O Autos Segredos apurou que os motores E.torQ farão sua estreia na segunda semana de junho. O nome será mesmo o E.torQ sendo que o logo que vair ser colocado nos carros já está pronto. A Fiat realmente só fará o lançamento oficial da fábrica e dos motores depois da chegada do novo Fiat Uno. Serão camapanhas específicas para o motor e outra focada nos carros. Alguns veículos de comunicação já terão uma prévia para testar modelos com o motor E.torQ na semana que vem e as revistas especializadas andarão nos modelos na primeira semana de maio.

O post sobre os motores E.torQ causou polêmica sobre a queda de torque em torno dos 3500rpm. Por isso vamos a um detalhamento maior baseado em informações que vão ser enviadas para a imprensa, 80% do torque máximo já a 1500 rpm e 90% a 2250 rpm. A queda ocorre logo após esse pico a 2250 rpm mas é bem sutil, no ponto mais baixo (entre 3000/3250 rpm) ainda se tem em torno de 85% do torque máximo. Olhando a curva final de torque do 1.8 visualmente a queda é mínima, ainda não temos informações da versão final do 1.6, mas as curvas devem ser praticamente idênticas, mudando apenas faixa de valores.

O torq do nome se refere exatamente a este ótimo desempenho em baixas rotações, algo difícil para um motor 16V. Já o E, vem de ecologia (baixas emissões) e emoção devido ao motor ter ótimo desempenho em todas as faixas de rotação propiciando tanto uma direção econômica quanto uma mais ousada e esportiva.

Voltando a falar em ecologia pode-se esperar uma redução em torno de 10% de consumo em comparação com o 1.8 da GM, sendo que o motor é extremamente silencioso (será o motor mais silencioso da categoria disponível no mercado nacional, ganhando do Toyota corolla, que até então era o melhor). O motor consegue atender as normas Euro VI (que só entrará em vigor em 2014) e SULEV (lei de emissões mais rigorosa do mundo, válida para incentivos fiscais na CA, EUA), porém não se sabe se ele atende a estas normas na calibração inicial com que será vendido.

MULTIAIR Existe grande possibilidade de um modelo com motor Multiair estar disponível no mercado nacional já em 2011, importado através do 500. Mas já em 2012 deverá chegar uma versão 1.4 Fire Mulitiair produzida em Betim (MG).

Reprodução/Fiat