O amigo Gustavo Henrique Ruffo do site WebMotors mais uma vez sai na frente com a colaboração dos seus fiéis leitores e mostra com exclusividade a nova geração do Ford Fiesta em testes no estado do Piauí. Desta vez o flagra são dos leitores Tonhares Bruno e Brunno Araujo, de Teresina, de acordo com o Ruffo é o primeiro flagra do modelo no Brasil, confiram o relato: até onde sabemos, é o primeiro flagrante do carro no Brasil. Pena só uma foto ter se salvado.“Infelizmente só ficou boa essa foto. As outras apagamos, pois ficaram totalmente sem nitidez, mas eram três carros, dois hatches e um sedã, todos do mesmo porte com a mesma frente e mesmas rodas”, disse Bruno ao WebMotors. “O flagrante aconteceu no dia 3 de dezembro, na rua Ministro Lopes, paralela à avenida Frei Serafim, por trás da concessionária Antares, da Ford, aqui em Teresina.”Bruno e Araujo são do ramo, uma vez que não tiveram dúvidas em identificar os veículos. Cravaram que era o novo Fiesta sem pestanejar. “Tiramos as fotos de um celular de forma apressada, pois quando viram que íamos fotografar, saíram rapidamente”, disse Bruno. Basta uma, a que nos foi enviada, para comprovar que se trata, realmente, do carro que a Ford vai fabricar e vender por aqui. Aliás, dos carros.Os Fiesta hatch e sedã compartilham a plataforma e boa parte das medidas, como altura (1,47 m), largura (1,72 m) e entre-eixos, que fica em 2,49 m, menor que o de muitos dos veículos deste segmento no Brasil, como Fiat Punto e Chevrolet Agile, mas maior que o do VW Polo, por exemplo. As diferenças maiores ficam por conta do comprimento, por motivos óbvios. Enquanto o hatch tem 4,07 m, o sedã tem 4,41 m.O novo Fiesta, que é fabricado na planta de Cuautitlán Izcalli, no México, tem uma motorização que se tornará conhecida dos brasileiros muito em breve. Trata-se do motor 1,6-litro Sigma, de 16 válvulas. Nos EUA, ele será vendido com 121 cv a 6.000 rpm e 148 Nm a 4.250 rpm, mas, no Brasil, o mesmo motor apresenta 116 cv (etanol) a 5.500 rpm e 109 cv (gasolina) a 6.250 rpm, enquanto o torque fica em 160 Nm (etanol) e 151 Nm a 4.250 rpm. E o modelo vendido nos EUA será vendido com motor brasileiro, feito em Taubaté, como se pode ver na última imagem da galeria ao lado.A transmissão, entre outros itens, também agradará aos brasileiros. Será a primeira manual automatizada da Ford, chamada de PowerShift, com seis marchas, o que deverá ajudar o carrinho a ter bom aproveitamento do motor e conforto no trânsito engarrafado das grandes cidades. Fala-se bastante que o modelo brasileiro só estreará em 2011, mas isso para o carro que será fabricado em Camaçari, na Bahia, onde a Ford já anunciou que investirá parte dos R$ 4 bilhões programados até 2015 (R$ 2,8 bilhões serão investidos no Nordeste, o que também inclui a fábrica da Troller, no Ceará). Como o novo Fiesta é fabricado no México, a Ford pode começar a vendê-lo no Brasil por meio de importação sem impostos. É o que ela já faz, por exemplo, com o Fusion.Além do sedã e do hatch, a Ford também fará no Brasil a nova geração do EcoSport, que será baseada na nova plataforma compacta. Outra novidade que pode surgir em 2010 é a picape que vai aposentar a Courier, mas dessa, por ora, não temos nenhuma notícia.
Com informações de Gustavo Henrique Ruffo/WebMotors e fotos Tonhares Bruno e Brunno Araujo/WebMotors/reproduções