Uma cegonha com uma unidade do Grand Siena foi o chamariz. Quando já estava fazendo fotos da unidade o ajudante do caminhão apontou que havia um modelo idêntico no show-room. De fato, para minha alegria, ele estava lá aberto para quem quisesse ver, mesmo que a concessionária ainda não tivesse os preços. Mas isto você já sabe desde ontem.

Já deu tempo de falar bastante do exterior, mas não do interior. Como dono de Siena não foi difícil constatar o ganho em espaço e a melhora da ergonomia, a exemplo do visto no Palio. O painel seria igual ao do Palio, não fosse a parte superior – que remete ao Marea – e os apliques cromados e de plástico black piano, mantendo os bons encaixes. Chato é o encosto de braço.Apesar de se autoentitular “Grand”, o Siena tem boas dimensões, mas não chega a ser um compacto big-size como Versa e Cobalt. Tem 4,29 m de comprimento, 1,70 m de largura e 1,51 m de altura, mas neste caso o que mais importa é o entreeixos, de 2,51 m, o que representa 9 cm sobre o Palio e 12 cm sobre o Siena EL e o Fire – que logo dará adeus. Esse ganho é a sorte de quem viaja atrás.Com o banco do carona posicionado em uma posição confortável para mim, ainda consegui me acomodar confortavelmente no banco traseiro – o que no meu é impossível -, e mesmo com 1,85m, meus joelhos ficaram a 3 dedos do encosto. Espaço para minha cabeça havia de sobra, também uma evolução sobre a geração anterior. Há porta-óculos no teto para o motorista, enquanto o passageiro de trás conta com luz de leitura própria.Concordo com alguns leitores, a forração do banco traseiro é bem feia, mas não aparenta ser ruim e possui encosto de cabeça para o quinto passageiro a exemplo do Palio Essence. Resta saber se veremos isso na versão Attractive 1.4. O porta-malas se abre ao pressionar do logotipo da Fiat, e reserva o bom espaço de 520 litros (ganho de 10L).Enquanto eu não conseguia tirar muitas informações dos vendedores, o Marlos conseguiu atualizações sobre a versão Attractive 1.4, que conta com motor 1.4 EVO Flex que gera até 88 cv e 12,5 kgfm de torque. O kit HSD (airbag e ABS) se soma a equipamentos como chave canivete com telecomando, computador de bordo, direção hidráulica, faróis de neblina, logo push, My Car Fiat, rodas de aço com calotas, pneus 185/65 R14, travas elétricas, vidros dianteiros elétricos e volante com regulagem de altura. Com preço inicial que irá beirar os R$ 39.000, ar-condicionado será opcional, bem como outros itens de conforto.As versões Essence, como a da foto, é equipada com o motor E.torQ 1.6 16V (117 cv e 16,8 Kgfm de torque com etanol) e conta ainda com faróis de neblina, logo push, My Car Fiat, rodas de liga leve de 16 polegadas com pneus 195/55 R16, travas elétricas, vidros dianteiros elétricos, volante com regulagem de altura, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, frisos laterais cromados, HSD (airbag e ABS), luzes dianteiras de leitura com spot. O preço aproximado para essa versão é de R$ 42.600. Já a Essence Dualogic, como a das fotos, terá valores na casa dos R$ 45.000, já com piloto automático.O Grand Siena Tetrafuel 1.4 EVO (88cv com etanol e 75cv com GNV) contará com banco traseiro rebatível, chave canivete com telecomando, computador de bordo, direção hidráulica, faróis de neblina, logo push, My Car Fiat, rodas de aço com calotas, pneus 185/65 R14, travas elétricas, vidros dianteiros elétricos, volante com regulagem de altura, ar-condicionado, luzes dianteiras de leitura com spot e Kit HSD (airbag e ABS). Apesar de mais fraco, esta versão poderá custar R$ 47 mil segundo nossos amigos.

Galeria

(Clique nas imagens para ampliar)

Fotos | Henrique Rodriguez/Autos Segredos

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter