O novo Hyundai i30 (veja aqui) foi apresentado internacionalmente com o propulsor 1.6 16V GDI (Gasoline Direct Injection), da família Gamma, e surgiram dúvidas sobre a motorização a ser adotada no Brasil. Afinal, a marca descartou o sistema de injeção direta quando trouxe o Veloster ao país, com revezes a desempenho e consumo de combustível, embora a Caoa continue anunciando 140 cv de potência (veja aqui). Hoje, o jornalista Lucas Litvay, da Car and Driver, publicou novidades sobre o assunto. Segundo ele, o hatch adotará o bloco 2.0 16V Theta, dotado de sistema flex.

A Hyundai demorou a aderir ao flex, mas parece que adotará o sistema definitivamente em 2012. O Tucson se tornará bicombustível ainda em fevereiro e o irmão iX35 seguirá pelo mesmo caminho até o fim deste ano. O compacto que a empresa produzirá em Piracicaba (veja aqui), conhecido internamente pelo codinome HB, também consumirá tanto etanol quanto gasolina.

Foto | Hyundai/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter