flagra_renault_kwid_1Até março, a Renault fará a estreia do compacto Kwid no mercado nacional. Pouco depois, ainda no primeiro semestre de 2017, a Fiat apresentará o hatch X6H. Até lá, os dois modelos seguem em testes. O compacto francês foi flagrado no Paraná pelo leitor Renato, já o modelo da Fiat foi clicado em São Paulo, por João Paulo Blini.

Apesar de chegar ao mercado somente em 2017, a Renault irá mostrar o Kwid no Salão do Automóvel de São Paulo, que abre suas portas ao público entre os dias 10 e 20 de novembro. O compacto será equipado com o motor 1.0 12v de três cilindros e poderá ser equipado com câmbios manual de cinco velocidades e o automatizado Easy’R também de cinco marchas. A Renault chegou a testar no Brasil o Kwid com motor 0.8 de três cilindros, mas, nossas apurações apontam pela desistência da marca em usar o propulsor devido ao fraco desempenho.

O Kwid será o primeiro compacto a vir de série com airbags laterais como antecipamos em maio.

flagra_fiat_x6hJá a Fiat não mostrará seu novo hatch na mostra paulista e manterá o suspense até a sua chegada. Porém, de acordo com o apurado por nossa reportagem, nossas projeções publicadas no dia 1º  de novembro chegaram bem perto do modelo que ganhará as ruas em 2017.

O X6H matará Palio e Punto e terá versões equipadas com o motor 1.3 Firefly e 1.8 E.torQ. As mudanças em relação ao modelo europeu já começam a partir da plataforma dos modelos, enquanto que na Europa eles são construídos sobre a base Small US Wide, usadas no Brasil pelo Jeep Renegade, Fiat Toro e o futuro Jeep 551. No Brasil ambos os modelos serão fabricados a partir de uma nova plataforma chamada de Latam.

Porém, mesmo não usando a plataforma Small US Wide, os projetos X6H e X6S serão construídos com os mesmos aços do Jeep Renegade e Fiat Toro como antecipamos em junho.

Na dianteira, o X6H tem mais mudanças em relação do Tipo europeu. O capô, por exemplo é mais comprido e encontra com a grade dianteira, que terá formato de colmeia no modelo nacional. Os faróis do X6H tem formato diferenciado dando identidade própria ao modelo. Na porção do para-choque, o modelo nacional terá uma entrada de ar em formato de colmeia fazendo integração dos faróis auxiliares.

Na traseira, de acordo com o apurado por nossa reportagem as mudanças em relação ao Tipo europeu estão na tampa traseira. Na versão “abrasileirada” a placa de identificação foi deslocada para o para-choque. Aliás, a peça também ganhou novo desenho e refletores em formato de bumerangue. Outra mudança é a porta traseira que não invade a coluna C como no modelo europeu.

Fotos | Renato (Renault Kwid) e João Paulo Blini (Fiat X6H)

Flagrou algum carro diferente, camuflado, com placas verdes (ou tudo isso) ou ainda tem alguma informação interessante e quer contribuir com o Autos Segredos? Envie para o e-mail contato@autossegredos.com.br. Ou ainda pelo nosso WhatsApp (31) 99547-480