InícioAvaliaçãoTeste: Fiat Argo Drive 1.3 CVT - conforto e praticidade têm preço

Teste: Fiat Argo Drive 1.3 CVT – conforto e praticidade têm preço

- publicidade -
- publicidade -

O câmbio automático CVT passa a equipar o hatch compacto melhorando o conforto no trânsito da cidade. O desempenho é bom, mas o preço chega perto dos R$ 100 mil. Leia o teste

Por Paulo Eduardo

Depois das quatro portas, o brasileiro se rende ao câmbio automático e o Fiat Argo incorpora o CVT apresentado na picape Strada. A praticidade e o conforto de não ter que acionar o pedal da embreagem no trânsito urbano é o apelo do automático.

O câmbio CVT tem sete marchas simuladas, que podem ser trocadas manualmente por meio da alavanca. O modo Sport é opção para melhorar o desempenho, pois o motor trabalha em rotações mais altas.

VEJA TAMBÉM:

CONFIRA NOSSA AVALIAÇÃO COM O CITROËN C3 1.6 AT6

Esse câmbio usa conversor de torque e não há hesitação na arrancada. As trocas de marchas ocorrem sem trancos e pouco perceptíveis. O câmbio é o Aisin que simula sete marchas, tornando mais agradável dirigir. 

O motor de quatro cilindros de 1.332 cm³ de cilindrada é de alumínio e usa corrente, que dispensa manutenção, em vez de correia dentada. Funciona suavemente e o fabricante economiza material antirruído sob o capô. Há material antirruído no painel de fogo.

O desempenho do Fiat Argo Drive 1.3 CVT é satisfatório na cidade e na estrada. A retomada fica mais rápida ao acionar o modo Sport.  O consumo de etanol foi de 6,2 km/l na cidade e de 10 km/l na estrada.

O interior tem acesso fácil no banco dianteiro, mas é preciso abaixar para entrar no banco traseiro, que tem encosto totalmente rebatível. Não é fracionado. Ou leva passageiro ou bagagem. O espaço interno é justo no banco dianteiro e bom para pernas no traseiro.

O quadro de instrumentos do Fiat Argo Drive 1.3 CVT é bem visível, mas fica encoberto conforme a posição de dirigir. Está completo, incluindo o indicador de temperatura do motor. Uma tela TFT de 3,5 polegadas traz informações do veículo, como consumo, autonomia, entre outros.

O banco do motorista é regulável em altura assim como a coluna de direção, que não tem regulagem de distância. Volante é revestido com material rugoso que evita deslize acidental. 

A direção é muito leve em manobra, mas está pesada em velocidades mais altas. Diferente das outras versões testadas. O diâmetro de giro pequeno (10,4 metros) torna menos penosa manobra em espaço reduzido.

O acabamento interno do Fiat Argo Drive 1.3 CVT é em plástico duro, mas convence na aparência. Incomodam as pontas de parafusos aparentes nas portas. Os comandos dos vidros e os demais têm boa iluminação facilitando a visualização noturna. Os bancos têm assentos curtos.

A tela tátil do sistema multimídia é de sete polegadas. Sistema é compatível com Android e Apple, tem Bluetooth, reconhecimento de voz e duas portas USB. Porta-luvas tem iluminação. Retrovisores grandes ajudam na visibilidade. Essa versão não tem câmera de ré.

A suspensão do Fiat Argo Drive 1.3 CVT tem boa calibragem entre conforto e estabilidade. Pneus de perfil 60 também contribuem no rodar. A transferência das imperfeições para dentro do carro não incomoda. A carroceria inclina um pouco em curva.

Os ruídos internos estavam acima da média na versão testada. O porta-malas tem boa capacidade, mas o assoalho fundo requer posicionamento inadequado na colocação e na retirada de bagagem. Pega de fechamento no lado direito dificulta para canhoto.

Sob o forro do porta-malas há pintura. A maioria dos carros não tem acabamento. Fica no prime para economizar.

Os freios param o Fiat Argo Drive 1.3 CVT em espaço de segurança. Os faróis têm bom alcance no facho baixo, mas a luz de halogênio tem eficiência limitada. Limpadores dianteiros e o traseiro cumprem corretamente a função, assim como os lavadores.

Essa versão não tem itens opcionais e o preço sugerido é de R$ 94.390. A pintura sólida custa R$ 990. O Fiat Argo Drive 1.3 CVT está equipada com controles de tração e de estabilidade, assistente de partida em subida, controle automático de velocidade, ar condicionado, controle automático de velocidade, entre muitos outros.

Ficha técnica Argo Drive 1.3 CVT

  • Motor
    De quatro cilindros linha, flex, 1.332 cm³ de cilindrada, oito válvulas, com potências de 107 cv (etanol) a 6.250 rpm e 98 cv (gasolina) a 6.000 rpm e torques máximos de 13,7 kgfm (e) a 4.000 rpm e 13,2 kgfm (g) a 4.250 rpm
  • Transmissão
    Tração dianteira e câmbio CVT de sete marchas assinaladas
  • Direção
    Tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica; diâmetro de giro, 10,4 metros
  • Freios
    Disco sólido na dianteira e a tambor na traseira
  • Suspensão
    Dianteira, McPherson, e barra estabilizadora; traseira, eixo de torção; altura mínima do solo, 16,2 centímetros 
  • Rodas/pneus
    6×15”de liga leve (opcional) /185/60R15
  • Peso
    1.150 kg
  • Carga útil (passageiros + bagagem)
    400 kg
  • Capacidades
    Porta-malas, 300 litros; tanque, 47 litros; ângulos de entrada/saída (graus) – 20,4/30,3
  • Dimensões (metro)
    Comprimento, 4,031; largura, 1,724; altura, 1,512; distância entre-eixos, 2,521
  • Desempenho
    Velocidades máximas, 174 km/h (etanol) e 170 km/h (gasolina); aceleração até 100 km/h, 11,2 (e) e 12,1 (g)
  • Consumo (km/l)
    Urbano, 9,1 (e) e 12,6 (g); estrada, 10,1 (e) e 13,9 (g)

Fique por dentro das novidades.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

- publicidade -
- publicidade -

ARTIGOS RELACIONADOS

- publicidade -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SEGREDOS

- publicidade -