Parte do visual da reestilização do Renault Sandero foi revelada nessa semana em patentes registradas no INPI. O jornalista Matheus Q. Pera do site All The Cars teve acesso a patentes do carro completo e mostra a reestilização do hatch francês. Além do visual renovado, o Renault Sandero ganhará o câmbio automático do tipo CVT.

Reestilização

A reestilização do Renault Sandero dá sobrevida ao modelo até a chegada da nova geração prevista para estrear em 2020. Na dianteira, o Sandero ganhará novos para-choque, grade e faróis. A mudança é a mesma adotada na reestilização no mercado europeu e africano.

Porém, o hatch ganhará reestilização traseira exclusiva para o mercado brasileiro. Na traseira o hatch ganhará novas lanternas que invadem a tampa do porta-malas. A nova peça repete o visual adotado pelo SUV Koleo e o hatch Mégane. Não podemos deixar de notar uma certa semelhança com as lanternas do Fiat Argo. As patentes revelam a traseira do Renault Sandero Stepway. Pelas patentes as mudanças visuais do hatch estão restritas na frente e na traseira, as laterais permancem idênticas a do modelo atual.

Logan

O Renault Logan seguirá a mudança dianteira do Sandero. Já a traseira será idêntica a da versão turca. O sedã terá novo para-choque e a placa de identificação passará a ser alojada na tampa traseira.

Motores

A gama Sandero é comercializada com motores 1.0 12V SCe, 1.6 16V Sce e 2.0 16V. As opções de câmbio são o manual de cinco velocidades (1.0 e 1.6). Já o motor 1.6 passará a contar com o câmbio automático CVT em substituição ao automatizado Easy’R. Já a versão esportiva 2.0 R.S. manterá a transmissão manual de seis velocidades.

O motor 1.0 SCe tem potência de 79cv e torque de 10,2kgfm quando abastecido com gasolina e 82cv e torque de 10,5kgfm com etanol no tanque.

O motor 1.6 SCe tem potência de 118cv com gasolina no tanque e 120cv quando abastecido com etanol. O torque é de 16 kgfm para ambos os combustíveis.

Já o motor 2.0 tem potência de 150 cv e torque de 20,9 kgfm é movido a gasolina e etanol.

Fotos | Reprodução e Renault/Divulgação

  • Pedro Augusto

    O Logan se livrou da nova traseira do Sandero, deu sorte…

    • Raimundo A.

      Se o Logan ganhasse essa lanterna do Sandero daqui diriam que a inspiração é o Cronos, só que o Megane sedan tem.

  • Rogério R.

    A Renault conseguiu ACABAR com o design da traseira de um belo hatch. Sinceramente eu tô com vontade é de chorar. Se essa traseira do Sandero realmente se concretizar(FICOU HORRÍVEL) meus olhos voltaram novamente para um Fiat ou um Hyundai.

  • ♐ Evandro ⭐

    O Duster europeu poe uma lanterna traseira que lembra um Renegade. Agora vem o Sandero lembrando o Argo na traseira também? Ta faltando criatividade.originalidade nessa porra toda.

    • Raimundo A.

      Caro, é natural vermos semelhanças nos produtos, mas diria que antes de saber imagens mais reais do Argo, a Renault já sabia o que fazer com o Sandero aqui e o estilo veio da própria marca, modelo Megane que não temos aqui vide foto abaixo.

      O problema é que no caso do Sandero, como é um veículo de baixo custo, usar elementos com medidas exageradas como as lanternas em estilo menos harmonioso ao hatch médio, contribui para economizar na aplicação de aço.

      Além disso, mídias relatam que a futura geração do Sandero permaneceria baixo custo, mas o design iria se aproximar mais de veículos mais caros da Renault como o Megane. Alguns até sugerem se tornar uma espécie de mini Megane. A Renault daqui estaria iniciando pelo face-lift essa mudança visual cuja semelhança se tornaria maior com a nova geração.

      A semelhança com o Argo é mera coincidência ou seria tendência para certas marcas até porque o Argo buscou inspiração no Guilieta.
      https://www.razaoautomovel.com/wp-content/uploads/2017/01/renault-megane-carro-do-ano-2017-3-780×520.jpg

      • Mardem

        Raimundo, creio que a teoria de economia de aço com peças plásticas maiores não se confirme. Veja bem, continua havendo ‘lata’ na parte da tampa que recebe a parte móvel da lanterna. É apenas uma escolha de design mesmo. Aliás, a opção por uma extensão da lanterna aumenta o custo, não o contrário.É uma peça adicional.

        https://abrilquatrorodas.files.wordpress.com/2017/12/tampa.jpg

        Além disso, o processo de estamparia utiliza rolos de chapa de aço e, no momento da prensagem, são feitos os recortes. Ou seja, quando se tira aço numa peça estampada, restam aparas. Não é como num processo de injeção de polímeros em molde, onde se injeta uma quantidade X de polímero em estado líquido e no qual cavidades na peça efetivamente resultam em menor quantidade de matéria prima. Claro que essas aparas de aço podem ser recicladas, mas há que se pesar o custo do processo de reciclagem.

        No caso do Sandero, foi mais uma opção estética mesmo (de gosto bem duvidoso, diga-se). Para manter o mesmo pára-choques da versão atual, a Renault optou por deixar aquele recorte grotesco na parte inferior da peça para conservar o mesmo contorno da lanterna atual e manter o desenho do pára-choques atual intacto, sem o custo de desenvolvimento de uma peça nova que abrigasse uma lanterna mais harmônica. Se tivessem investido mais e feito um novo pára-choques, poderiam ter desenhado uma linha contínua que encontraria a chapa lateral do carro no ponto onde se encaixa o pára-choques.

        https://uploads.disquscdn.com/images/6b2dd0debf16606d01dbc284b74247d543871b1da7cd7dcb4c86afdbc2b73719.jpg

        E mesmo assim, ainda teríamos um desenho um tanto exagerado devido ao tamanho da lanterna em sua extremidade, já que é mais complexo e custoso alterar a chapa lateral, sendo necessária uma lateral nova.

        Portanto, quando vemos esses desenhos que são aberrações, como Mobi, Cobalt e afins, não devemos creditar os exageros apenas à contenção de custos – claro que ela também influencia- , mas também ao mau gosto e completo descaso com a boa-forma nos últimos lançamentos de veículos nacionais destinados ao mercado local (leia-se jabuticabas terceiro-mundistas).
        Uma pena que a Renault tenha optado por esse caminho. O Sandero, apesar de não ser o suprassumo da qualidade, tinha um design bastante equilibrado e ‘honesto’.

  • Filipe Alberto

    Sandero vai ser o Argo a preço quase justo.

  • Marco Antônio

    Argondero ou sanderargo?

  • marc

    Ao meu ver o que matou a lanterna do Sandero foi o apêndice abaixo, senão ficaria a mesma do Argo, aliás, que cópia descarada hein Renault ? Já pode isso ? Nem precisava copiar, fizesse uma estilo Logan mesmo..

    • Raimundo A.

      Não é cópia, meu caro. Até parece que fariam isso. O design veio do Megane atual, mas mantendo a disposição básica do Sandero FL. Dizem que a futura geração do Sandero irá se inspirar no Megane. A Renault daqui parece que quer adiantar isso criando o prolongamento para a tampa.
      Não ficou harmônico porque a lanterna do Sandero é grande, o face-lift criou aquele corte reto abaixo onde está a luz de ré.

      • marc

        Não é cópia ? traseira exclusiva daqui, pode ter certeza que não serei apenas eu que vou dizer isso

        • Raimundo A.

          Copiar ao pé da letra é ser o mesmo e não é. Lembro que por não ofertar o Clio IV aqui, a marca força o Sandero a um nível de status que ele não tem.
          O facelift deve vir com melhorias na aparência interna, equipamentos, etc e usar uma traseira exclusiva para nós inspirada no Megane ajuda a elevar o status e o Sandero tem concorrentes com maior apelo premium. Se não vem o Clio IV, trabalha o que tem aqui.
          Você acha que a Fiat com Argo ao usar estilo traseiro do Giulietta, interno que remete a veículos premium, não quis promover a sensação de mais requinte, esportividade?
          Veículos com lanternas cortadas pela tampa da mala já tem aqui a exemplo do Fox, que está saindo.

        • Vitor C

          Que história é essa de traseira exclusiva ? Já inúmeros carros que tem um prolongamento nas lanternas, Como se o remendo do argo fosse exemplo de design para as outras copiarem.

          • marc

            Ficar com pressa para comentar sem ler a matéria primeiro dá nisso, verá que o Sandero nacional terá traseira própria, o Argo é exemplo de atualidade, aceite

          • Vitor C

            Pelo seu comentário da a entender que o argo tem uma traseira exclusiva.
            Quanto ao argo, Não gosto e não acho bonito mesmo, passo bem longe de carro pra terceiro mundo.

      • Dick Buck

        Exato, não queriam fazer uma cópia do Argo, mas sim uma cópia barata e genética da traseira do Mégane, mas que no final deu nessa gambiarra muito semelhante ao Argo (só que no caso elas caem bem no Fiat). Não se deram nem ao trabalho de deixar as lanternas mais “quadradas” e menores, como é no Mégane, e fizeram elas arredondadas e mais largas, exatamente como as do Argo…

        • marc

          Tenho que vê pessoalmente, mas pelas fotos que vejo tanto nesse site quanto em outros, o desenho interno da lanterna é o mesmo do Argo, o externo tudo bem, pode ser uma tendência nova

    • Cesar
    • Gu92

      Vide o novo Dacia Duster que copiou a lanterna do Renegade e o próprio Renegade que copiou a lanterna do antigo Galaxie!! https://uploads.disquscdn.com/images/9fd321310ab6f04adf530a133fe269de6b231b426514feb7fc6d2b19f775699e.jpg

      • Raimundo A.

        Tem certeza, meu caro, pois a lanterna do Renegade é baseada no símbolo, formato de X, presente em galões de combustível da marca que é bastante antigo, se brincar da época do Galaxi, então quem copiou quem?

  • Edwr

    Sanderargo Monstrengo. PQP ficou horrível

  • Paulo Freire

    Logan ficou bonito, o Sandero nem de longe…

  • Luciano Lopes

    Com projetos modernos e de acabamento diferenciado como Argo e Polo no segmento, não justifica esse papo de “baixo custo”. Somente se vier com preço melhor que os 2 , o que é difícil . Esse aproveitamento da lanterna do Sandero com esse enxerto ficou pesado , feio … Dianteira OK .

    • Lucas Campos

      Acabamento diferenciado no polo? Kkkk fala sério

  • Denis

    Qual é a necessidade da Renault em querer uma traseira exclusiva para o Sandero????? É só por causa do efeito Fiat Argo de obter mais ganho em vendas????? Se for por este caminho, matou a harmonia e o conjunto bom do carro. Esse lance de “inspiração” não leva a “perfeição” ao lugar nenhum…..

    Seria mais certa e justa a Renault continuasse seguindo a tradição Dacia. Sorte para o Logan que vai usufruir o método “Fiat Línea” de inverter as coisas….. Com o risco também de cair na malha fina junto com o Sandero….. (Vai ser um Finault).

    • Cesar

      Sim. Só por conta do Argo. Estas lanternas são exclusivas da FIAT.

      https://uploads.disquscdn.com/images/d8cde58aa583244d1441649bc43e48b9d262ec9338d7644922c8e55b2225fb7f.jpg

      • Dick Buck

        Só que o Mégane tem a prolongação da lanterna finíssima (praticamente só um filete de led) e puxado para um lado mais “quadrado”. Já a prolongação do Sandero Brasileiro ficou muito larga e a lanterna muito arredondada a ponto de se assemelhar a do Fiat Argo.

        • Raimundo A.

          O Fiat se baseou no Giulietta que tem lanterna mais fina, mas as suas são mais largas.
          O Sandero se assemelha ao Megane, só que o popular não deve ter luzes de LED que permitiria ser mais estreito. Além disso, o tamanho da lanterna normal do Sandero é grande e a esticada que fizeram para a mala se fosse fina ficaria estranha também.
          Esse negócio de justificar que foi uma cópia local cansa. Já basta o Argo ser parecido com KA, Gol, HB 20, Mobi maior.
          Hoje em dia, seguir estilo não é problema. Problema é certas marcas chinesas copiarem veículos de outras com elevado grau de semelhança, mas a legislação deles permite porque continua não sendo 100% fiel.

    • Ilbirs

      Vamos dizer que é aquela coisa de querer ser mais realista do que o rei: os Renaults europeus estão com esse formato de lanterna e quiseram por aqui fazer algo diferente, mas que não cai bem em um veículo que de traseira tem uma orientação mais cúbica do que horizontalizada, para o que o tal padrão de lanterna cairia bem:

      https://icdn-5.motor1.com/images/mgl/1AzoK/s1/renault-sandero-2018-inpi.jpg

      Ficou parecendo uma daquelas adaptações em que se recorta a carroceria de um carro para receber a lanterna de outro e se despreza o fato de que aquela lanterna foi desenhada em função das proporções que aquele veículo tem, ficando aí aquela “cafonice altamente elaborada” que costumamos ver em uns veículos que foram mutilados. Que se observe o fato de que o padrão de lanterna muda um pouco quando o veículo tem orientação de proporções mais cúbica do que horizontalizada, caso de Captur:

      https://cdn.autopapo.com.br/box/uploads/2017/08/22081616/traseira-45-1433×827.jpg

      Kadjar:

      https://s1.cdn.autoevolution.com/images/testdrive/gallery/renault-kadjar-review-2015_8.jpg

      Com só o Koleos ganhando o tal alongamento até porque em si só já tem largura suficiente para que a solução do alongamento extremo caia melhor:

      https://www.euromarque.co.nz/assets/Uploads/_resampled/ResizedImage600399-2016-Renault-Koleos-Zen-rear3.jpg

      Que se observe o fato de que a tal solução sequer é seguida a ferro e fogo pela Renault europeia, pois a minivan Espace, que tem orientação de proporções tão cúbica quanto o Sandero, apenas sendo mais larga e alta, não usa a tal lanterna “padrãozinho”:

      http://cdn2.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/styles/gallery_adv/public/0/70/renault-espace-046_0_0.jpg?itok=K9AQ65Yg

      E mesmo se formos para o Kwid, que é Renault de corpo inteiro e não um Dacia com outra logotipia, o tal lance de evitar adaptar identidade nem que a marretadas é evitado e o resultado fica bom:

      https://4.bp.blogspot.com/-9YIAXXjzsgg/WUfLpr_uQyI/AAAAAAACGBw/IYROETY9g48fa-38zFzyhA_lOQd4EsEoQCLcBGAs/s1600/35140518022_2a3ac9bd7b_k.jpg

      Como se observa, a principal marca desse padrão de lanterna adotado pela Renault em tempos recentes não é o tal filete horizontal, mas sim o ângulo positivo da parte interna inferior, este sim presente em todos os modelos. Se formos pegar o Clio IV, que tem tamanho parecido com o do Sandero, ficou-se só mesmo no tal ângulo positivo mencionado e sem o tal filete refletivo:

      https://imgsvrcars-a.akamaihd.net/images/2017/5/Renault-Clio-RS/x.jpg/cliors-trophy-white-rear_1800x1800.jpg

      É verdade que, como comentei há pouco, a Renault tem o problema de não ter como criar uma identidade fixa até por esta ter variado muito em decorrência de ser uma marca centenária que passou por vários métodos de construção de seus carros, sendo que os calhambeques em si tinham sua identidade altamente ditada pela função e aquilo que era possível de ser feito por um maquinário rudimentar e, quando a tecnologia foi evoluindo, o fabricante fez bastante uso daquilo que era possível chegar com o material que estava a seu dispor e foi experimentando muitas soluções de desenho. Isso é a mesma questão histórica que se apresenta a mais marcas de massa e igualmente centenárias, como Ford, Fiat, Chevrolet e outras em mesma situação, que acabam tendo uma biblioteca de referências enorme justamente por serem aquilo que são, ficando aí a situação de poder ir a diversos caminhos justamente porque os trilhou anteriormente e os conhece bem.
      Ainda sobre esse padrão de lanterna da Renault atual, há um caso de modelo recente que não a usa até porque ficaria feia pacas e desarmonizaria uma boa traseira, sendo o caso do Twingo III:

      https://www.cdn.renault.com/content/dam/Renault/UK/brand-and-editorial/Vehicles/editorial/Twingo/Personalities/twingo-urban-rear.jpg.ximg.l_full_m.smart.jpg

      Que se note como o Sandero II, que sabemos ser um tapa em cima do estilo da Dacia e que nesta geração passou a compartilhar painéis de carroceria com o Logan, tem linhas muito mais próximas de contexto a essas do Twingo III, o que justificaria não ter filete refletivo e muito menos o tal ângulo positivo. É um estilo que continua o legado de linhas anteriores que eram bastante ditadas pela funcionalidade e aqui indo dentro do que é o típico do desenho dos carros de marcas do Leste Europeu, e isso porque foi na segunda geração que de fato ficou bem ditado pela funcionalidade, pois a primeira, desenhada aqui no Brasil, acrescentava algumas ousadias que foram tiradas com a sobriedade de estilo do modelo atual. A Renault não conseguiu entender que as pessoas gostam do Sandero II justamente por ser um estilo que agrega visível continuidade com a primeira geração mas passa a ser inegavelmente bonito justamente por ser uma funcionalidade em que a beleza está lá para que o objeto não seja esquecido por sua função. As tais lanternas acabam poluindo um pouco o estilo do veículo e desnecessariamente mesmo se considerarmos que é um tapa no estilo da Dacia para que a linguagem da Renault seja dita, conforme explicado anteriormente.

  • Hyago Luiz

    Argodero. Pelas fotos de patentes ficou exagerado, creio que pessoalmente deve ficar bem bonito.

  • Henrique

    Meu Deus Renaut, não faça uma merd@@@@@@@ dessa ai !!!!!!!!! A traseira atual e bonita, limpa, harmoniosa. Se precisar eu faço uma evolução dela de graça…… mas isso ai naoooooooooo…….. Fiat Argo fazendo escola…… ninguém merce.

  • Ilbirs

    Eu já havia visto essa notícia sobre o butt lift que o Sandero nacional iria sofrer em comparação ao estrangeiro e, como também saiu por aqui, toca escrever e dizer que a Renault brasileira errou bem na traseira de seu pão quente, até porque ele sempre foi feito para ter lanternas simples e o desenho todo em si harmoniza-se com esse tipo de peça:

    https://www.cdn.renault.com/content/dam/Renault/BR/personal-cars/sandero/b52-sandero/renault-sandero-traseira-cinza.jpg.ximg.l_full_m.smart.jpg

    No modelo reestilizado caiu-se no mal de querer impor uma identidade nem que a marretadas, sendo que esse padrão de desenho de tal peça não é algo exatamente fixo na identidade da marca do losango:

    https://icdn-2.motor1.com/images/mgl/2mO34/s1/renault-sandero-2018-inpi.jpg

    É mais mesmo uma tendência dos Renaults atuais e, por ser essa uma marca que existe desde 1898, padece do mesmo problema de Ford, Chevrolet, Fiat e outras centenárias: não há como ter uma identidade muito fixa até porque em sua história já teve isso condicionado tanto a linhas exclusivamente funcionais (os calhambeques do passado) como essa ausência de identidade fixa permitiu que se experimentasse os mais diferentes tipos de linhas quando os carros passaram a ter aquele formato de bloco monolítico que se tornou o padrão:

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/3/31/Renault_Voiturette_1901.jpg/220px-Renault_Voiturette_1901.jpg

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/52/Renault_Celtaquate_Berline_1935.jpg

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/6a/Renault_Juvaquatre_photographed_in_1984_in_cent.jpg

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Renault_4CV_BW_1.JPG/220px-Renault_4CV_BW_1.JPG

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e5/1959_Renault_Fr%C3%A9gate_Transfluide.jpg

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/a/a1/Renault_R8_Gordini_Lahti.JPG/220px-Renault_R8_Gordini_Lahti.JPG

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/a/ab/1971-1976_Renault_16_TL_hatchback_%282015-07-14%29_01.jpg/280px-1971-1976_Renault_16_TL_hatchback_%282015-07-14%29_01.jpg

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/f/f1/RENAULT_FUEGO_%285201417780%29.jpg/220px-RENAULT_FUEGO_%285201417780%29.jpg

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/99/Renault_Espace_2165cc_manufactured_1990_first_registered_UK_November_1995_%28lhd%29.JPG/1280px-Renault_Espace_2165cc_manufactured_1990_first_registered_UK_November_1995_%28lhd%29.JPG

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/ee/Renault_21_front_20080612.jpg

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/11/Renault_Twingo_2005.JPG

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/b5/Renault_M%C3%A9gane_Sc%C3%A9nic_I_Phase_I.JPG/1280px-Renault_M%C3%A9gane_Sc%C3%A9nic_I_Phase_I.JPG

    Portanto, como se pode ver, sequer há problema em as lanternas do Sandero II ficarem do jeito que estavam e essa solução nacional foi tentativa de ser mais real do que o rei. O hatch em questão sempre esteve muito bem solucionado esteticamente com suas linhas altamente funcionais. Compare-se com o Logan reestilizado e observe-se o quanto que o sedã mudado ficou bem mais equilibrado com uma reestilização à alemã (troca de para-choques e faróis, tudo isso se encaixando nos mesmos alojamentos e com pouca para nenhuma mudança de estamparia). Aliás, diferentemente do que diz o Autos Segredos, os desenhos de patente registrados no INPI mostram a placa continuando a ficar no para-choque:

    https://icdn-7.motor1.com/images/mgl/ArB09/s1/renault-logan-2018-inpi.jpg

    https://icdn-9.motor1.com/images/mgl/BPOLA/s1/renault-logan-2018-inpi.jpg

    https://icdn-7.motor1.com/images/mgl/7gL4P/s1/renault-logan-2018-inpi.jpg

    Sobre o agora só Stepway, digo que é uma “wesleyzação” dos hatches erguidos, em que se quer fazer as pessoas crerem não naquilo que os olhos delas veem mas sim no que é dito. A diferença para a Renault é que o Stepway fica tendo só mesmo o nome e todas as estamparias sendo iguaizinhas às do Sandero normal, ao contrário do que ocorre no Wesley Recreational Vehicle, que tem uma frente diferente e também mudanças na traseira que mesmo assim não nos impedem de ver que é só mesmo um Fit com mudanças. Por ora tudo indica que só vai ser mesmo uma tendência seguida por poucos fabricantes, até porque a própria Honda já viu que sua ação não vende tanto assim.
    Há o detalhe de agora o Sandero não ser mais o único “sandero” do mercado, pois agora temos “sanderos” da Fiat e da VW nas formas de Argo e Polo VI, respectivamente. Resta agora ver como o original irá concorrer com as cópias, pois estas vieram muito boas. Ainda assim, o Sandero me parece mais espaçoso que esses dois modelos justamente por sua altura total que permite deixar os ocupantes menos esparramados. A questão aqui fica no resto mesmo e em como ele irá se comparar aos dois concorrentes mais próximos propositivamente.

    • Lucas Campos

      Vc está com tempo hein… rs

      • Hans Vogel

        Ele tentou ser jornalista mas só conseguiu ser comentarista de textão nos sites :/

  • Filipe

    Faltou apenas um vinco pronunciado (marcante na lateral). Carro sem vinco marcante atualmente é sinônimo de carro “popular”.

    • Claudio Abreu

      Ainda bem que não tem vinco!

  • RALFO B PENTEADO

    Carroça maquiada. Trocou o batom.

  • Ian Lopes

    Marmota de satanás essa traseira

  • Dick Buck

    Nos resta esperar para ver como ficará “ao vivo”. Que ele pelo menos pareça mais harmonioso.

  • Zigfrietz Tazogh

    [OFF]
    Consumo de gasolina do FIAT ARGO 1.3 GSR na cidade e na estrada:
    https://www.youtube.com/watch?v=4SKVJoXiaRw

    • SolidF

      muito bom, esse motor está muito econômico! o 1.0 também é muito econômico e corre bem !

  • Razzo

    Estas lanternas cairiam bem na insossa traseira do Captur.

  • Mauro Moraes

    Não gostei muito das lanternas do Fiat Argo! Mas ao que tudo indica, este novo conceito parece ser uma tendência mundial. Podemos encontrar traços semelhantes em alguns dos futuros lançamentos da Mercedes, da Kia e agora deste Renault.

  • Marco

    Nossa, o Logan ficou bonito hein!!! Embora achasse o desenho anterior bem equilibrado, não há como não dizer que ficou boa a solução de deslocar a placa para a tampa, que é o lugar correto de todo sedã de traseira estreita e alta. Placa no para-choque combina com sedãs de traseira larga e baixa. Quanto ao Sandero, não tem como não se lembrar do Fiat Argo, muito embora a Renault tenha este tipo de lanterna em seu portfólio.

  • Vinicius Vasques

    Tem Argo de familiar nestas lanternas traseiras.

  • Danilo

    Isso é uma vitória pro Argo, pois ele está virando tendência de design. Ou seja, daqui uns tempos, talvez em uma reestilização de Ka e Onix, as lanternas possam tender pra esse lado também.

  • marcos

    Mais um pra ser confundido com HB20

  • Duarte Fonseca

    Como se já não bastasse as “novas” lanternas do Renegade no Renault Duster, agora laternas de Argo no Sandero… Que falta de criatividade hein Renault.

    • Alexandro Henrico von Mann

      Mamãe, quero ser Fiat… hahahahahahaah

  • JCosta

    Podiam ao menos “apagar” as lanternas antigas. Coisa de fundo de quintal. Bizarro.

  • M7

    Quero ver como ficou o RS, sua frente, o volante será o mesmo!!!

  • souza89

    Sandero para mim é bem OK o design… o que mata nele é essa lateral sem vincos… fica muito estranho, é a mesma sensação do March.

  • Carlos Gutemberg Carillo Sa

    Mais uma gambiarra nacional…