Terceiro modelo de Pernambuco fará sua estreia mundial no Salão do Automóvel de São Paulo

flagra_jeep_551_10O Brasil deverá ser o responsável pela estreia mundial do Jeep 551. O SUV fará sua primeira aparição oficial em novembro no Salão do Automóvel de São Paulo. O mercado nacional também será o primeiro a comercializar o modelo, tudo indica que as vendas já comecem em dezembro. Ainda sem nome definido, especula-se que o 551 possa ser batizado de Compass ou Patriot.

flagra_jeep_551_5O SUV 551 será o segundo Jeep nacional e terceiro modelo a sair das linhas de produção da fábrica do Grupo FCA em Pernambuco. Por receio que aconteçam vazamentos de imagens como ocorreu com a Fiat Toro, diverso cartazes pedindo para que não se fotografe o modelo estão espalhados pelas linhas de produção da planta nordestina

O Jeep 551 será um mini Grand Cherokee. Por usar a plataforma da Fiat Toro, o SUV 551 será maior que o Renegade e menor que o Cherokee. No Brasil ele será comercializado exatamente nesta lacuna.

flagra_jeep_551_9Na dianteira o visual remente ao Grand Cherokee com os faróis mais estreitos que formam conjunto com a grade de sete barras que terá acabamento cromado. Na parte inferior do para-choque o SUV contará com uma grande entrada de ar em formato de colmeia. A peça será emoldurada por uma régua preta que se estendem por toda a lateral contornando as caixas de rodas. Aliás, esse acabamento já é usado no Renegade e também apareceu nos flagras recentes da Fiat Toro.

Na lateral as portas lembrarão um pouco as da picape e o recorte das janelas da porta traseira é praticamente o mesmo da Toro. Já na traseira as lanternas horizontais invadirão a tampa e serão separadas por uma régua cromada. A placa de identificação ficará alojada na tampa.

[photomosaic]

O Jeep 551 compartilhará boa parte da estrutura mecânica com os irmãos. Os sistemas de tração e suspensão também serão compartilhados com o Renegade e a Toro. Porém, a versão de entrada do SUV 551 será equipada com motor 2.0 16V TigerShark. Dotado de tecnologias como construção integral em alumínio e comando de válvulas variável, esse propulsor irá render 159 cv de potência a 6.200 rpm com gasolina e 164 cv a 6.000 rpm com etanol, além de 19,8 kgfm de torque a 4.000 rpm com o primeiro combustível e de 20,4  kgfm a 4.400 rpm com o segundo. Com esse motor, a tração será sempre dianteira. Já o câmbio será de seis velocidades e a tração 4×2.

flagra_jeep_551_1Já as versões com motorização diesel usarão o mesmo 2.0 turbo diesel MultiJet II, que rende 170 cv e 35,7 kgfm de torque já usado pelo Renegade e que também estará na picape Toro. Assim como no motor flex o câmbio será o automático de nove velocidades. Já a tração do modelo a diesel será 4×4.

Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos