VWfusca19783No último post, relatei que o Volkswagen Fusca 1978 estava a caminho dos trabalhos de parte elétrica. Optei por ir a um profissional que o mecânico de minha confiança indicou, afinal, se mesmo com boas referências já temos certa de dor de cabeça, imagina sem… Infelizmente, ficarei devendo fotos dos trabalhos dessa etapa, pois estava viajando com a família durante o período. As fotos que ilustram esse post foram feitas em uma oficina mecânica, onde o 78 está na fila para ver o que terá que ser feito em termos de motor, suspensão e afins.


VWfusca19785Optamos por deixar para montar lanternas e faróis na elétrica, pois como tudo ainda seria verificado, não fazia sentido colocar as peças nos devidos lugares. Nessa etapa, o custo foi de R$ 2 mil; acalmem-se, sei que o valor está alto, mas já explico. O serviço normal, que inclui recuperação do chicote, montagem de lanterna, faróis e luz de cortesia, troca da boia de combustível e chave de seta ficaria em torno de R$ 800,00. Porém, o dono do 78 (irmão) não queria saber do platinado e optou por colocar a ignição eletrônica (foto abaixo), isso explica os R$ 1.200 a mais na conta.

VWfusca19784

Desde o começo, falamos que a ideia seria deixá-lo o mais próximo do original, mas meu irmão disse que não queria ficar na mão por conta de platinado colado. Então vamos arriscar e ver se passa na vistoria com o clube local. Pelo que já conversei, não teremos problemas. Os trabalhos na elétrica duraram duas semanas. Iria mais uma vez usar o serviço de reboque, mas como a elétrica era bem próxima da oficina mecânica, resolvi ir rodando com o 78. Como ele está sem freio, segui dois ou três quarteirões usando o freio de mão.

VWfusca197811Nessa última etapa (mecânica) fica mais fácil acompanhar os trabalhos, pois ele está na oficina de um amigo na esquina da minha casa. Hoje ele completa duas semanas lá no estaleiro, mas o Léo, nosso mecânico, tinha avisado que não teria como trabalhar nele antes desse prazo.

E como o espaço dele é grande, deixamos o 78 sobre cavaletes e levei as cinco rodas para a recuperação.  Ao buscar as rodas, tive a surpresa de saber que somente a do estepe era original, pois as demais foram trocadas em 2004. Não sabíamos que o antigo dono (tio) as tinha trocado e infelizmente, não temos como saber o motivo, já que ele faleceu no dia 11 março. A ideia era que o 78 ficasse pronto para que ele pudesse ver o resultado final, mas o destino quis que não fosse possível.

O custo de recuperação das rodas ficou em R$ 250,00 e o custo de quatro pneus Pirelli novos, já balanceados, ficou em R$ 780,00. Dos cinco antigos, dos quais três eram recauchutados e os outros dois eram da Maggion bem novos, pegamos o melhor para usar como estepe.

VWfusca19789Aproveito este post para mostrar algumas fotos do interior do 78. Infelizmente as fiz de fora, pois o Fusca estava trancado e a chave não estava comigo. No próximo post, que deverá ser o penúltimo capitulo da série Refazendo a máquina, mostrarei o resultado dos trabalhos na parte mecânica.


Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos