buscam um carro de dimensões menores, por vários motivos, entre eles, a facilidade de estacionar, por exemplo. 

O consumidor muitas vezes compra carro pela emoção e aquele que já elegeu o modelo para estar em sua garagem se deixa seduzir pelo visual e o Fiat Mobi Trekking 2023 cumpre esse papel com seus adesivos, para-choques com aplique em preto e rack de teto. Há quem goste do visual escoteiro e é isso é pode ser considerado um dos fatores que fazem o consumidor deixar o espaço reduzido em segundo plano. 

Em nossa avaliação com o Fiat Mobi Trekking 2023 resolvemos colocar o modelo na estrada, partimos de Belo Horizonte a Ouro Preto (MG) com dois adultos, duas crianças e bagagens para dois dias de viagem. 

Para acomodar as malas é como jogar Tetris, no fim consegui colocar duas malas de roupa, bolsa com notebooks, equipamentos fotográficos e ainda sobrou um espaço para colocar uma com utensílios das crianças. Isso num porta-malas de apenas 200 litros.

Atrás, as crianças de 12 e quatro anos pouco perceberam a falta de espaço, no fim, o menor até curtiu ficar mais próximos dos pais. 

Mas para adultos, só mesmo em trajetos urbanos ou viagens bem curtas.

Na frente, os bancos são curtos e não apoiam bem as pernas dos ocupantes, mas o espaço é satisfatório e idêntico ao do finado Uno. 

O quadro de instrumentos do Fiat Mobi Trekking 2023 é completo e inclui o indicador de temperatura do líquido de arrefecimento do motor, além de conta-giros, velocímetro e nível de combustível.

Andando

Na estrada, o Fiat Mobi Trekking 2023 quando embalado, vai bem em linha reta, mas em aclives, com o carro cheio e ar-condicionado ligado, o motor 1.0 Fire EVO não faz milagre. O mesmo vale para as ultrapassagens, por conta das retomadas mais lentas.

Já em trânsito urbano, o subcompacto é ágil, principalmente vazio..

O motor 1.0 Fire EVO gira a 3.050 rpm a 100 km/h em quinta marcha. Como todo o 1.0, ele melhora o rendimento em rotações elevadas.

Dá para pegar estrada com o Mobi? Dá! Mas o motorista tem que entender as limitações do carro. Se ele fizer isso, dá para fazer viagens curtas com o modelo. Afinal, não é sua vocação ser usado para viagens de férias e de muitos dias. 

O câmbio do Fiat Mobi Trekking 2023 tem relações curtas, principalmente a primeira marcha para arrancar em aclive íngreme. Na linha 2023, o modelo ganhou o assistente de partida em rampa, que facilita a vida neste tipo de topografia, o item faz parte do pacote opcional Safety que agrega também controles de estabilidade e tração. A dica é pagar o extra pelo pacote. 

Os engates do câmbio nem sempre são precisos e o curso da alavanca é longo. 

A pequena distância entre-eixos (2,30 metros) contribui na transferência das imperfeições do piso para o habitáculo além da calibragem mais firme da suspensão.

A assistência hidráulica da direção tira potência do motor e manobrar requer mais força no volante.

Consumo

O consumo urbano com etanol sem ar-condicionado ligado ficou em 6,5 km/l. Na estrada, a média ficou entre 10,2 km/l e 10,9 km/l.

Por dentro, a versão aventureira tem bancos com tecido em dois tons e costuras em laranja. O painel tem desenho simples e funcional. A central multimídia em posição mais alta facilita sua visualização. O volante é multifuncional e conta com regulagem em altura. 

O acabamento do Fiat Mobi Trekking 2023 tem plástico rígido para todo lado, do painel e as forrações de porta. Mas está condizente com sua proposta de carro de acesso e em paridade com seu principal concorrente, o Renault Kwid.

A versão avaliada tinha rodas de liga leve e ajustes elétricos dos retrovisores externos que são opcionais atrelados ao pacote Pack Style por R$ 2.200,00 extras. 

Quanto custa?

O Fiat Mobi Trekking tem preço sugerido de R$ 72.290,00 para pintura sólida Preto Vulcano. A cor Cinza Strato da unidade avaliada tem custo adicional de R $1.290,00. O valor final da versão avaliada é de R$ 76.480,00. 

Ficha técnica Mobi Trekking 2023

  • Motor
    De quatro cilindros em linha, oito válvulas, flex, 999,1 cm³ de cilindrada, com potências de 74 cv (etanol) e 71 cv (gasolina) a 6.000 rpm e torques máximos de 9,7 kgfm (e) e 9,3 kgfm (g) a 3.250 rpm
  • Transmissão
    Tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas
  • Direção
    Tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica; diâmetro de giro, 9,96 metros
  • Freios
    Disco sólido na dianteira e a tambor na traseira
  • Suspensão
    Dianteira, McPherson, braços oscilantes inferiores e barra estabilizadora; traseira, eixo de torção; altura mínima do solo, 19 centímetros
  • Rodas/pneus
    5,5×14”, de liga leve (opcional) /175/65R14
  • Peso
    969 kg
  • Carga útil (passageiros + bagagem)
    400 kg
  • Capacidades       
    Porta-malas, 200 litros; tanque, 47 litros; ângulo de entrada, 24 graus
  • Dimensões (metro)
    Comprimento, 3,556; largura, 1,666; altura, 1,552; distância entre-eixos, 2,304. O vão livre em relação ao solo é de 17,5 centímetros.
  • Desempenho
    Velocidade máxima: 151 km/h (gasolina) / 152,2 km/h (etanol)
    0 a 100 km/h: 14,4 s (gasolina) / 14,9 s (etanol)
  • Consumo (km/l)
    Ciclo urbano: 13,5 km/l (gasolina) / 9,6 km/l (etanol)
    Ciclo estrada: 15,0 km/l (gasolina) / 10,4 km/l (etanol)

Fique por dentro das novidades.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.