Fiat Fastback Abarth é o esportivo de verdade para quem não pode comprar um importado

Quando a Fiat lançou o Fastback Abarth 2024, no segundo semestre de 2023, fomos conferir o SUV cupê esportivo em um circuito fechado. Lá foi possível conferir no limite o bom trabalho feito na suspensão do modelo, mesmo que não tenha sido trocado o conjunto traseiro por um mais sofisticado.

A combinação do motor 1.3 turbo de 185 cv de 27,5 kgfm de torque, com o ajuste dos “sapatos” impressionaram. Um carro que acelera rápido, ataca curvas com convicção e tem força de sobra. 

Mas ficou a pergunta, como será o  Fastback Abarth 2024 no uso cotidiano? Afinal, todo carro esportivo penaliza o conforto por suas características como a própria suspensão, ruído e consumo. Tiramos a prova agora, ao levar o Fastback Abarth para casa.

O SUV surpreendeu pois seu ajuste mais firme de suspensão, os pneus exclusivos e o escapamento duplo cumprem o que prometem, mas sem incomodar. Aliás, o ronco das ponteiras são hipnóticas. E me arrisco a dizer que é o barulhinho que convence a qualquer um a escolher o Abarth ao invés de outra versão do Fastback, mesmo que custe algo em torno de R$ 4 mil a mais que a versão Limited.

Os R$ 161.990 são bem pagos com o Fastback Abarth 2024. O bastante divertido. A começar pelo visual mais arrojado. Detalhes na grade, para-choques, moldura das rodas, aerofólio e as belas rodas aro 18 deixaram o modelo muito mais atraente. 

Por dentro, é o mesmo Fastback que já conhecemos. A diferença é que o acabamento mantém a pegada esportiva, com bancos em couro com o emblema do escorpião em baixo relevo, uso de material que simula fibra de carbono no painel e outras firulas que o diferenciam dos irmãos que levam o emblema italiano no lugar do bicho venenoso.

A lista de equipamento conta com quadro de instrumentos digital, multimídia Uconnect de 10 polegadas, com conexão sem fio para Android Auto e Apple CarPlay, câmera de ré, carregamento por indução, ar-condicionado digital, partida sem chave, sensores de estacionamento, crepuscular e chuva. Ele ainda oferece freio de estacionamento eletrônico (com assistente de partida em rampa e função Hold), retrovisores elétricos (com rebatimento), retrovisor interno fotocrômico, alertas de colisão e mudança de faixa, assim com frenagem autônoma de emergência e monitor de pressão dos pneus.

O pacote de segurança é complementado com controles de tração e estabilidade, assim como quatro airbags. Faltaram as cortinas, item que é injustificável em um carro de R$ 161.990.

Ao volante do Fiat Fastback Abarth 2024

No dia a dia o  Fastback Abarth 2024 não difere da versão Limited. Afinal, os dois compartilham o mesmo motor T270 e a mesma caixa automática de seis marchas. Mas é nos detalhes que o escorpião mostra seu veneno. 

O ronco do motor cativa o motorista a acelerar e quando se aciona a tecla “Poison”, no volante, o SUV mostra todo seu ímpeto. A função altera o regime do motor, caixa e acelerador. 

O Fastback realmente fica envenenado. Basta pisar que a resposta é imediata e ele ganha velocidade de forma muito rápida. A suspensão firme, encara qualquer curva com facilidade. 

Seu consumo está diretamente relacionado com o botãozinho vermelho. Rodamos com o Fastback Abarth, abastecido com etanol. Rodando “de boa”, a média foi de 8,5 km/l. Mas quando se ativa o Poison, aí o consumo despenca para casa dos 6,2 km/l. Mas vale a pena.

Uma das reclamações é o fato de ele não ter freios a disco nas quatro rodas. Mas no lançamento, os engenheiros explicaram que o conjunto traseiro a tambores garante o desempenho de frenagem. Na pista, pudemos ver que o carro estancou com facilidade. 

Assim, o Fiat Fastback Abarth 2024 surge como uma opção interessante para quem quer comprar um esportivo, mas não tem cacife para levar um modelo importado. Hoje um compacto europeu esportivo não sai por menos de R$ 240 mil. O sonho ficou menos distante.

Ficha técnica Fiat Fastback Abarth 2024

MOTORDianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.332cm³ de cilindrada, flex, turbo, injeção direta de combustível, que desenvolve 180 cv (gasolina)/185 cv (etanol) a 5.750 rpm, e 27,5 kgfm a 1.750rpm
TRANSMISSÃOTração dianteira, com câmbio automático de seis marchas
FREIOSÀ discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS e EBD
SUSPENSÕES/RODAS/PNEUSDianteira, independente, tipo Mc Pherson, com braços oscilantes inferiores transversais e barra estabilizadora; traseira,Eixo de torção com rodas semi independentes/7,5” x 18”, de liga leve/215/45 R18
DIREÇÃOElétrica de série com pinhão e cremalheira
PESOEm ordem de marcha: 1.299kg
CAPACIDADESDo tanque de combustível, 47 litros; do porta-malas, 516 litros; de carga (passageiros e bagagem), 400kg
DIMENSÕESComprimento, 4,42m; largura, 1,78m; altura, 1,54m; distância entre-eixos, 2,53m; altura mínima do solo, 18,7cm
ÂNGULOSDe entrada, 20 graus; De saída, 23 graus
DESEMPENHOVelocidade máxima: 220 km/h (e)/219 km/h (g)Aceleração até 100 km/h: 7,6 s (e)/8 s (g) (*)
CONSUMONa cidade: 10,3 km/l (g)/7,2 km/l (e)Na estrada: 13,1 km/l (g)/9,3 km/l (e) (*)
(*) Dados do fabricante

Fique por dentro das novidades.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.