projecao_renautl_sandero_rs

O Renault Sandero RS nem nasceu – será ainda neste semestre – mas já mostra que pode ser mais do que um esportivo feito com peças de prateleira. Mais do que um Sandero com motor, câmbio e freios a disco nas quatro do Duster. Conta o Renault Clube que a potência do motor 2.0 16v F4R pode passar dos 142cv e 21kgfm de torque para até 158cv e algo por volta dos 22kgfm.projecao_renautl_sandero_rs_1

Os números são otimistas, mas vale lembrar que a versão esportiva tem a RenaultSport como madrinha e que o motor pode ter sido remapeado para gerar sua potência máxima em regimes acima dos 5500rpm do Duster, se valendo do fato do hatch ser quase 200kg mais leve. O câmbio manual de seis marchas será fundamental na hora de explorar os giros – e a suspensão afinada pela divisão francesa, na hora das curvas. Se mesmo mais pesado o Duster 2.0 chega aos 100km/h em 10,4s, o Sandero certamente ficará abaixo dos 10s.

E tem mais: fala-se da existência de um botão ‘Sport’, que além de tornar mudar respostas do acelerador também influenciaria no mapeamento da injeção.

Ah, e o visual também recebe todo aquele banho de loja que classificam como esportivos carros com menos de 88cv (você mesmo, Uno Sporting): para-choques dianteiro e traseiro exclusivos e inspirados nos Renault RS, grade em formato de colmeia, faróis com máscara – iguais aos do Stepway –. aerofólio e saída de escape dupla. Isso sem falar das rodas aro 17” da RenaultSport que prometem se espalhar entre os Renault mais que as do Stepway antigo.

E o preço estimado? Prepare-se: ficará acima dos R$ 55 mil, mas não deve chegar perto dos R$ 65 mil do Fiat Punto T-Jet, seria muita ousadia. É a revanche de um carro dito de baixo custo já anunciada por elementos como braço pantográfico no capô, central multimídia, ar-condicionado digital e até bancos em couro, como na – outro elemento importante – serie Exclusive do Logan.

Mas não reclame por este Sandero não ser um esportivo de verdade.

Projeção | Du Oliveira