Picape média mais vendida nos dois primeiros meses do ano, a Hilux evoluiu no espaço e conforto na cabine, tem visual agradável, mas a calibragem da suspensão precisa de ajuste fino
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Paulo Eduardo

Linhas robustas da Toyota Hilux Challenge, com frente alta, capô quase paralelo ao chão – para machucar menos o pedestre em caso de atropelamento – quebra mato de material plástico injetado abaixo da grade frontal estreita dispensa a agressividade daqueles protuberantes de metal que causam ferimentos no choque com pedestre. Faróis proporcionais na forma, mas facho baixo precisa ter maior alcance para evitar acionar o alto e provocar ofuscamento. Laterais limpas e sem recortes. Linha de cintura praticamente reta no sentido da traseira privilegia ocupantes do banco traseiro com janelas de maior área envidraçada. Prevalece a harmonia no desenho da carroceria.

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Challenge

Versão Challenge se caracteriza pelos apliques vermelhos no painel central, saídas de ar e na costura dos bancos, e rodas aro 17 pretas. Não vem equipada nem com controle de tração nem de estabilidade. Revestimento da caçamba protege a pintura, mas obstrui os drenos para escoamento da água que fica empoçada ali. Cabine tem grade protetora e um grande santantônio ajuda a prender carga alta juntamente com os quatro ganchos da caçamba. A tampa pesada da caçamba, que exige esforço para abrir e fechar, pode ser fechada com chave, mas a unidade cedida para avaliação não tinha capota deixando a carga exposta às intempéries e à cobiça do amigo do alheio.

Toyota Hilux Challenge
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Interior

Cabine espaçosa, com bancos dianteiros confortáveis. No traseiro há espaço suficiente e também confortável para dois ocupantes. O do meio, como sempre, pena um pouco. A forração dos bancos da Toyota Hilux Challenge é em tecido fino de muito bom gosto e que permite transpiração. Painel central e forrações de porta usam plástico duro que passa sensação de qualidade. Montagens e encaixes benfeitos com acabamento convincente. Ergonomia acertada com comandos ao alcance do motorista. Quadro de instrumentos legível. Mudança de tração 4×2 para 4×4 e reduzida feita por meio de comando eletrônico na parte frontal do painel central. Acesso à cabine exige esforço devido à grande altura em relação ao solo.

Toyota Hilux Challenge
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Multimídia

Sistema multimídia bem localizado no painel com tela tátil de 7 polegadas, GPS integrado, sistema de entretenimento de vídeo integrado ao painel com TV digital e leitor de DVD, rádio com CD Player/ MP3, câmera de ré, conexão Bluetooth, conexão USB e AUX, também compatíveis com iPod e iPhone. Coluna de direção tem regulagens em altura e distância. Volante tem boa pega e agrupa comandos de som e computador e telefonia.

Desconforto

Apesar da evolução da caminhonete com a nova arquitetura, incomoda muito o desconforto em piso irregular com a caçamba vazia ou com pouca carga. A calibragem da suspensão merece ser revista. Haja vista que a maioria dos usuários usa a picape com pouca ou nenhuma carga. O desconforto sobre imperfeições diversas da pista é significativo, além de provocar instabilidade direcional, o que compromete a segurança. Pneus da Toyota Hilux Challenge são de uso misto e cantam facilmente.

Direção

Direção com assistência hidráulica tem peso suficiente em velocidades mais altas e exige mais esforço que carro de passeio em manobra. Normal. E tem pouca sensibilidade. Não é afeita ao diálogo com o motorista.

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Motor 2.8 turbodiesel de 45,9 kgfm de torque fornece respostas razoáveis aos comandos do acelerador e melhora quando se aciona o modo de condução Power no asfalto. O modo Eco privilegia o consumo. Sem acioná-los, a picape fica no modo normal. Agilidade não é o forte, mas sim a força. Na ultrapassagem, o modo Power transmite segurança com menor tempo na realização da manobra. O câmbio automático de seis velocidades troca as marchas sem trancos e reduz tão logo se diminui a velocidade. Há opção de troca manual no modo S (esportivo) movimentando-se a alavanca. Útil não somente para melhorar desempenho, mas para poupar freio na descida engrenando marcha mais forte, principalmente com carga.

Na terra

Na terra, a grande altura do solo, o sistema 4×4 simples ou reduzido, aliados aos bons ângulos de ataque, saída e rampa, faz a Toyota Hilux Challenge trafegar sem problemas vencendo obstáculos intransponíveis para carros de passeio. No barro não há cerimônia.

Siga nossas redes sociais

Consumo registrado pelo computador de bordo variou entre 5 km/l e 8 km/l na cidade e de 10 km/l a 12 km/l na estrada. Freios funcionam bem, mas requerem antecipação em veículo com mais de duas toneladas de peso vazio. Passa das três toneladas com carga máxima. A garantia é de três anos ou 100 mil quilômetros. O preço sugerido da versão Challenge é de R$ 161.900. Não há opcionais. A Toyota Hilux Challenge obteve nota máxima (cinco estrelas) na proteção de adultos e crianças no teste de impacto do Latin Ncap realizado em dezembro de 2015. Vem equipada com airbags frontais obrigatórios e um de joelho para o motorista. Nesta versão não estão previstos nem airbags laterais nem de cortina. Pelo preço, deveria vir equipada com controles eletrônicos de tração e estabilidade que não custam caro, além dos demais airbags.

Ficha técnica Toyota Hilux Challenge

Motor
De quatro cilindros em linha, turbodiesel, 2.775 cm³ de cilindrada, 16 válvulas, 177 cv de potência máxima a 3.400 rpm e torque máximo de 45,9 kgfm de 1.600 rpm a 2.400 rpm

Transmissão
Tração 4×4, com reduzida e bloqueio de diferencial e câmbio automático seqüencial, de seis marchas

Direção
Tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica; diâmetro de giro, 13,4 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira, e tambor na traseira com EBD nos dois eixos

Suspensão
Dianteira, independente, braços duplos triangulares, molas helicoidais e barra estabilizadora; traseira, eixo rígido, molas semielípticas de duplo estágio

Rodas/pneus
7×17” de liga leve/265/65R17

Peso
2.130 kg

Carga útil (passageiros+ bagagem)
1.000 kg

Tanque
80 litros

Dimensões (metro)
Comprimento, 5,33; largura, 1,85; altura, 1,81; distância entre-eixos, 3,08; altura livre do solo, 28,6 centímetros

Capacidades
Ângulo de ataque, 31 graus; de saída, 26 graus e de rampa, 23 graus

Desempenho
Velocidade máxima, não divulgada; aceleração até 100 km/h, não divulgada

Consumo (km/l)
Urbano, 9; estrada, 10,5

Toyota Hilux Challenge
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos