sábado, julho 21, 2018
Home Marcas Fiat Flagramos o Projeto X6S, novo sedã da Fiat

Flagramos o Projeto X6S, novo sedã da Fiat

8432
Flagramos o Projeto X6S, novo sedã da Fiat
para o Brasil. Modelo será fabricado na Argentina

Previsto para chegar no fim do ano, o novo sedã da Fiat está em testes usando uma mula do Grand Siena. O modelo derivado do Projeto X6S será fabricado na Argentina. Assim como o X6H, o sedã é construído a partir da nova plataforma chamada de Latam.

Se a “casca” é de um Grand Siena, toda a parte mecânica, suspensões, eixo traseiro e plataforma são do novo modelo. Por conta do tamanho maior, a lateral do Grand Siena está com uma emenda próxima ao bocal do tanque de combustível. Na dianteira, o cofre do motor já é do novo modelo, por isso, os para-lamas parecem saltar para fora.

Assim como X6H, o X6S terá visual inspirado no Tipo europeu. Entretanto, alguns contatos indicam que o sedã poderá ter a dianteira com visual diferenciado em relação ao hatch.

O X6S será mais largo e mais comprido que o Grand Siena, assim, como o X6H ele terá as bitolas mais largas. Diferentemente do hatch, o sedã contará somente com os motores 1.3 Firefly e 1.8 E.torQ EVO.

O sedã terá versões equipadas com o motor 1.3 Firefly que tem potência de 101 cv e 13,7 kgfm (gasolina) e 109 cv e 14,2 kgfm (etanol). No caso do propulsor 1.3 os câmbios serão o manual de cinco velocidades e automatizado Dualogic também de cinco posições.

O X6S terá o motor 1.8 E.torQ EVO nas versões topo de linha, o propulsor passou por diversas mudanças e fez sua estreia no Jeep Renegade 2017.  O propulsor flex rende 135 cv de potência com gasolina a 5.750 rpm e 18,8 kgfm de torque a 3.750rpm. Com etanol, os números sobem para 139 cv a 5.750 rpm e 19,3kgfm a 3.750 rpm. Com as mudanças, o motor 1.8 perdeu o tanque de partida a frio e ganhou o sistema Start&Stop.

O X6S será construído com os mesmo tipo de aço usados pela picape Toro e o Jeep Renegade. De acordo com um contato os carros serão mais leves e terão melhor absorção de impacto, mantendo assim, a segurança dos ocupantes.

Para produzir o sedã na Argentina, a Fiat está investindo US$ 650 milhões na modernização da fábrica. O novo sedã terá versões para substituir o finado Linea e também o Grand Siena.

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos