O Volkswagen Virtus deverá estrear no Brasil somente em 2018. O sedã chamado de Projeto 271 será produzido na fábrica São Bernardo do Campo (SP) ao lado hatch do Projeto 270 (Gol/Polo). O sedã será posicionado no mercado brasileiro entre o Voyage e o Jetta.

Teaser

Depois do teaser revelado no Salão de Genebra, pedimos ao amigo Du Oliveira uma projeção para dar uma ideia de como será a “cara” do novo sedã da marca alemã. O nome oficial deverá mesmo ser o Virtus, que já está registrado Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Produção

Hoje, as fábricas de São Bernardo Campo e Taubaté, já estão praticamente prontas para fabricar modelos derivados da plataforma MQB A0. O hatch derivado do Projeto 270 e o Virtus deverão ser produzidos na fábrica de Anchieta e o SUV T-Cross deverá ser fabricado em Taubaté (SP).

Entretanto, uma fonte reafirma que ambas as fábricas terão capacidades para produzir qualquer modelo da plataforma MQB.

Linhas

No visual dianteiro, o Virtus será idêntico ao novo Polo flagrado pelo Cars.co.za. No geral as linhas remetem a identidade visual da Volkswagen, Porém, a nova grade foge do padrão com uma barra mais grossa no encontro o capô e duas mais finas logo abaixo.

Os faróis de neblina remetem aos do Golf reestilizado no fim de 2016. Já o para-choque com linhas recortadas deixa o visual dianteiro mais atrativo. Entretanto, assim como o Polo 2018, o desenho final do modelo não tem nada de ousadia.

Lateral

De lado o Virtus fica mais interessante por conta dos vincos das portas e pela linha de cintura alta. A imagem do teaser revelava pouco da traseira, mas, pelo que se viu as lanternas traseiras não fugirão do desenho horizontal presente nos sedãs da marca alemã.

Motores

Pelo porte, o Virtus deverá ser equipado somente com os motores 1.0 TSI e o 1.6 16V MSI. Porém, apuramos que a marca desenvolve um novo motor para o mercado brasileiro, especula-se que seja uma versão turbo do atual 1.6 MSI.

Câmbios

Os propulsores menores deverão contar somente com o câmbio manual de cinco velocidades, já o de maior cilindrada contará com os câmbios manual de seis velocidades e o automático também de seis posições.

Projeção | Du Oliveira/Especial para o Autos Segredos