flagra_renault_kwid_3Três flagras, feitos em três estados, do Paraná, o leitor Leoberto Pereira nos manda fotos do Renault Kwid, de São Paulo, Gilberto Alexandrino flagrou o novo hatch da Fiat, chamado por enquanto de Projeto X6H e por fim de Pernambuco, Daniel Moreira filmou o Jeep 551.

flagra_renault_kwid_2Dos três, o compacto francês é o que está mais próximo de chegar ao mercado, especula-se que seu lançamento ocorra em setembro.

O hatch estreará no mercado com motor 1.0 12V de três cilindros de origem 100% Renault como nossa reportagem vem afirmando desde de o começo do desenvolvimento projeto XBB. O Kwid terá plataforma mundial, desenvolvida pela Renault Technology America (RTA) e pelo Renault Design America Latina (RDAL) para o mercado brasileiro.

flagra_renault_kwid_1O Renault Kwid será equipado de série com quatro airbags sendo os dois frontais obrigatórios e dois laterais. Como o Autos Segredos antecipou no dia 17 de maio, o compacto terá câmbio automatizado associado ao motor 1.0 de três cilindros. Além do automatizado, o compacto também contará com câmbio manual. Confirmado pelo fabricante francês no dia 13 de junho, o compacto francês fará sua estreia no segundo semestre.

flagra_fiat_x6h_2O Fiat X6H tinha previsão para chegar ao mercado ainda em 2016, mas, nossas apurações apontam que sua chegada foi postergada para 2017. O visual do modelo ainda é cercado de mistério. O modelo ainda terá o irmão sedã X6S que será fabricado na Argentina e também a picape X6P que será produzida em Betim.

[photomosaic]

O X6H será construído com o mesmo tipo de aço usados pela picape Toro e o Jeep Renegade. De acordo com um contato os carros serão mais leves e terão melhor absorção de impacto, mantendo assim, a segurança dos ocupantes.

flagra_fiat_x6h_3O hatch usará a plataforma 326 esticada e modernizada e será produzido em Betim (MG).

A versão de entrada do X6H será equipada com novo motor GSE 1.3 que terá potência acima dos 100cv e torque por volta dos 14kgfm. A opção de menor cilindrada contará com câmbio manual de cinco velocidades e o automatizado de também de cinco marchas. Já as topos de linha de ambos os modelos usarão o novo 1.8 E.torQ EVO que fará sua estreia na picape Toro. Os câmbios serão o manual de cinco velocidades e o automático de seis velocidades usado pelo Jeep Renegade. Futuramente, o hatch contará ainda com uma versão esportiva que será equipada com o motor GSE Turbo 1.3 16v que deverá ter potência acima dos 150cv.

flagra_fiat_x6hTanto o hatch quanto o sedã contarão com a tecnologia Start&Stop, direção elétrica, além dos controles de tração e estabilidade.

Como antecipamos em junho, o Jeep 551 chegará ainda neste ano. O modelo fará sua primeira apresentação oficial no Salão do Automóvel de São Paulo.

O SUV 551 será o segundo Jeep nacional e terceiro modelo a sair das linhas de produção da fábrica do Grupo FCA em Pernambuco. Por receio que aconteçam vazamentos de imagens como ocorreu com a Fiat Toro, diverso cartazes pedindo para que não se fotografe o modelo estão espalhados pelas linhas de produção da planta nordestina

O Jeep 551 será um mini Grand Cherokee. Por usar a plataforma da Fiat Toro, o SUV 551 será maior que o Renegade e menor que o Cherokee. No Brasil ele será comercializado exatamente nesta lacuna.

Na dianteira o visual remente ao Grand Cherokee com os faróis mais estreitos que formam conjunto com a grade de sete barras que terá acabamento cromado. Na parte inferior do para-choque o SUV contará com uma grande entrada de ar em formato de colmeia. A peça será emoldurada por uma régua preta que se estendem por toda a lateral contornando as caixas de rodas. Aliás, esse acabamento já é usado no Renegade e também apareceu nos flagras recentes da Fiat Toro.

Na lateral as portas lembrarão um pouco as da picape e o recorte das janelas da porta traseira é praticamente o mesmo da Toro. Já na traseira as lanternas horizontais invadirão a tampa e serão separadas por uma régua cromada. A placa de identificação ficará alojada na tampa.

A grande novidade mecânica do Jeep 551 é a estreia do motor 2.0 16V flex da linha TigerShark, de origem Chrysler, nas configurações de entrada. O Grupo FCA cogitou utilizar o 2.4 da mesma família, mas optou pelo motor de menor cilindrada para ocupar uma faixa de menor tributação de IPI. Dotado de tecnologias como construção integral em alumínio e comando de válvulas variável, esse propulsor irá  render 159 cv de potência a 6.200 rpm com gasolina e 164 cv a 6.000 rpm com etanol, além de 19,8 kgfm de torque a 4.000 rpm com o primeiro combustível e de 20,4  kgfm a 4.400 rpm com o segundo. Com esse motor, a tração será sempre dianteira.

Além da plataforma, o Jeep 551 também irá compartilhar muitos componentes mecânicos com Renegade e Toro. O motor 2.0 turbodiesel MultiJet II, que já equipa o SUV compacto e a picape, por exemplo, irá mover as versões top de linha do novo modelo, acoplado ao câmbio automático de nove marchas e à tração 4×4  que também estão presentes nos modelos irmãos.

Fotos | Leoberto Pereira (Renault Kwid), Gilberto Alexandrino (Fiat X6H) e Daniel Moreira (Jeep 551)

Flagrou algum carro diferente, camuflado, com placas verdes (ou tudo isso) ou ainda tem alguma informação interessante e quer contribuir com o Autos Segredos? Envie para o e-mail contato@autossegredos.com.br. Ou ainda pelo nosso WhatsApp (31) 99547-480