Patrik

O Honda Vezel já completou um ano desde que fora lançado no Japão. Só que mercados estrangeiros só começaram a receber o mais novo SUV compacto japonês há poucas semanas e com outro nome: Honda HR-V. Depois de Austrália e Malásia, o Brasil recebe o modelo já nacionalizado em meados de março, ao mesmo tempo que os europeus conhecerão o modelo definitivo – esse das fotos – durante o Salão de Genebra.

Patrik

Visualmente, há poucas diferenças em relação ao HR-V que será vendido no Brasil. A mais notável está nos faróis, com LEDs diurnos enquanto o nosso terá projetor simples. Até rodas e interior serão os mesmos, mantendo o console central elevado com portas USB, HDMI e tomada 12v escondidos, saídas de ar condicionado sobre o porta-luvas e ainda dois elementos do City: volante e os comandos touch para o ar-condicionado digital.

30359_All_new_HR-V

A central multimídia também será compartilhada. É uma variação da interface usada pelo Civic EXR 2016, com tela de 7 polegadas e que promete manter navegador GPS com exibição das condições do trânsito em tempo real e conexão HDMI para espelhar telas de eletrônicos como celulares e notebooks.

Amplo, o HR-V tem 4,29 metros de comprimento, 1,77m de largura, 1,60m de altura, 2,61m de entre-eixos – o mesmo do Civic – e 393 litros de capacidade no porta-malas – 30L a mais que o Fit. E olha que o projeto é derivado do compacto… O sistema de rebatimento dos bancos do Fit também foi aproveitado para maximizar o espaço do HR-V.

30367_All_new_HR-V

Principais diferenças entre as unidades europeias está nos motores. Por lá as opções serão o 1.6 i-DTEC diesel de 120cv e o conhecido 1.5 i-VTEC a gasolina de 130cv, que por sua vez terá opção de câmbio CVT que simula sete marchas e pode ter trocas sequenciais por meio de borboletas atrás do volante.

Por aqui, o câmbio será exatamente o mesmo, mas num casamento inédito – no Brasil – com o motor 1.8 i-VTEC Flex One, que produz 139cv e 17,5kgfm com gasolina e 140cv e 17,7kgfm com álcool. O mesmo do Civic LXS. Câmbio manual de cinco marchas só estará disponível para a versão de entrada, LX. As demais EX e EXL serão equipadas somente com a transmissão automática. A tração é sempre dianteira.

Italy

Na Europa a segurança do modelo é evidenciada. 27% da carroceria são de aços de alta resistência e desde a versão de entrada o Honda HR-V terá sistemas que alertam sobre possibilidade de colisões dianteiras, mudança de faixa involuntária, farol alto com acendimento automático de acordo com as condições da via, detector de carros nos pontos cegos e sistema capaz de frear o carro em velocidades baixas. Seria o primeiro carro brasileiro com algo do tipo, caso houvesse a possibilidade deste sistema ser adotado no Brasil.

As vendas do modelo na Europa começam no início do segundo semestre. No Brasil, concessionários falam que no dia 10 de março o Honda HR-V já estará nas lojas.

[photomosaic]

Fotos | Honda/Divulgação