flagra_fiat_uno_2017_1No dia 15 deste mês, a Fiat irá lançar o Uno 2017 com os novos motores 1.0 e 1.3 GSE, que aliás serão batizados de Fire Fly. Diferentemente das mudanças anteriores, todas as versões terão o visual dianteiro unificado, mudando apenas os apliques dos para-lamas nas versões Sporting e Way, além da simulação de peito de aço da opção aventureira.

O Uno 2017 perderá os famosos quadradinhos que estavam presentes desde o lançamento do modelo 2010.  O para-choque da versão esportiva está com linhas mais agressivas e ganhou uma grade com três filetes. Os faróis de neblina estão mais destacadas nas extremidades do para-choque. Na traseira nenhuma mudança.

flagra_fiat_uno_2017_3Os propulsores 1.0 e 1.3 GSE foram antecipados com exclusividade pelo Autos Segredos em 6 de abril de 2015. Como publicamos na época todo motor GSE terá duas válvulas por cilindro. Sendo assim, o 1.0 de três cilindros terá seis válvulas e o 1.3 de quatro cilindros terá oito válvulas. Ambos os motores serão construídos em alumínio e terão comando por corrente. A marca já trabalha em variações turbo para os dois propulsores. Neste caso, o 1.0 passará ter doze válvulas e o 1.3 16 válvulas. Mas, os propulsores turbinados só chegarão ao mercado a partir de 2018.

flagra_fiat_uno_2017_2O 1.0 terá potência na casa dos 77cv e o torque máximo de 10,5kgfm. Entretanto, a curva de torque do propulsor é maior em todas as faixas de rotação que alguns dos concorrentes diretos. A ideia é privilegiar o uso do consumidor comum, que dificilmente passa dos 3.500rpm no seu uso diário. Há menos perda de potência por atrito quando o motor trabalha em giros menores.

flagra_fiat_uno_2017Já o 1.3 terá potência 106 cv e torque por volta dos 14kgfm. Este motor será usado pela família X6H e X6S. A estreia está prevista para 2017.

O Uno também ganhará mais conteúdo tecnológico, principalmente nas versões 1.3 que deverá receber central multimídia de série, vidros elétricos nas quatro portas e outros itens de série.

Para perder o “status” de carro de entrada o Uno 2017 terá mais conteúdo e pequenas mudanças no interior. Deste modo, o Uno se descolará do Mobi. Deixando para o modelo recém-lançado, a responsabilidade de ser o carro de combate da marca italiana.

Além dos motores, o Uno deixará de usar a direção hidráulica e passará a contar com direção elétrica. O sistema Start&Stop que hoje está disponível somente para uma versão será estendido para outras versões equipadas com o motor 1.3.

O compacto contará com os controles de estabilidade (ESP) e tração (ASR). Com o ESP a estabilidade e a tração do veículo são controladas automaticamente para que o veículo não saia do seu trajeto. O sistema percebe quando o carro fica instável e reage em uma fração de segundo, acionando freios ou reduzindo o torque de acordo com a situação. Já o ASR é um sistema de controle de tração que impede que o veículo derrape na partida ou em situações de pouca aderência da pista. As versões com motorização 1.3 terão os ESP e ASR de série. A versão 1.0 não terá os equipamentos disponíveis nem como opcional.

Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos