Segmento terá três novos modelos e uma reestilização

O segmento de sedãs compactos terá importantes novidades em 2018. Serão três estreantes e uma renovação visual. O Volkswagen Virtus puxará a fila de novidades no fim de janeiro, pouco depois, em fevereiro, quem fará sua estreia é o Fiat Cronos. Ainda no primeiro semestre a Honda lançará o City de visual renovado. Já no segundo semestre, a Toyota apresentará o Yaris Ativ.

Volkswagen Virtus

O Volkswagen Virtus será lançado com motores 1.6 MSI e 1.0 TSI. As versões serão 1.6 MSI, 1.0 TSI Comfortline e 1.0 TSI Highline.

Desenho

Na dianteira, o sedã é idêntico ao Polo. No geral as linhas remetem a identidade visual da Volkswagen, Porém, a nova grade foge do padrão com uma barra mais grossa no encontro o capô e duas mais finas logo abaixo.

 

Lateral

De lado o Virtus fica mais interessante por conta dos vincos das portas e pela linha de cintura alta. Na traseira, a placa de identificação fica na tampa do porta-malas. As lanternas traseiras são horizontais e invadem a tampa do porta-malas. Na parte traseira, o sedã tem identidade própria o resultado final deixou o Virtus com visual mais acertado que o do Polo.

Motores

O Volkswagen Virtus será equipado com os motores 1.6 MSI e 1.0 TSI. O motor 1.6 MSI tem potência de 110 cv a 5.750 rpm e torque de 15,8 kgfm a 4.000 rpm com gasolina. Já com etanol no tanque a potência é de 117 cv a 5.750 rpm r torque de 16,7 kgfm a 4.000 rpm. Nessa opção, o câmbio será sempre manual de cinco velocidades.

Já as opções Comfortline e Highline serão comercializadas exclusivamente com o motor 200 TSI, sempre combinado à transmissão automática de 6 marchas.  O motor 1.0 TSI tem potência de 116 cv a 5.500 rpm e torque de 20,4 kgfm entre 2.000 e 3.500 rpm quando abastecido com gasolina. Já com etanol, a potência é de 128 cv a 5.500 rpm e o torque também é de 20,4 kgfm entre 2.000 e 3.500 rpm.

Tamanho

O Volkswagen Virtus tem 4,48 metros de comprimento; 1,47 m de altura; 1,94 m de largura (com retrovisores) e 2,65 m de entre-eixos. O Virtus tem aproveitamento de espaço interno de carro médio. Os passageiros do banco traseiro contam com bom espaço para as pernas, ombros e cabeça. O acesso ao banco traseiro é facilitado pelo bom ângulo de abertura das portas.

Capacidades

O tanque de combustível tem capacidade para 52 litros. Já o porta-malas tem capacidade para 521 litros.

Fiat Cronos

O sedã será produzido na Argentina e chegará ao Brasil no primeiro trimestre de 2018. Derivado do Projeto X6S, o Fiat Cronos terá entre-eixos maior que o do irmão Argo. Visualmente, o modelo manteve os mesmos faróis do Argo, porém, com novo para-choque com direito a grade superior e inferior exclusivas.

Motores

As versões Drive do Fiat Cronos contarão com o motor o 1.3 Firefly com potência de 101 cv 6.000 rpm e torque de 13,7 kgfm a 3.250 rpm rodando com gasolina e 109 cv a 6.250 rpm e torque de 14,2 kgfm a 3.500 rpm com etanol. No caso do propulsor 1.3 os câmbios serão o manual de cinco velocidades e automatizado GSR também de cinco posições.

Já as versões Precision serão equipadas com o motor 1.8 E.torQ que rende potência de 135 cv a 5.750 rpm e torque de 18,8 kgfm a 3.750 rpm com gasolina no tanque. Já com etanol a potência é de 139 cv a 5.750 rpm e torque de 19,3 kgfm a 3.750 rpm. Os câmbios podem ser o manual de cinco velocidades ou o automático de seis posições.

Versões

O Fiat Cronos (Argo Sedã) será comercializado somente com motores 1.3 e 1.8. O sedã será vendido nas versões 1.3 Drive, 1.3 Drive GSR, 1.8 Precision e 1.8 Precision AT6. Em termos de equipamentos de série o Fiat Cronos seguirá o padrão do Argo. A versão HGT está descartada para o sedã.

O sistema Start&Stop será de série em todas as versões. Já os controles de tração e estabilidade serão de série somente a partir da versão 1.3 Drive GSR.

Visual

Diferentemente do Argo, o Fiat Cronos tem novo para-choque com grade dianteira superior e inferior exclusivas. A grade principal conta com uma barra horizontal cromada com o fundo em formato colmeia. A inferior tem grade em formato de colmeia e os faróis auxiliares contam contornos cromados.

Traseira

O Fiat Cronos, o sedã terá a traseira curta, a exemplo do Chevrolet Prisma. As lanternas são horizontais e invadem bem as laterais do sedã, já a parte que se estende pela tampa do porta-malas tem formato mais fino. A tampa do porta-malas abriga a placa de identificação. Já o para-choque terá grande aplique preto em sua parte inferior deixando somente um filete pintada pouco abaixo da tampa.

De lado

Nas laterais, além do maior entre-eixos em relação ao hatch, o sedã Cronos tem portas traseiras exclusivas que avançam mais em relação a coluna C. Isso deve facilitar o acesso dos ocupantes ao banco traseiro. Com uma linha de cintura alta, um vinco sai dos para-lamas e segue na altura das maçanetas e segue até as lanternas traseiras.

Honda City

A Honda aposta em na pequena mudança visual e novos itens de série para que o City possa fazer frente aos novos concorrentes.

Segurança

Assim como Fit 2018, todas as versões do sedã passam a vir de série com o sistema de segurança VSA que conta controle de estabilidade, controle de tração e assistente de partida em rampas. A versão EX deverá vir de série com airbags laterais.

Direção elétrica

Outra mudança herdada do Fit 2018 será o novo sistema de direção elétrica. O sedã terá nova coluna de direção, caixa de direção e motor elétrico.

Visual

As mudanças visuais do Honda City serão pequenas. Na dianteira, mudam o para-choque, faróis, grade principal e inferior, além de novos faróis de neblina. A grade principal está maior e ganha entradas de ar em formato de colmeia e ainda conta com uma barra cromada na parte superior com o “H” da marca no centro.

Copiando o irmão Fit, os faróis das versões EX e EXL devem ganhar luzes DRL. Já a topo de linha deverá contar com faróis em LED e luzes DRL integradas ao conjunto ótico.

Na traseira, o Honda City terá novo para-choque mais vincado e com uma falsa saída de ar central. As lanternas mantém o mesmo formato ganhando apenas novas lentes.

Motor

O Honda City reestilizado manterá o mesmo conjunto mecânico. O motor 1.5 não terá mudanças e manterá a potência de 115 cv a 6.000 rpm e torque de 15,3 kgfm 1 4.800 rpm quando abastecido com gasolina e 116 cv a 6.000 rpm e torque de 15,3 kgfm a 4.800 rpm com etanol no tanque. A versão DX deve se manter como a única opção de câmbio manual, as demais continuarão a ser comercializadas com o câmbio CVT.

Sistema multimídia

O sedã também terá nova central multimídia de 7”. O sistema roda os formatos de áudio MP4, AAC, MP3, WMA e WAV e também de vídeo MP4, MKV e AVI. Ela também tem interface com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay. A central também tem GPS com visualização em 3D. A central é item de série na versão EXL.

Toyota Yaris Ativ

A japonesa Toyota joga suas fichas no sedã Yaris Ativ que será produzido em Sorocaba (SP) juntamente com o Yaris (hatch) e a linha Etios. O sedã será construído a partir da plataforma EFC (Entry Family Car). Por aqui, o Yaris Ativ usará o motor 1.8 do Corolla e há estudos para também se servir do 1.5 da linha Etios. O Toyota Yaris Ativ será lançado no Brasil no último trimestre de 2018, pouco depois do Yaris (hatch) que chegará ao mercado em agosto.

Visual

Na dianteira, o Toyota Yaris Ativ tem faróis estreitos unidos pela grade que segue a atual identidade visual da marca. O para-choque tem grande entrada de ar inferior e abriga ainda luzes DRL e faróis auxiliares em suas extremidades.

De lado, o sedã tem linha de cintura alta e as portas contam vincos na parte inferior e superior. A porta traseira tem vidro vigia para permitir que o vidro traseiro desça totalmente.

Já a traseira do Yaris tem lanternas estreitas que invadem as laterais e a tampa do bagageiro. A lanterna é iluminada por LED´s e a placa de identificação está alojada na tampa do porta-malas.

Suspensão

O sedã tem suspensão dianteira do tipo MacPherson com barra estabilizadora. Já a traseira é composta por eixo de torção, molas helicoidais e barra estabilizadora. O sistema de freios é a disco na dianteira e a tambor na rodas traseira.

Tamanho

O Toyota Yaris Ativ tem 4,43 metros de comprimento, 1,73 m de largura, 1,45 m de altura e 2,55 m de entre-eixos e o tanque de combustível tem capacidade para 42 litros.

Segurança

No quesito segurança, o Yaris Ativ vem equipado no mercado tailandês com controle de estabilidade (ESP), controle de tração (TC), assistente de partida em rampa (HSA) e sete airbags (frontais, laterais, cortina e joelho). Esses itens devem ser replicados nos modelos nacionais.

Motor e câmbio

Por aqui, a linha Premium da Toyota deverá usar o motor 1.8 do Corolla atual. O propulsor rende potência de 144 cv a 6.000 rpm quando abastecido com etanol e 139 cv a 6.000 giros, com gasolina. O torque máximo nesta configuração é de 18,6 kgfm (com etanol) e 17,7 kgfm (com gasolina), sempre a 4.800 rpm. Os câmbios serão o manual de cinco velocidades e o automático do tipo CVT Multi-Drive.

O Yaris também poderá receber o motor 1.5 usado pelo Etios. O propulsor 1.5 rende potência de 102cv (gasolina) e 107cv (etanol) e torque é de 14kgfm (gasolina) e 14,4kgfm (etanol). Nesse caso, os câmbio são o manual de seis velocidades e o automático de quatro posições.

Fotos | Volkswagen/Divulgação, Fiat/Divulgação, Honda/Divulgação e Toyota/Divulgação

  • Isaac Ferreira Santo

    E eu aqui querendo saber quando a vw vai mostrar o GOLF 2018

  • Raimundo A.

    Não vejo como estudo o Yaris ter o 1.5 aqui, mas necessidade mesmo porque os concorrentes tem dois motores permitindo o preço inicial ser menor. Até então único que deverá ofertar mais air bags, embora versões de entrada podem vir apenas com dois ou quatro.

    O texto relata possível Yaris usando o 1.5 com AT4, que é oferta no Etios. Se tem algo que a Toyota precisaria rever é esse AT4. Poderia substituir pelo CVT promovendo ganhos ao conjunto e permitiria no Yaris ter mecânica automática moderna mais acessível se pensarmos no Cronos com o 1.3 GSR e possível Virtus com MSI AT6. Usando o motor 1.5 é melhor não ofertar o AT4. Não seria novidade forçar o consumidor que quer um AT migrar para um motor maior. Ter um AT que não vai ajudar no desempenho e consumo é melhor não ter.

    O Cronos em fotos oficiais parece ser de uma versão esportiva, pois transmite esportividade tal qual o HGT do Argo. Contudo, não terá versão esportiva. Até quando, pois a VW inventou de retomar a sigla GTS quando muitos esperavam GTI?

    Se o GTS da VW for mais visual mantendo o 200 TSI, o Cronos nem precisaria de versão esportiva porque a topo tem apelo. Se usar o 1.4 TSi, acho pouco provável, aí em meados de 2019 a Fiat talvez pense se tiver a oferta (1.3 T) ter versão acima da HGT, embora eu não vejo justificativa tal oferta.

    • Pedro154

      Até nos EUA a Toyota anda usando esse AT4, tanto no Yaris como no próprio Corolla (inclusive, esse da 11ª geração ainda o mantinha pelo menos até pouco tempo, não sei se no facelift de meia-vida retiraram). Acho bastante plausível a ideia de que as versões de entrada virão com o 1.5 + AT4 e as de topo com 1.8 + CVT. Até faz sentido ter 1.5 + AT4, pois algumas versões do Etios sairão de linha para dar mais espaço ao Yaris.

      • Raimundo A.

        Quem não gosta de automatizado e vendo o zero Prisma e o Cobalto com AT6, se contentar com AT4 no Yaris… O Etios ainda vai por que é um baixo custo padrão Toyota, mas um produto com apelo premium não.
        Nos EUA tem o Etios? O Yaris faz o papel dele atendendo a quem não pode ou não quer comprar os médios que lá são compactos.
        Se você sugere que o Etios perderá opções mais caras com o AT4, então modernize para CVT.
        A Honda mantém CVT do Fit/City até o Civic passando pelo HRV aqui só mudando o motor. A Toyota deveria fazer o mesmo se o Etios perder versões com AT.

        • Eduardo

          Toyota quer acabar com câmbios manuais. Só os Etios de entrada vão oferecer. Pode ver, todos os carros deles tem opção de câmbio automático. E, fora Etios X e XS, todos os demais carros obrigatoriamente tem câmbio automático. Até o Etios XLS e Platinum.

          Yaris deve vir sim com 1.5, mas certamente todas versões serão automáticas, até essa 1.5 de entrada.

          • Rafael Lima

            Espero que eles consigam popularizar esse câmbio aqui, ja passou da hora de popularizar no Brasil

    • Danilo

      Eu já vejo com bons olhos o Yaris 1.5 AT4, uma solução melhor que o Cronos GSR e nem tão pior que o Prisma AT6, não pelo câmbio, e sim pelo motor. Ficaria ganhando de um no câmbio e do outro no motor. Caso a VW resolver colocar AT6 no Virtus 1.6, aí o carro perderia pra dois concorrentes, ficando a Honda com seus carros CVT e a VW com o 1.6 AT6, más como a matéria diz, o 1.6 será somente manual (o que eu duvido que dure muito tempo sem a adição do AT6 nele). Se tivesse preço, o yaris 1.5 AT4 seria um excelente carro de entrada. Não duvido muito que tenha preço visto que o Etios AT4 tem um bom custo benefício.

  • Mauro Moraes

    Gosto muito do novo Yaris. Acredito que venderá bem por aqui, se tiver preço competitivo.

    • Milton-GT

      O preço é um problema realmente. A Toyota tem um histórico de cobrar demais pelos seus produtos, a conferir.

  • Zigfrietz Tazogh

    [OFF]
    Argo 1.8 HGT – 18,5 km/l na estrada, abastecido com gasolina comum.
    https://www.youtube.com/watch?v=efseTbwYPW0

    • Antonio

      Diz o trecho, de onde a onde? Ar ligado, só descida? Deve ser algum trouxa querendo ganhar algo da Fiat.

    • marc

      Aí é forçar a amizade, ele deve ter modificado algo no carro, o Argo 1.8 recebeu “C” no Inmetro

    • Eduardo

      Vidro fechado, sem AR ligado, a 80km/h constante (EU DISSE 80 E NÃO 90), trecho plano, sem subidas, talvez alguma descida….ele fará. Mas é isso, uma condição muito especial mesmo.

  • Antonio

    Não sei o por quê da imprensa automotiva insistir em colocar o Argo, Cronos, seja o que for ao lado de projetos mundiais, como o Polo, City e Yaris, parece aquela propaganda da Jequiti que coloca marcas renomadas ao lado daquele lixo para valorizar a marca. Argo e similares são concorrentes do Onix, Etios, Sandero, Gol.

    • Louco por carros

      Vendeu qts Polo com aquele interior porco e pobre na tua loja??

      • Antonio

        Mais um manolo otário que faz a felicidade das montadoras. Vai lá na Fiat e compra a tua fraude e seja feliz com um motor podre e uma jabuticaba que só existe aqui com suas firulas que ficarão desatualizadas em um ano.

        • Milton-GT

          Acho que otário aqui é você mesmo que entra na briga entra as montadoras, sem ganhar um tostão por isso.

      • Cão Alemão

        Vc prefere Argo que Polo?
        Vc = barango e sem noção.

        • Louco por carros

          Não prefiro nenhum dos 2. São carros medíocres com preço absurdo! Fico com meu Jetta.

    • Edwr

      Virtus foi criado para o Brasil. Não é mundial, não tem Virtus em outros lugares, por enquanto

      • Lauro Agrizzi

        E daí? Up é mundial. Fox, Gol,Toro? Acorda amigo se liga. Mundial é sinônimo de sucesso?

        • Antonio

          Aqui o que faz sucesso é somzão, rodão e câmbio AT, ou seja, lixo.

          • Lauro Agrizzi

            pior é vender Up a preço de Fox e Polo a preço de Golf.E esse as preço de Audi. Todos carros mundiais devidamente tropicalizados(piorados) para o Brasil, pior qualidade e preço mais elevado. VW. você conhece Você não Confia.

    • Hoffmann

      Carlota de4noscarros ataca novamente. Polo = lixo

    • Mauro Moraes

      Concordo em parte. O Cronos nasce um patamar abaixo dos demais citados. Cronos é carro pra concorrer com o compacto líder Prisma, assim como o Argo com o Onix, HB20 e Ka. São carros de volume de vendas. Para disputar na cabeça do mercado. Por isso não se espantem se o mais vendido entre os novos sedãs seja o Fiat Cronos, assim como o Argo nada de braçada em cima do Polo.

      • Lauro Agrizzi

        Sabe tudo. Carros nem foram lançados e ja deu seu parecer. Honda City muito avançado. Toyota feio de dar dó. VW pura enganação. Mais um fracasso. Cronos vai surpreender os ditos entendidos.

        • Antonio

          Vai, mas na base da promoção, venda pra frotista e por ai vai. Agora se quiser bancar o otário e pagar preço de Polo num Palio, seja feliz.

      • Antonio

        Fio, na base da promoção, dando descontos de R$ 5000,00, pra frotistas, ou seja, o Argo está descendo seu nível para o Onix e trouxas compram achando que estão levando mais por menos.

    • Cesar

      Sandero é mundial também.

      • Antonio

        Comentário mais pertinente impossível! O Sandero é global mas em um outro contexto, é produto mundial de segunda linha, assim como o Etios. Ele não é posicionado para competir com Polo, Fiesta, Yaris e sim com o Onix, Gol, Ka. Essa é a fraude do Argo, ele é um PALIO com outro nome (deriva da mesma plataforma do Palio e não do Punto).

    • Milton-GT

      O Polo brasileiro não é uma projeto mundial, nem o City o é. E o Yaris também não será. Acho que em matéria de insistência, ganha o brasileiro que ama ser enganado pelo marketing das montadoras..

  • fora temerglobo

    e o Mitsubishi Mirage?

    • ViniciusVS

      Nissan Versa?

      • Cesar

        Renault Logan?

        • ViniciusVS

          O Mirage é um Nissan Versa… não vejo muito sentido vender aqui kkkk

  • marc

    O mais esperado sem dúvidas será o Chronos, ainda mais para frota, esse yaris bem que poderia ser uma nova geração do Etios em vez de um novo carro

    • Pedro154

      Yaris irá matar apenas as versões de topo do Etios. As versões X e XS devem continuar para concorrerem com o Gol.

      • Eduardo

        Acho que até a XLS. Platinum certo que vai morrer.

  • Razzo

    O Virtus tecnicamente dá uma surra em todos eles.

    • Milton-GT

      Típico palavreado de torcedor, não de um comentarista consciente.

      • Razzo

        Chora, FIAT fanboy.

  • HugoCT

    Polo the best, Virtus the best e blablabla, independete, o Fiat argo e Cronos irão vender mais, e é isso que importa para a montadora. Em breve a Fiat tambem terá os motores Turbo, mas acreditem: muitos não querem carros com turbos, a Fiat conhece o perfil de seus clientes. A VW esta na politica de modernizar tudo, mas os preços serão afetados, como já esta sendo, Polo 1.0 mpi por 50 mil é piada, com um interior pobre da dá dó. Se turbo fosse importante hj, GM, Fiat e Ford e Renault já estariam oferecendo.

    • Antonio F.

      Comentário de fiateiro hater VW a gente conhece na primeira linha, só despeito, sabe que o Polo é muito superior a essas jabuticabas da Fiat mas prefere depreciar o que é melhor, do que exigir que sua montadora do coração ofereça algo (ou Argo) alinhado com o que há de mais moderno no primeiro mundo.

      • Milton-GT

        O Polo só é superior nos seus critérios, acho o Polo e o Argo produtos equivalentes, ambos tem defeitos e méritos e a escolha entre eles depende apenas dos critérios pessoais de cada um.

        • Antonio F.

          Não é pra mim que você tem que dizer isso, é para os europeus, inclusive teus conterrâneos da belíssima e querida Itália, que fizeram o ‘sinal da cruz’ quando a Fiat ventilou a possibilidade de usar o Argo como base para o substituto do Punto europeu.

    • Milton-GT

      Seu comentário é meio sem nexo, principalmente pelo fato de que Polo e Argo são produtos equivalentes. Ambos tem seus méritos e seus defeitos e a escolha entre um deles depende dos requisitos de cada consumidor.

    • Leonel

      Eu acho que piada é pedir R$80 mil em um Argo e ou Fit. Argo pode vender mais de fato, mas será baseado nas versões de entrada. E eu acredito que com as melhorias pontuais que farão no Polo e a versão 1.6 MSI AT6 vai elevar as vendas.

      Se a VWB vir com bons preços no Virtus, não há porque escolher os concorrentes, principalmente se comparar faixa de preço com a versão TSI do Virtus…

  • Marcus Vinicius

    O ano que vem a estreia do Mini-Corolla !

    • Eduardo

      Aguardando!

    • LexusAcuraInfiniti

      ate quando vai aumento imposto carro importado?

  • Marmaduke

    Tem que corrigir. O nome correto do veículo é Arghhh. Ficaram na dúvida entre este nome e o nome Eca. Decidiram colocar o último nome no vindouro Arghhh elétrico.

    • Milton-GT

      Acho que os neurônios do seu cérebro tiveram um curto -circuito. kkkkkk

  • Zigfrietz Tazogh
  • Antonio F.

    Me parece que o Yaris é a escolha mais racional, apesar do interior menos bonito tem um pouco de cada um e o peso do nome Toyota.

  • Marco A

    Pessoalmente, gosto mais do visual do Virtus…

  • Carlos Sá

    A Toyota não usa câmbio manual de 6 marchas em toda a linha (Etios e Corolla)?

  • Oscar Alho

    O Cronos será posicionado abaixo (concorrerá com o Prisma, Logan, ka+) o Virtus vai “matar” o Jetta (que não vende nada) e esse motor TSI, mas o Yaris que vai mexer com o mercado. Tem uma faixa de preço ampla entre o Etios e o Corolla, o peso da marca, um belo design e um pós venda excelente.

    • Cronos, Virtus, Logan, Cobalt, City, HB20S, Siena, Voyage, Etios e Prisma são todos da mesma categoria.

  • Milton-GT

    Penso que sei porque a Fiat vai lançar o Chronos depois do VW Virtus, é que ela não quer ser surpreendida com os preços da VW, como aconteceu com o Polo em relação ao Argo. Mesmo porque o Chronos vai ser fabricado na Argentina, pais que tem custo de produção menor do que o do Brasil, assim o Chronos pode ser vendido a um valor bem atrativo. Se bem que a arma da VW é o motor 1.0 Turbo que paga IPI menor, mas mesmo assim as versões que tendem a ser mais vendidas são as de entrada.
    Quanto ao City não vejo muito futuro para ele, porque apesar do carro ser atrativo, tem um motor equivalente aos de entrada dos concorrentes, 1.5, que apesar de eficiente não é pário para o 1.0 Turbo da VW e o 1.8 da Fiat. Além disso o City custa mais caro do que seus concorrentes, sem oferecer nada em troca do preço mais alto.
    Já o Toyota Yaris parece que será uma opção bem interessante com o

  • Milton-GT

    Penso que sei porque a Fiat vai lançar o Chronos depois do VW Virtus, é que ela não quer ser surpreendida com os preços da VW, como aconteceu com o Polo em relação ao Argo. Mesmo porque o Chronos vai ser fabricado na Argentina, pais que tem custo de produção menor do que o do Brasil, assim o Chronos pode ser vendido a um valor bem atrativo. Se bem que a arma da VW é o motor 1.0 Turbo que paga IPI menor, mas mesmo assim as versões que tendem a ser mais vendidas são as de entrada.
    Quanto ao City não vejo muito futuro para ele, porque apesar do carro ser atrativo, tem um motor equivalente aos de entrada dos concorrentes, 1.5, que apesar de eficiente não é pário para o 1.0 Turbo da VW e o 1.8 da Fiat. Além disso o City custa mais caro do que seus concorrentes, sem oferecer nada em troca do preço mais alto.
    Já o Toyota Yaris parece que será uma opção bem interessante, pois virá com motores semelhantes aos dos concorrentes, 1.5 e 1.8, resta saber se a Toyota não irá salgar demais nos preços.

  • Leonel

    Em termos de produto, tem tudo para o Virtus ser o melhor de sua categoria, como acontece com o Polo hoje. E na boa, o Polo está vendendo bem e que este mês se aproxime das 5 mil unidades tranquilamente…